Judiciário

Segunda-Feira, 07 de Junho de 2010, 16h:49 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:26

ESCÂNDALO

Após 5 anos, não há previsão de julgamento para "mensaleiros"

   O escândalo do “mensalão” completou 5 anos neste domingo (6), sem previsão para o julgamento. O esquema de pagamento de mesada a parlamentares da base do governo foi batizado e denunciado pelo então deputado federal Roberto Jefferson (PTB-SP). O caso que rendeu fama ao ex-deputado, tem 39 réus que aguardam julgamento, entre eles consta o nome do parlamentar mato-grossense Pedro Henrry (PP). Ele é acusado de formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

   De acordo com o Superior Tribunal Federal (STF), o 40º acusado no processo, o ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira, fez um acordo e foi excluído da ação em troca de uma pena alternativa. O processo de investigação já ouviu 642 testemunhas. Destas, 41 foram de acusação e outras 601 de defesa, sendo que apenas 4 pessoas ainda não deram sua versão à Justiça.

   O caso envolveu a Justiça de 18 Estados e outros quatro países – Argentina, Bahamas, Estados Unidos e Portugal. Apesar das denúncias terem surgido em 2006, o ministro Joaquim Barbosa, relator do processo no Supremo, alega ser “inviável” julgar o caso ainda neste ano. O desfecho do caso pode vir apenas em 2011.

   Em entrevista à Agência Estado em 2009, o ministro disse que a logística do julgamento deve ser algo “absolutamente inusitado”. Este pode ser o maior julgamento da história do STF. Somente a apresentação oral da defesa dos réus deve durar 39 horas. Para se ter uma ideia, quando o Supremo aceitou a denúncia contra os 40 acusados, em 2007, foram cinco dias de julgamento. Alguns mensaleiros famosos continuam com força no cenário político. Dos 18 deputados denunciados apenas 3 tiveram seus mandatos cassados. Agora, a memória do eleitor deve ser testada novamente nas eleições de 2010.

   Em dezembro de 2007 Pedro Henry prestou depoimento à Justiça Federal e negou qualquer ligação com o escândalo do mensalão, mesmo reconhecendo que participou de reuniões com o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) e com o ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira no Palácio do Planalto. "Estava tendo uma conversa entre o PT e o PP para pagar um advogado para defender Ronivon Santiago", disse o parlamentar à juíza Maria de Fátima Costa, da 10ª Vara Federal Criminal. Contra Henry, há acusações de que ele teria recebido R$ 4,1 milhões pelo esquema.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Luciano da Costa Ribeiro | Segunda-Feira, 07 de Junho de 2010, 23h14
    0
    0

    Cinco anos é uma eternidade para quem deseja ver a justiça fazer justiça. Quem foi culpado tem que ser punido. A morosidade é uma vergonha que deixa o povo indignado. Vejam só: desde 2005 que o mensalão vem se arrastando. Esse ministro Joaquim Barbosa que "tinha" uma postura de linha dura, seguindo rigorosamente os ditames da lei, nos deixa sob suspeita sua posição de conformismo e acomodação com esse processo. Enquanto isso os mensaleiros foram REELEITOS em 2006 e agora tá buscando novo mandato em 2010. ISSO É UMA VERGONHA. Para piorar ainda mais, o TRE-MT que tem sob suspeita os atos dos desembargadores, também postergam os julgamentos de vários processos por crimes eleitorais. VAMOS TRABALHAR SENHORES MAGISTRADOS. SEJAM IMPARCIAIS E JULGUEM TODOS OS PROCESSOS PENDENTES, INDEPENDENTEMENTE SE SÃO RICOS OU POBRES.

  • MOSSUETO | Segunda-Feira, 07 de Junho de 2010, 19h18
    0
    0

    Incrivel a morosidade da nossa justiça, quando ela chega ao fim, os indiciados ja terminaram seus mandatos, ja adquiriram outro e não poderá ser cassado, pois o novo mandato não estava no rolo feito ha anos atras, e por ai vai, para o leigo, fica a certeza da impunidade, pois não ve ninguem ser punido, e quando pune a pena é muito branda que chega a nos deixar com cara de palhaço, nessa historia do mensalão quantas pessoas morreram por falta de saude, pois o dinheiro foi desviado, não chegou ao destino, e ninguem enxerga isso, na verdade o crime dessa quadrilha não é desvio de dinheiro publico, mas sim homicidio.

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

Câmara chama secretária para vaga

chico 2000 curtinha   Após a destituição de Ralf Leite (MDB) da vaga de Chico 2000 (foto), licenciado, por força de decisão judicial, a Câmara de Cuiabá convocou a primeira suplente Luciana Zamproni (MDB) para assumir mandato temporário no Legislativo, menos de 30 dias. Ela atua como...

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.