• alexandre amaral | Domingo, 14 de Março de 2010, 01h15
    0
    0

    ja estamos acostumados a ler em varios sites de noticias que "EMPRESARIOS" estao revoltados com o secretario EDER MORAES voces ja pararam pra se perguntarem porque????pois e entao saibam agora e claro que vao estar ele esta cobrando o imposto devido daquels que nao pagam ,esta fechando o cerco paranao deixar ocorrer evasao de divisas fazendo com que o imposto arrecadado chegue no lugar de destino que e investimentos para a populaçao de mato grosso muitos estavam acostumados a dar o famoso jeitinho brasileiro para burlar o fisco estadual mas isso esta acabando caros leitores deste renomado e respeitavel site de noticias pois EDER DE MORAES teve e tem a grande tarefa de coibir esta pratica antiga que se instalava em mato grosso temos visto no decorrer da gestao BLAIRO que muitas coisas e stao vindo por terra a baixo pois o castela de cartas marcadas que havia a qui esta desmoronando e isso e so o inicio vamos aguardar cenas dos proximos capitulos pois a novela eta nao acabou ainda vamos ver oque nos traz o buracos espalhados pela cidade vamos ver quantas crianças ainda tem que morrer de dengue vamos ver ate quando durara a greve dos dentistas de cuiaba etc etc etc etc etc

  • Dr. João Osório | Sábado, 13 de Março de 2010, 23h14
    0
    0

    Esse mosso é bom para cobrar, agora que está preste a perde o emprego, para o grupo do PMDB que esta calado, minguém fala nada, agurdando o dia 01.04.2010, quando SINVAL, assume o governo. O Deputado Bezerra, já falou, que ele precisa e de voto, não conversa fiada ou justificativa de secretário. Esse Eder esta enganado, o PMDB, não vai deixar ser governado por quem não tem voto. Além do mais, o cargo de secretário e POLÍTICO. A secretaria de Fazenda, Infraestrutura e Educação, são as meninas dos olhos do correligionários que irão apoiar a candidatura do SINVAL.

  • João Paulo | Sábado, 13 de Março de 2010, 20h30
    0
    0

    Ehhhh laiê laiâ, heim... Ainda bem que a era da insensibilidade politica, social e ambiental está prestes a chegar ao fim em Mato Grosso... Ainda bem que o tal de Eder Moraes (exemplo vivo disso tudo) vai junto com ela...