Judiciário

Sexta-Feira, 30 de Abril de 2010, 08h:17 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Auditoria aponta vazamento de votos de alguns magistrados

    A fragilidade do sistema de distribuição de processos e até o vazamento do voto dos desembargadores, antes mesmo de serem proferidos, foram constatados durante a sindicância, que apura suposto esquema de direcionamento de sentenças dentro do Tribunal de Justiça. A informação é do desembargador Márcio Vidal, responsável pela auditoria, conforme revela o jornal A Gazeta desta sexta (30). Segundo ele, todo o procedimento será concluído em 15 dias, quando o relatório final vai ser encaminhado ao presidente do TJ, José Silvério Gomes. A tendência é que o documento liste inúmeras falhas no setor e que um a sugestão de novo modelo de estrutura do sistema de informática seja apresentado. A auditoria, entretanto, só deve chegar ao fim daqui a um mês, após a inspeção feita pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

  O desembargador chegou a classificar o sistema como "arcaico" e agora quer dificultar a invasão de "hackers" no sistema. "Se entraram até no Pentágono porque não vão entrar no TJ?", afirmou Vidal, que não quis detalhar nenhum caso específico de fraude para não prejudicar o andamento da auditoria. Apesar disso, revela que foi constatada a possibilidade de ex-funcionários do Tribunal, que mesmo desligados do órgão, continuam com o número da matrícula, o que permite ter acesso ao sistema. "Sugerimos ao CNJ que criasse um software único de distribuição de processos", disse Vidal.

  Problemas no setor de informática foram detectados em 10 de março, quando computadores foram apreendidos e dois servidores flagrados e afastados dos cargos. Suspeita-se que o ex-coordenador do Departamento de Informática Mauro Ferreira Filho tenha colocado algum tipo de mecanismo que permita acesso remoto ao sistema. Assim, a manipulação poderia ocorrer de fora do Tribunal.

   Mauro foi afastado do cargo, após ser flagrado por uma funcionária do Tribunal praticando atos suspeitos dentro do Departamento Judiciário Auxiliar e da Informática. Ele estava no local exatamente no momento em que o processo de distribuição ocorreria e, sob a justificativa de que precisava instalar um programa no computador onde é feita a definição, começou a mexer na máquina.

  A imagem do TJ está desgastada e vive uma crise sem precedentes. Neste ano, 10 magistrados de Mato Grosso foram aposentados compusoriamente sob acusação de desvio de R$ 1,5 milhão para uma loja maçônica. Além disso, o desembargador José Jurandir também foi punido com a aposentadoria depois que contratou irregularmente os próprios filhos para trabalhar no TJ. Com as punições, vieram a público investigações relativas a suposto esquema de vendas de sentenças que são conduzidas pelo STJ. José Silvério, eleito após a aposentadoria compulsória do então presidente Mariano Travassos, tem em suas mãos um verdadeiro "abacaxi" e tem mostrado pulso firme ao instaurar duas sindicâncias. Uma para apurar falhas no sistema de distribuição e outra para descobrir se há venda de sentenças.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Thiago toffilli | Sábado, 01 de Maio de 2010, 11h27
    0
    0

    Dr. José Silverio, todos que tiveram oportunidade de precisar da prestação jurisdicional onde o senhor ofíciou, sabem perfeitamente de sua competência e honradez, como também, todos que militam na atividade forense sabem que o mesmo não se aplica para inúmeros outros vigaristas transvertidos pela toga em magistrado.Então porque o senhor que não tem rabo preso com ninguém aproveita a chance histórica e passa o Judiciário à limpo.Contra a escuridão o remédio é a luz..Se o senhor não der tatal transparência, em todas as investigações, essa fedentina continuara e atigira a narina de todos e tudo que for feito estara inquinado de suspeição. Não jogue o senhor e outroa juizes honrados na mesmo vala dos corruptos e desonesto que a sociedade sabe que existe.Coragem e humildade, e que Deus o ilumine.Thiago Toffilli

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...