• Jamilson de Arruda | Terça-Feira, 06 de Abril de 2010, 15h22
    0
    0

    Gostaria de perguntar ao senhor Secretário de Segurança Pública porque não realizar eleições para escolha de Diretor Geral da PJC e também para Comandante Geral da PM. Acho que os profissionais da Segurança Pública é que deveriam escolher seus comandantes, e não políticos que nada entendem do assunto. Reflitam sobre isso...

  • Paulo de Tarso | Terça-Feira, 06 de Abril de 2010, 15h19
    0
    0

    Essa discussão em torno do novo diretor da PJC vem rendendo descobertas novas. Vejamos: Agora estão dizendo que escrivães é quem lavram auto de prisão em flagrante; no entanto, quem recebe verba idenizatória por produtividade são os delegados. PV ou outro que assumir, é Delegado, e irá puxar a sardinha para sua classe. Senhores Policiais Civis uni-vos, não se emprenhem pelos ouvidos, PV não irá mudar nada, somente irá nomear os seus, e os que realmente trabalham na PJC, como sempre ficarão renegados a segundo plano.

  • JOSE CARLOS | Terça-Feira, 06 de Abril de 2010, 15h15
    0
    0

    Analisando todos os comentários, restou comprovado através dos relatos, que os flagrantes são elaborados muitas das vezes sem a presença da Autoridade Policial. Sendo que os escrivães são os baluartes responsáveis pelo mister. No entanto, quando esta classe sofrida vai ao governo pedir aumento de salário e melhores condições de trabalho, são discriminados e titulados como "meros digitadores". Abram os olhos senhor Governador e comece a valorizar aqueles que realmente trabalham na PJC. Com Vilela ou sem Vilela continuaremos na mesma.