• Cleber Pereira J˙nior | Terša-Feira, 25 de Janeiro de 2011, 19h39
    0
    0

    Sem dúvida, o SINTEP é um verdadeiro "PEDRO PEDREIRO": "ESPERANDO, ESPERANDO, ESPERANDO...". Lamentável a atuação desse "sindicato". Por outro lado, é bom saber qual é o modo de agir desse SINDICATO INERTE para que, tão logo seja nomeado, eu não gaste um tostão furado com contribuições para os seus cofres.

  • Adriana Santiago | Terša-Feira, 25 de Janeiro de 2011, 18h35
    0
    0

    Não é possível que o Governo do Estado faça o que está fazendo, ou seja, realizou um concurso oferecendo 3 mil vagas para professor e até agora só deu posse para 1.300. O Sintep, o Ministério Público e o Pode Judiciário têm que sairem em defesa daqueles que foram aprovados e classificados e agora são obrigados a ver a Seduc continuar promovendo contratações temporárias ao invés de promover a nomeação dos aprovados e classificados. É um absurdo.

  • Anderson | Terša-Feira, 25 de Janeiro de 2011, 18h30
    0
    0

    CADÊ O MINISTÉRIO PÚBLICO. COMO É QUE PODE O GOVERNO FAZER UM CONCURSO OFERECENDO 3 MIL VAGAS PARA PROFESSOR E CONVOCAR, PELO MENOS ATÉ AGORA, APENAS 1,3 MIL APROVADOS. FICA CLARO QUE A SEDUC VAI CONTINUAR SENDO UM GRANDE CABIDE DE EMPREGO PARA ACOMADOR EX CABOS ELEITORAIS. PRÁ SE TER UMA IDÉIA DA FORÇA DA SEDUC BASTA LEMBRAR QUE O EX SECRETARIO SAGUAS SE ELEGEU DEP. FEDERAL E O EX SECRETARIO ADJUNTO EZEQUIEL FONSECA SE ELEGEU DEP. ESTADUAL. SÓ O COMBATIVO MINISTÉRIO PÚBLICO PRÁ FAZER O GOVERNO DO ESTADO CUMPRIR O EDITAL OBRIGANDO O GOVERNO ATRAVÉS DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DAR POSSE AOS PROFESSORES APROVADOS E CLASSIFICADOS NO CONCURSO PÚBLICO, CASO CONTRÁRIO VAI CONTINUAR AS "FARRAS" DAS CONTRATAÇÕES TEMPORÁRIAS. OBRAGIADO RD.