Judiciário

Terça-Feira, 20 de Maio de 2014, 18h:05 | Atualizado: 20/05/2014, 18h:13

OPERAÇÃO ARARATH

Após buscas, Mauro diz que ação da PF foi desnecessária; veja documento

Reprodução

nota_mauro_500_ok.jpg

Trecho de documento em que comprova que Mauro Mendes declarou empréstimo na Receita Federal

O prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), alvo de busca e apreensão em sua residência e gabinete, devido à Operação Ararath, nesta terça (20), explica que a situação determinada pelo Supremo Tribunal Federal foi cumprida a fim de verificar documentos sobre um empréstimo que tomou da empresa Amazônia Petróleo, em 2012, na quantia de R$ 3,4 milhões. Segundo o socialista, este empréstimo ainda não foi liquidado e está declarado na Receita Federal, referente aos anos de 2012/13 e 2013/14.

O prefeito argumenta que o contrato ocorreu pelo critério do menor preço, a fim de evitar a interrupção do abastecimento da frota de veículos, como ambulâncias, caminhões e máquinas responsáveis por obras e limpeza da cidade. Afirma que a contratação foi necessária, legal, emergencial e durou apenas quatro meses, resultando em economia ao erário. Destaca que os valores foram menores que os da licitação anterior, realizada em 2012.

Conforme Mauro, à época, a empresa responsável era Marmeleiro, na qual a gasolina custava R$ 2,99 e o etanol R$ 1,99. Enquanto que pelo contrato com a empresa Amazônia os valores eram gasolina R$ 2,77 e etano R$ 1,77. O socialista explica que quando a nova licitação foi realizada, cuja vencedora foi empresa Castoldi Posto 10, o contrato emergencial com a Amazônia Petróleo foi encerrado.

Por fim, o prefeito ressalta que caso o MP, a PF e a Justiça Federal tivesse solicitado estas informações, com certeza as mesmas seriam fornecidas. Para Mauro, a medida de busca e apreensão foi totalmente desnecessária, uma vez que, segundo ele, apóia as investigações da Operação Ararath. O socialista também reforça que encaminhará espontaneamente à Justiça todos os documentos que comprovam as afirmações. (Com Assessoria)

Confira, abaixo, a íntegra da nota do prefeito Mauro Mendes:

Acerca do cumprimento de mandado de busca e apreensão ocorrido nesta terça-feira (20.05) no gabinete do prefeito Mauro Mendes e em sua residência, o prefeito de Cuiabá vem a público esclarecer o que segue:
01)  A busca e apreensão determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) foi cumprida para verificar documentos sobre um empréstimo que Mauro Mendes tomou da empresa Amazônia Petróleo em 2012, no valor de R$ 3.450.000,00.
02)  Este empréstimo, ainda não liquidado, está devidamente informado por Mauro Mendes à Receita Federal nas suas declarações de Imposto de Renda de Pessoa Física dos anos de 2012/13 e 2013/14. Portanto uma operação formal e transparente.
03)  A busca e apreensão também buscou informações sobre um contrato para fornecimento de combustíveis à prefeitura de Cuiabápela empresa Amazônia Petróleo, celebrado em 1 de agosto de 2013.
04)  A referida contrataçãoocorreu pelo critério do menor preço e visou evitar a interrupção do abastecimento da frota de veículos da municipalidade, entre eles ambulâncias, caminhões e máquinas responsáveis pelas obras e limpeza da cidade, entre outros, uma vez que não foi possível concluir licitação convocada anteriormente para este fim.
05)  A contratação foinecessária, legal, emergencial e durou apenas quatro meses, resultando em economia aos cofres públicos municipais, já que os preços contratados foram menores que os da licitação anterior, realizada em 2012:

 

Licitação de Dez/2012.

Empresa Marmeleiro

Contrato Agosto/2013.

Empresa Amazônia

Etanol (R$/litro)

1,99

1,77

Gasolina (R$/litro)

2,99

2,77

06)  Assim que nova licitação foi realizada, cuja vencedora foi a empresa Castoldi Posto 10, o referido contrato emergencial com a Amazônia Petróleo foi encerrado, em 28 de Novembro de 2013.
07)  Todas estas informações poderiam ter sido fornecidas ao Ministério Público, Polícia Federal e Justiça Federal, caso tivessem sido solicitadas, o que torna a medida de busca e apreensão totalmente desnecessária.
08)  O prefeito Mauro Mendes apoia as investigações da Operação Ararath, e anuncia que, embora não tenha sido intimadoa comparecer à Polícia Federal, encaminhará espontaneamenteà Justiça todos os documentos que comprovam as afirmações, por serem a expressão da verdade.
Prefeito Mauro Mendes
Cuiabá, 20 de maio de 2014

Galeria de Fotos

Credito: Reprodução
Credito: Reprodução

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • CUIABANO | Sábado, 24 de Maio de 2014, 08h11
    3
    0

    SENHORES É FÁCIL ESCANEAR UM PAPEL E COLOCAR NA MÍDIA, COMO DIZEM PAPEL ACEITA TUDO, LEMBEM DAQUELE PROGRAMA "ACREDITE SE QUISER". CADE OS NOBRES VEREADORES PARA ABRIR PROCESSO DE CASSAÇÃO CONTRA ESSE MAURO MENDES.

  • João José | Quarta-Feira, 21 de Maio de 2014, 10h14
    3
    0

    Sr Mauro Mendes, a batata tá assando. Júnior Mendonça, por conta da delação premiada, disse na Polícia Federal que não entregou um litro sequer de combustível por conta do tal contrato. E aí, Prefeito!?

  • ROMOLADO FRANÇA | Quarta-Feira, 21 de Maio de 2014, 08h01
    3
    0

    VERGONHOSO, COLABORANDO COM O CRIME ORGANIZADO, TODOSJUNTOSEMISTURADOSMAUROPEDROEOAMIGODOPOSTOJUNINHOMENDONÇA, FORA CORRUPTOS!!!!

  • Aroeira | Terça-Feira, 20 de Maio de 2014, 23h17
    3
    0

    Vcs foram entregues de bandeja,sabem porquem?Por ele é esse mesmo só ele ficou de fora,cuidado prestem atenção,ATÉ TU BRUTUS...Foi o PEDRO...TU ME NEGARAS 3 VEZES...ANTES E DEPOIS DO GALO CANTAR.

  • marcelo siqueira ferrar | Terça-Feira, 20 de Maio de 2014, 22h42
    3
    0

    O prefeito argumenta que o contrato ocorreu pelo critério do menor preço, a fim de evitar a interrupção do abastecimento da frota de veículos, como ambulâncias, caminhões e máquinas responsáveis por obras e limpeza da cidade. Bem, nao estou entendendo, pelo que eu li ai em cima retirado da matéria, o prefeito comprou combustível para atender a frota da prefeitura e declarou no imposto de renda dele pessoal? é isso mesmo? Alguém esta maluco nessa prefeitura

  • Leocadio | Terça-Feira, 20 de Maio de 2014, 20h29
    3
    0

    "Todas estas informações poderiam ter sido fornecidas ao Ministério Público, Polícia Federal e Justiça Federal, caso tivessem sido solicitadas, o que torna a medida de busca e apreensão totalmente desnecessária". Mas esse Kléber Leite (secretário de comunicação do prefeito Mauro Mendes) é de uma arrogância espetacular. Cuidado Mauro como excesso de "inteligência" do seu secretário. Uma nota dessa, num momento como esse, não ajuda em nada!

  • Silvio Santos | Terça-Feira, 20 de Maio de 2014, 18h14
    3
    1

    Mata a cobra e mostra o pau!!!

Dorner vai tentar prefeitura de novo

roberto dorner 400 curtinha   Em Sinop, o empresário e ex-deputado federal por alguns meses Roberto Dorner (foto), que deixou o PSD e aderiu ao Republicanos, está disposto a encarar de novo a disputa a prefeito. Em 2016, ele perdeu para Rosana Martinelli (PR) por uma diferença de 3.388 votos. É possível que ambos...

Um líder sob insatisfação dos colegas

dilmar dal bosco curtinha 400   O líder do governo na Assembleia, Dilmar Dal Bosco (foto), tem enfrentado crítica velada e insatisfação dos colegas, principalmente dos deputados da base. Reclamam que o interlocutor do governador Mauro não move uma palha em defesa da liberação das emendas e, nas...

Jogada do prefeito Francis em Cáceres

paulo donizete 400 curtinha caceres   A sete meses de concluir o mandato, o prefeito cacerense Francis Maris (PSDB) lançou uma jogada estratégica para ver se "cola". Apoia publicamente para prefeito o seu diretor da autarquia Águas do Pantanal, Paulo Donizete (foto), do mesmo partido, inclusive participou da reunião...

Luta por mais leitos de UTI em Sinop

rosana martinelli 400 curtinha   A prefeita de Sinop, cidade pólo do Nortão, Rosana Martinelli (PR), demonstra preocupação com os poucos leitos de UTI do Hospital Regional no município. A unidade atende moradores de mais de 30 municípios da região e só dispõe de 10. Rosana diz esperar...

Priminho Riva deve disputar em Juara

priminho riva 400 curtinha   Dezesseis anos depois de comandar Juara por dois mandatos (1997 a 2004), Priminho Riva (foto) está de volta. Filiado ao PR, ele deve concorrer a prefeito. Político bastante popular e carismático, tende a enfrentar um páreo duro com dois nomes considerados fortes, o do ex-vice e que se tornou...

Contas de prefeita são reprovadas

thelma 400 curtinha   As contas de 2018 da prefeita chapadense Thelma de Oliveira (foto), do segundo ano de mandato, foram reprovadas pelo TCE-MT. Agora, cabe à Câmara Municipal aprová-las ou rejeitá-las. Em seu parecer, o conselheiro interino João Batista apontou 15 irregularidades, sendo 11 delas sobre...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.