Judiciário

Terça-Feira, 02 de Março de 2010, 07h:23 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

TRIBUNAL DE JUSTIÇA

"Blocão" articula e Silvério será eleito presidente do TJ nesta 4ª

Desembargador José Silvério Gomes   O desembargador José Silvério Gomes deve ser eleito nesta quarta (3) o novo presidente do Tribunal de Justiça. Ele exercerá mandato tampão até o final deste ano. O nome de Silvério surge como “indicação” do chamado blocão, composto por desembargadores ligados ao ex-presidente Paulo Lessa e ao ex-corregedor Orlando Perri, autor das denúncias que culminaram na aposentadoria compulsória de dez magistrados no final do mês passado, entre eles o então presidente do TJ, desembargador Mariano Travassos. Eles foram acusados de desviar cerca de R$ 1,5 milhão para socorrer a Loja Maçônica Grande Oriente.

   O vice-presidente Paulo Cunha era até então o mais cotado para assumir a vaga de Travassos. Numa articulação do bloco que ganhou força com o afastamento dos magistrados condenados pelo Conselho Nacional de Justiça, porém, o nome de Silvério foi lembrado por ser conhecido como “apaziguador”. E é este exatamente o perfil que os desembargadores esperam do próximo presidente num momento de crise como este, em que o escândalo envolvendo os dez magistrados ganhou repercussão nacional. A punição do CNJ aconteceu no último dia 23, ou seja, apenas 5 dias antes de Travassos completar um ano à frente da presidência do TJ. Por isso será necessária a realização de nova eleição.

   Foram condenados o ex-presidente do Tribunal de Justiça, José Ferreira Leite, os desembargadores José Tadeu Cury e o atual presidente do TJ, desembargador Mariano Travassos, além dos juízes Marcelo Souza de Barros, Irênio Lima Fernandes, Antônio Horácio da Silva Neto, ex-presidente da Associação de Magistrados do Estado (Amam-MT), Marcos Aurélio dos Reis Ferreira, filho de Ferreira Leite, Juanita Cruz Clait Duarte (filha do ex-presidente do TJ desembargador Wandir Clait Duarte - já falecido), Maria Cristina de Oliveira Simões e Graciema Caravellas.

   O esquema começou em 2003, quando os envolvidos criaram uma cooperativa de crédito vinculada à maçonaria, da qual o ex-presidente do TJ Ferreira Leite era grão-mestre. Eles foram denunciados em 2008 pelo ex-corregedor do TJ, desembargador Orlando Perri, por desvios de verbas e materiais na construção do Fórum de Cuiabá e favorecimento em licitação e tráfico de influência envolvendo desembargadores. As denúncias envolvendo supostos pagamentos ilegais a magistrados e desembargadores expuseram um racha sem precedentes na cúpula do Judiciário de Mato Grosso e ganharam destaque nacional. O Pleno do TJ é composto por 30 desembargadores. Cada um deles recebe salário de R$ 22 mil e mais uma série de regalias e privilégios. Já o presidente ganha R$ 24 mil.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Paulo Planet Buarque | Terça-Feira, 02 de Março de 2010, 20h54
    0
    0

    É sabido que o Des. Silvério é um homem probo, portanto esperamos que faça justiça e reconheça a desordem que o Mariano ou melhor "mediano" fez com nossos vencimentos. Aproveito para mandar uma gargalhada para o Irenio e que o Diabo o leve logo para o lugar de onde ele veio.

  • Justino de Oliveira | Terça-Feira, 02 de Março de 2010, 10h34
    0
    0

    Espero que o novo desembargador melhore a segurança do Fórum, colocando gente competente, porque quando os oficiais de justiça precisam dos policiais nunca podem nos atender.

  • Gutius | Terça-Feira, 02 de Março de 2010, 09h21
    0
    0

    ESPERO QUE O NOBRE DESEMBARGADOR SILVÉRIO, SE CASO ELEITO, SEJA "APAZIGUADOR" MAS NÃO "PASSADOR" DE MÃO NAS CABEÇAS DO JUDICIÁRIO. QUE APROVEITE A OPORTUNIDADE E REALMENTE PUNA A QUEM NÃO CUMPRIR COM AS LEIS DA MAGISTRATURA.

  • JOSE ANTONIO | Terça-Feira, 02 de Março de 2010, 08h42
    0
    0

    ESPERO QUE O SR. SILVÉRIO PAGA OS DIREITOS DOS SERVIDORES EFETIVOS QUE ESTÁ HÁ MUITO TEMPO ENGAVETADO, POIS O MARIANO TRAVASSOS SÓ PAGOU OS MARAJÁS. ESPERO QUE O SR. SILVÉRIO SEJA UM HOMEM SÉRIO E NÃO PERSEGUE OS SERVIDORES COMO O IRÊNIO FAZIA.

Alerta sobre hanseníase nos presídios

alexandre bustamante curtinha 400   Duas secretarias do TCE ingressaram com representação contra duas secretarias de Estado. As de Controle Externo de Educação e Segurança Pública e de Saúde e Meio Ambiente acionaram no próprio Tribunal as pastas de Segurança Pública,...

Reunião pra complô desmoraliza Abílio

abilio 400 curtinha   A considerar as imagens de circuito interno de vídeo do hospital privado São Benedito, exibidas nesta quinta, durante sessão na Câmara de Cuiabá, a situação de Abílio Brunini (foto) se complica mais ainda. Investigado pela Comissão de Ética por reincidentes...

Contra mudar multas do Fundecontas

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro (foto) vetou a inclusão de um dispositivo no artigo 2º da lei de 2005 que criou o Fundo de Reaparelhamento e Modernização do TCE. Essa alteração foi aprovada pela Assembleia na sessão de 29 de outubro e, na prática, iria retirar e dar outro...

Ex-deputado quer comandar Chapada

roberto nunes 400   O ex-deputado Roberto Nunes (foto), que recebe dois vencimentos da Assembleia, um como aposentado e outro como beneficiário do extinto FAP, somando mais de R$ 30 mil mensais, está se articulando para encarar mesmo a disputa pela Prefeitura de Chapada dos Guimarães. Transferiu para lá o...

Contra regular as redes a magistrados

thiago amam 400 curtinha   O presidente da Associação Mato-Grossense de Magistrados, juiz Tiago Abreu (foto), vê com preocupação a proposta de resolução do CNJ que estabelece parâmetros quanto à utilização das redes sociais por magistrados. Enfatiza que a Amam...

Sem prefeitos, Sema cancela evento

mauren 400   Sob Mauren Lazzaretti (foto), a secretaria estadual de Meio Ambiente tinha programado um ato nesta quarta, às 16h, em sua sede, para entrega do chamado Kit Descentralização a 30 prefeitos. O governador Mauro participaria do evento. Mas os gestores não apareceram. Cinco mandaram representantes. Ao ser...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.