• Ana Aline | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que vergonha o Tribunal de Justiça! Que vergonha desembargador Tadeu Cury!
    É por essas e outras que o judiciário e o legislativo estão tão desacreditados. Como que pode, as cópias dos cheques fazem parte dos autos e esse deputadozinho de mer... ainda acha quem o favoreça.
    O povo não merece ter esse homem como legislador. Como pode esse cara elaborar e aprovar as leis que nos regem?
    Ô vergonha! Como diz um outro site: Isso até no Paraguai dava cadeia.

  • Vicente | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Dr. Gonçalo de Barros e Dr.Agamenom, fiquem firmes, a sociedade clama por Justiça. Precisamos, sempre, de juízes que não se submetem às pressões. Parabéns.

  • carlos cunha | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • ANTÔNIO CARLOS NASCIMENTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O problema dos leigos é julgar as pessoas sem conhecimento. Quem julga é o juiz que conhece o processo. Nem outro juiz pode emitir opiniões em processos que não é de sua carga. Vocês que ficam colocando opiniões, em ouvir dizer, é melhor rever suas colocações. No jogo do poder há muitos interesses, situações são criadas para enfraquecer esse ou aquele. É melhor ter cuidado nas opiniões sem conhecimento.

  • Ludio serra | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • bibiana arruda leite | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Sonia Soares | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A JUSTIÇA TARDA MAIS NAO FALHA. DECISÃO JUSTA E RESPEITANDO O ASPECTO LEGAL.

  • PEDRO PAULO BARROS LIMA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    NEM UMA NOVIDADE NESSA DECISÃO DO DESEMBARGADOR TADEU CURI,A NOVIDADE SERIA SE ELE MANTIVESSE A LIMINAR,COMO TODOS SABEMOS DESSE TRIBUNAL NÃO SALVA UM SEQUER,SÃO TODOS FARINHA DO MESMO SACO.

    É LAMENTAVEL QUE UM TRIBUNAL QUE JÁ FOI RESPEITADO PELOS MATOGROSSENSES HOJE É A NOSSA VERGONHA,O TRIBUNAL DE JUSTIÇA CONSEGUE SE ENLAMEAR NOMESMO NIVEL DOS POLITICOS,QUE ´SO NOS CAUSAM NOJO E DESPREZO.

    AGORA FICA A ´PERGUNRA QUE NÃO QUER SE CALAR! A QUEM APELAR??? CREIO QUE SÓ A DEUS PARA MANDAR ESSA CATREVA PARA AS PROFUNDEZAS DO INFERNO ! VADE RETRO SATANÁS.

  • edesio do carmo adorno | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ninguém é obrigado manifestar aquiescência com decisão judicial, assim como pode e até deve discordar de determinada lei. No caso em tela, com todo respeito às opiniões contrárias e divergentes, entendo que o desembargador plantonista agiu na conformidade do texto legal e o fez calcado na superior orientação jurisprudencial. A Constituição Federal assegura a todos o princípio da presunção de inocência. Em outras palavras, ninguém pode ser considerado culpado antes de sentença penal condenatória transitada em julgado. A existência de inquérito, representação, procedimento administrativo e farta denuncias jornalísticas não podem tornar alguém antecipadamente culpado. Há que observar o devido processo legal, passando pelo contraditório, ampla defesa e coisas do gênero. Trata-se de garantia constitucional vigente apenas nos estados democráticos e de direito. Por essas e outras, parabenizo o desembargador José Tadeu Cury que não se deixou amedrontar pela opinião pública e decidiu nos conformes da lei e da jurisprudência. Parabéns ao Deputado Riva e a sua sempre proficiente assessoria jurídica.

  • ROGERIO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    MATO GROSSO SÓ GANHA COM O DEPUTADO RIVA ELEITO E NOS REPRESENTANDO.
    QUEM O CONHECE SABE QUE ELE TEM COMPROMISSO E RESPEITO PELO ESTADO E POR SEUS CIDADÃOS.
    É REALMENTE UMA PENA QUE, MUITOS QUE NÃO O CONHECE E NÃO SABE O QUE ACONTECEU REALMENTE O JULGAM POR NOTICIAS SENSACIONALISATA E POR ALGUMAS PESSOAS DO PODER JUDICIARIO QUE GOSTAM DE APARECER MAIS QUE ARTISTA EM DESFILE DE CARNAVAL.
    AGORA HÁ UM QUESTIONAMENTO MUITO PERTINENTE A SER FEITO, POR QUE SERÁ QUE ISSO ESTÁ ACONTECENDO JUSTAMENTE AGORA EM ANO ELEITORAL E AINDA MAIS PRÓXIMO AS ELEIÇÕES?
    SERÁ QUE ALGUÉM TEM O DIRSENIMENTO DE NOTAR QUE ISSO ESTÁ MAIS PARA PERSEGUIÇÃO POLITICA QUE PARA JUSTIÇA PROPRIAMENTE DITA.
    É LAMENTAVEL, MEU CARO...