Judiciário

Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 09h:21 | Atualizado: 07/04/2021, 17h:56

CRIMES CONTRA HONRA

Ação é "tapa na cara da sociedade" e MP não difere ilegal de imoral, diz Stringueta

O delegado Flávio Henrique Stringueta rebateu a denúncia feita pelo Ministério Público Estadual (MPE) contra ele por calúnia, difamação e injúria contra, pelo menos, 19 de seus membros. Para Stringueta, o MPE não distinguiu ilegalidade da imoralidade citada por ele em artigos sobre o auxílio-moradia, e os integrantes da instituição se preocupam mais com suas honras do que com a opinião pública. “Um tapa na cara da sociedade”, diz.

Rodinei Crescêncio

fl�vio stringueta

O delegado Flávio Stringueta foi acionado judicialmente pelo Ministério Público Estadual

Depois de publicar os artigos, Stringueta foi afastado da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e realocado pela diretoria da Polícia Civil na 2º Delegacia de Polícia do Carumbé. O delegado criticou de maneira incisiva a compra de smartphones, especialmente iPhones, pelo MPE e também o recebimento de auxílio-moradia, entre outras questões.

“Isso era o pretendido. No próprio artigo eu menciono que gostaria de ser processado para provar o que eu estava dizendo. Tudo será esclarecido na ação proposta. Quanto ao auxílio-moradia, eles falam de ilegalidade enquanto eu me referi a imoralidade. Os doutores da lei não sabem a diferença?!?! Alguém deverá desenhar a eles”, apontou.

Stringueta questiona o porquê de os promotores e procuradores não terem se sentidos ofendidos “quanto aos smartphones que receberão imoralmente em plena pandemia, enquanto milhões de pessoas passam fome por terem perdido empregos, fechado lojas, perdido parentes, cujo dinheiro ajudaria todos eles e muito mais?”.

“Não há muito o que dizer desses senhores a não ser pena. Enquanto a opinião pública em peso apoiou o que escrevi, eles sentem que suas honras são mais importantes do que ela (opinião pública). Um tapa na cara da sociedade”, criticou.

Quando me atacam, não se defendem. Só me atacam. Espero apenas que se defendam e voltem atrás com suas imoralidades reconhecidas pela sociedade de bem

Flávio Stringueta

A denúncia do MPE cita que o ex-chefe da GCCO recebeu auxílio-moradia quando atuava em Lucas do Rio Verde, “e em condições  duvidosas”. O benefício era pago por meio de uma lei municipal, que o MPE diz que era inconstitucional. O órgão assinou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a prefeitura e os pagamentos que beneficiavam delegados, policiais militares, servidora do INSS, defensor público, entre outros, foram encerrados.

“E tem mais, se algum benefício que recebi em Lucas do Rio Verde era ilegal, por que o MPE não se manifestou logo que a lei foi criada. Se havia lei, era legal. Assim como a lei que os beneficiou com o imoral auxílio moradia, mas não foi contestado por nenhum membro do MPE”, rebateu o delegado.

“Quando me atacam, não se defendem. Só me atacam. Espero apenas que se defendam e voltem atrás com suas imoralidades reconhecidas pela sociedade de bem”.

Stringueta ainda negou que tenha as pretensões políticas citadas pelo MPE no documento encaminhado à 10ª Vara Criminal de Cuiabá, sob responsabilidade do juiz João Bosco Soares da Silva.

“Eu não tenho pretensão política. Mesmo se tivesse, este não deve ser o momento para me promover politicamente. E, ainda, mesmo se tivesse, não muda nada o contexto das imoralidades que revelei e que foram aplaudidas pela sociedade de bem”, pontuou.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Cidadão Roo | Quinta-Feira, 08 de Abril de 2021, 08h02
    9
    1

    O povo está cansado desse MP que ao invés de cuidar e defender os interesses dos cidadãos, procura apenas beneficiar seus membros e daqueles q lhes interessam. Nos municípios, existem muitas leis inconstitucionais e o MP não fiscaliza isso, não toma providência. A culpa é do próprio MP que não age, se omite.

  • Freitas | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 21h15
    14
    1

    A verdade tem que ser dita, nunca alguém falou da imoralidade do MPE, todos sempre baixa pra eles. Parabéns Delegado pela coragem e dizer o que todos os políticos não tem coragem de falar por causa do rabo preso. É uma VERGONHA este MPE.

  • Paulo | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 13h37
    6
    22

    Que feio delegado, o senhor falando tanto em moralidade e por vários anos recebeu auxílio moradia da prefeitura de Lucas do Rio Verde?!

  • Januário | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 11h36
    15
    4

    O Senhor tem a obrigação moral de entrar na política para fazer diferente do que está posto aí hoje! Pior que a grande maioria, que tiveram o aval da sociedade mato-grossense para exercer mandato, o Senhor não pode ser. Agora se for para fazer do mesmo que está aí, aposente-se e se recolha. Deixe pelo menos as pessoas de bem, com a esperança de que ainda existem pessoas decentes neste estado.

  • Chirrão | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 10h33
    1
    1

    Chirrão, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • DIOGO | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 10h27
    36
    2

    Parabéns ao grande profissional, Dr Flávio Henrique Stringueta, o cidadão de bem está contigo. O MPE não tem argumentos para se defender da imoralidade de seus atos baixos e mesquinhos. A sociedade paga muito e em troca recebe cinismo e deboche desse órgão cheio de privilégios indignos

  • Mixtense indignado | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 09h53
    44
    2

    Assino embaixo, delegado. Todos os cidadãos de bem, trabalhadores e sustentadores desse Estado gigantesco, não concordamos com certas imoralidades. Pra cobrar o correto, o MPE tem que fazer o dever de casa.

  • Ricardo Henrique Santos | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 09h38
    44
    2

    Independente das pretensões do delegado, esse MP é uma vergonha para sociedade. Há muito tempo que nao defende a sociedade, mas somente a interesses e privilégios de seus membros. Vergonha. O MP deveria fazer igual à Polícia Federal, prezar pela proteção da sociedade e ser aplaudidas pelo povo. Mas nesse Brasil o interesse pessoal fala mais alto, infelizmente.

  • Anderson soares | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 09h34
    34
    2

    Entra sim na política, precisamos de pessoas que se importam com a sociedade e com o que elas pensam e discordam!!!

  • ANTONIO | Quarta-Feira, 07 de Abril de 2021, 09h32
    41
    3

    PARABÉNS DELEGADO,ESSE MPE É UMA VERGONHA SÓ OLHAM E SE BENEFICIAM O PRÓPRIO UMBIGO

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...