Judiciário

Quinta-Feira, 29 de Maio de 2014, 12h:09 | Atualizado: 29/05/2014, 12h:23

Ararath

1º empréstimo de Riva foi de R$ 2 mi; deputado diz que transação foi legal

Davi Valle

Riva_coletiva_valber_janaina

Deputado José Riva garante que empréstimos foram contraídos de forma legal

 

O primeiro empréstimo contraído pelo deputado José Riva (PSD) junto ao empresário Júnior Mendonça – pivô da Operação Ararath - foi de R$ 2 milhões, em 2006. O parlamentar, conforme conta Júnior à PF, deu como garantia lotes no Santa Rosa, em Cuiabá, onde sua residência estava sendo construída.  Segundo a documento da Operação, como a transação não era regular, com registro da garantia hipotecária, a compra e vendo do imóvel foi simulada entre Janete Riva, esposa de Riva, e Claudio Fernando Mendonça, irmão e sócio na Globo Fomento, do delator. No mercado, a casa que estava sendo construída tinha valor maior que o dinheiro pego emprestado.

Depois que a dívida foi paga, a casa foi novamente transferida para Janete.  De acordo com o depoimento, Claudio chegou a temer a realização do procedimento pelo fato de Riva ser um político com problemas na Justiça. Toda a transação em cartório está comprovada em documento anexado nos autos do inquérito.

Outro empréstimo teria sido contraído por Riva em 2011, no valor de R$ 3 milhões. O valor foi repassado para outras três empresas a pedido do próprio parlamentar: Supermercado Modelo Ltda, Baggio e Cia Ltda e JVP Factoring Fomento Mercantil.

Outro lado

Em nota, o deputado José Riva confirma que fez empréstimos com Júnior Mendonça, mas garante que todos de forma legal. “Inclusive, conforme consta no inquérito, propriedades familiares como terrenos foram utilizados como garantias, o que comprova a legalidade da transação particular”, diz trecho do texto.

Riva ressalta também que toda a transação foi de cunho particular e não envolveu dinheiro público. Para ele, a delação premiada do empresário foi interpretada de forma errada. O social-democrata esclarece também que sua renda não se limita às atividades na Assembleia e o sustento vem de propriedades rurais que possui. “Eu pago para trabalhar como deputado”, chegou a dizer durante coletiva de segunda (6).

Riva fez empréstimo de R$ 3 mi por meio da Amazônia Petróleo, relata Mendonça

Nota

Em relação aos desdobramentos da “Operação Ararath”, fruto da suspensão do sigilo, tenho a informar que: 

1 – Durante entrevista coletiva concedida na segunda-feira (26), esclareci que houve sim, empréstimo junto ao empresário Gércio Marcelino Mendonça Júnioir. Inclusive, conforme consta no inquérito, propriedades familiares como terrenos foram utilizados como garantias, o que comprova a legalidade da transação particular.

2 – Reafirmo que não houve nenhum tipo de negociação envolvendo dinheiro público e nada ocorreu em nome da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso.

3 – Recebi com estranheza a versão de que estaria “abastecendo o sistema”. Acredito que houve interpretação errônea do que foi dito por Gércio Marcelino Mendonça Júnior.

4 – Consta no inquérito que a minha única renda é como deputado estadual, o que não é verdade. É público, há muito tempo, que minha família possui propriedades rurais, o que representa a maior parte do orçamento familiar, inclusive com atividades no ramo da madeira, pecuária e agricultura.

5 – Quanto à delação premiada promovida por Gércio Marcelino Mendonça Júnior, estou me inteirando do processo junto aos meus advogados para, no momento oportuno, resgatar a verdade dos fatos. 

6 - A minha prisão na quinta fase da “Operação Ararath” foi juridicamente ilegal, motivada por informações inverídicas e distorcidas que chegaram ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Tófolli, tanto é que houve a revogação assim que a verdade foi mostrada.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Junior Santana | Sexta-Feira, 30 de Maio de 2014, 11h22
    0
    1

    Junior Santana, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Maria Alice | Sexta-Feira, 30 de Maio de 2014, 10h07
    0
    1

    Maria Alice, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • arnaldo | Sexta-Feira, 30 de Maio de 2014, 09h34
    1
    1

    QUERO VER AGORA SE ESSES DEPUTADOS VAO FAZER UM ( DECORO PARLAMENTAR ) PARA CAÇAR ESSE JOSE RIVA , CHUPA ESSA MANGA NOBRES DEPUTADOS O REPOSTA VAI ESTA NA URNAS KKKKKKKKK

  • Celso | Quinta-Feira, 29 de Maio de 2014, 22h18
    4
    1

    Engraçado dep. Riva. O meu salário é o mesmo que o seu, e mesmo assim não tenho condições de contrair um empréstimo nesse valor. Ah! Esqueci o senhor entrou na política rico. Aquele fosquinha que o vc tinha era de coleção.

  • joao do pedegral | Quinta-Feira, 29 de Maio de 2014, 20h23
    1
    1

    joao do pedegral, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • jose martinho | Quinta-Feira, 29 de Maio de 2014, 19h09
    1
    0

    Lendo as declarações dos envolvidos em desvio de dinheiro público, em valores que alcançam R$ 247 milhões, como divulgado, tenho a impressão que todos tem reputação ilibada, são corretos em seus negócios, se interessam pelo bem estar da população, nunca tiveram qualquer benefício decorrente de suas atividades políticas. São santos. Tá certo, no fim o único culpado será o Ministério Público Federal, por ter denunciado o esquema. É esperar e ver. E eu, que participo disso tudo apenas como cidadão contribuinte, que paga seus impostos para não ter nada em troca (asfalto decente, iluminação pública, transporte, saúde, escola), que tenho que pegar ônibus lotado e quente enquanto meus ilustres representantes andam de carro de luxo com ar-condicionado e motorista (pago pelos altos impostos que nós pagamos), que tenho que comprar minha roupa de trabalho, enquanto meus ilustres representantes tem auxílio paletó, que tenho que pagar aluguel, enquanto meus ilustres representantes tem auxílio moradia, fico assistindo como o dinheiro público é (mal) utilizado. E pergunto: isso é justo????

  • Ezequiel | Quinta-Feira, 29 de Maio de 2014, 16h35
    2
    1

    Ezequiel, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Marilia | Quinta-Feira, 29 de Maio de 2014, 15h16
    2
    1

    Marilia, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Guilherme | Quinta-Feira, 29 de Maio de 2014, 13h46
    20
    5

    Empréstimo, ele vai apagar, e o Taques ganhou uma doação ?? de um homem que é investido pela Pf ?? COMO FICA ? NÃO SITOU o nome de Taques mas eu estou falando, vão investigar ele também, não adianta ficar só em cima de de um, sendo que existe muitos suspeitos ... sem falar que Taques esta muito calado, sei la, estranho ai, e outra quando chegar no dia das eleições , vai ficar só ons bons, na disputa, o (PHS) Muvuca por exemplo, vai estar lá! Taques vai de Taxi....e olhe lá.

  • Júlio Santos | Quinta-Feira, 29 de Maio de 2014, 12h49
    2
    2

    Júlio Santos, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Luta por mais leitos de UTI em Sinop

rosana martinelli 400 curtinha   A prefeita de Sinop, cidade pólo do Nortão, Rosana Martinelli (PR), demonstra preocupação com os poucos leitos de UTI do Hospital Regional no município. A unidade atende moradores de mais de 30 municípios da região e só dispõe de 10. Rosana diz esperar...

Priminho Riva deve disputar em Juara

priminho riva 400 curtinha   Dezesseis anos depois de comandar Juara por dois mandatos (1997 a 2004), Priminho Riva (foto) está de volta. Filiado ao PR, ele deve concorrer a prefeito. Político bastante popular e carismático, tende a enfrentar um páreo duro com dois nomes considerados fortes, o do ex-vice e que se tornou...

Contas de prefeita são reprovadas

thelma 400 curtinha   As contas de 2018 da prefeita chapadense Thelma de Oliveira (foto), do segundo ano de mandato, foram reprovadas pelo TCE-MT. Agora, cabe à Câmara Municipal aprová-las ou rejeitá-las. Em seu parecer, o conselheiro interino João Batista apontou 15 irregularidades, sendo 11 delas sobre...

Prefeitos têm de trocar apadrinhados

kleber varzea grande 400 curtinha   Com a decisão do TJ-MT de considerar inconstitucional controlador-geral das prefeituras fora dos quadros efetivos de auditor municipal, muitos prefeitos terão de exonerar seus indicados políticos, vindo a escolher profissionais de carreira, assim como já se tornou prática na...

Controlador-geral agora só de carreira

angelo 400 curtinha   Uma decisão desta quinta do TJ, que julgou procedente, inclusive por unanimidade, uma ADIN proposta pela Associação dos Auditores e Controladores Internos do Estado (Audicom), presidida por Angelo Oliveira (foto), acaba, na prática, com os chamados controladores-gerais dos municípios...

Elogio à compra econômica do Estado

janaina riva 400 curtinha   Embora lançando críticas pontuais de vez em quando, a deputada Janaina Riva (foto) tem feito constantes defesa do Governo Mauro e elogiado ações da administração, especialmente na saúde pública. Sobre a decisão do governo de comprar 120 respiradores da China,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.