Judiciário

Sexta-Feira, 28 de Fevereiro de 2020, 16h:26 | Atualizado: 28/02/2020, 16h:55

USOU VENENO

Audiência é suspensa e madrasta acusada de matar enteada será ouvida dia 23

 

Divulgação

Madrasta da menina Mirella morta envenenada

Jaira Gonçalves de Almeida está presa sob acusação de matar envenenada a enteada para pegar R$ 800 mil de herança da mãe da menina morta no parto

Uma nova audiência de instrução de Jaira Gonçalves de Almeida, suspeita do envenenamento e homicídio da enteada, Mirella Poliane Chue de Oliveira, de 11 anos, deve acontecer em 23 de março. Ontem (27), 16 testemunhas foram ouvidas na 14ª Vara Criminal do Fórum de Cuiabá, sendo a maior parte delas da acusação. Duas pessoas convocadas pelos advogados de Jaira não compareceram e devem ser ouvidas na nova data. 

O pai e avó da vítima, Claudina Chue, também estiveram no local e prestaram depoimento. A expectativa do advogado da família, Luciano Augusto Neves, é de que Jaira seja ouvida em 23 de março. De acordo com ele, após a oitivida da suspeita, será aberto um prazo para apresentação dos memoriais finais e, em seguida, o juiz deve prolatar a sentença de pronúncia, que determina que o caso seja encaminhado ao Tribunal do Júri.

Leia mais: Avó de menina envenenada por madrasta pede por "justiça" na chegada à audiência 

Leia mais: Por herança de R$ 800 mil, madrasta é acusada de envenenar enteada veja vídeo

Leia mais: Madrasta é indiciada por envenenamento de enteada e é suspeita de ter matado avô

Médicos dos hospitais Santa Rosa e Femina que atenderam a criança durante o processo de intoxicação também foram chamados para prestar depoimento ontem (27). Segundo Luciano, o magistrado levará em consideração, os depoimentos e provas colhidas durante o processo, que determinarão elementos de autoria e materialidade, para que seja possível afirmar que o delito foi praticado contra a vida de forma dolosa.

Entenda o crime 

De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi morta com doses diárias de veneno de venda proibida durante dois meses, período em que ela deu entrada em hospitais diversas vezes. Jaira foi presa em setembro do ano passada, mas Mirella faleceu em junho. 

Leia mais: Processo sobre morte da mãe de menina envenenada dura 10 anos; médico isento

Exames complementares realizados pela Politec detectaram duas substâncias no sangue de Mirella, uma delas seria de um veneno que provoca intoxicação crônica/aguda e morte. O pai da vítima não teve envolvimento direto e teria sido induzido ao erro pela mulher. 

Os delegados informaram que todas as vezes que a menina passava mal era socorrida e levada ao hospital, onde ficava internada de três a sete dias. Como ela acabava melhorando, os médicos liberavam a família para levá-la de volta para casa, onde acabava adoencendo novamente. 

Investigação da Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica) de Cuiabá, constatou a existência de um plano criado por Jaira, que pretendia matar Mirella para ter acesso a uma herança de R$ 800 mil deixada à ela após a morte da mãe, que morreu após erro médico durante o parto. 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • marcia | Sexta-Feira, 28 de Fevereiro de 2020, 17h24
    1
    0

    inacreditavel o que este.... como definir isso.... fez com esta criança

Deputado, única causa e os interesses

xuxu 400 curtinha   Xuxu Dal Molin (foto), deputado pouco atuante e limitado a defender a bandeira do agronegócio, é mais um daqueles que demonstram, na prática, usar a política para beneficiar os seus. De familiares de agricultores, Xuxu bateu duro, se posicionando contra a proposta encaminhada pelo governador Mauro...

Vereadores de ROO e trocas de siglas

fabio cardozo 400 curtinha   Em Rondonópolis, praticamente a metade dos vereadores está aproveitando a janela, que se encerra neste sábado, para mudar de partido, e já com as atenções voltadas à reeleição. E, com a dança das cadeiras, o Solidariedade do prefeito Zé do...

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.