Judiciário

Segunda-Feira, 22 de Fevereiro de 2010, 15h:24 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

Judiciário

Clima é tenso; juízes de MT fazem "plantão" no CNJ

   O juiz Irênio Lima Fernandes, que está entre os sete magistrados e três desembargadores que respondem a processo em que são apontados como envolvidos em suposto desvio de recursos do Judiciário, afirmou estar confiante que será inocentado no julgamento marcado para esta terça (23), no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília.

   O magistrado já está em Brasília (DF). Em entrevista ao RDNews, ele afirma estar ansioso devido ao “incômodo” que sente com as frequentes notícias sobre o caso. “Estou confiante e me alegro, pois o julgamento vai por um fim nesta acusação que já perdura há dois anos e que vocês (imprensa) comentam quase todos os dias”, disse o juiz.

   Irênio mantém sua afirmação de não ter cometido nenhum crime. Ele destaca que outras 183 pessoas receberam verbas do Judiciário e repassaram a outra entidade no mesmo mês em que fez doação de recursos para a Cooperativa de Crédito Rural do Pantanal, a Sicoob Pantanal, ligada a uma entidade maçônica. Ele ressalta ainda que em outros meses foram feitos pagamentos como o que ele fez. “Todos acreditam na legalidade destes recursos. Nós recebíamos as verbas e repassamos. Não há crime em emprestar dinheiro para ajudar as pessoas”, defende-se o magistrado.

   Segundo Irênio, há duas auditorias que atestam a legalidade dos pagamentos. Sem dizer qual, ele destaca que estas auditorias não podem ser ignoradas. Ele destaca ainda que acredita na isenção do Conselho Nacional de Justiça. Nos bastidores, porém, os magistrados supostamente envolvidos no processo foram vistos pedindo ajuda a políticos mato-grossenses maçons no intuito de se livrarem de uma possível condenação.

   O caso

   Também são citados na denúncia feita pelo Ministério Público Federal os desembargadores José Tadeu Cury e José Ferreira Leite, ex-presidente do TJ, e os juízes Marcelo Souza de Barros, Marco Aurélio dos Reis Ferreira (filho do desembargador José Ferreira Leite), Juanita Clait Duarte, Graciema Caravellas e Maria Cristina Simões. Em Brasília, já se encontram Antonio Horácio e Irênio. O juiz Horácio prefere não dar declarações.

   Também estão em Brasília integrantes da ONG Moral que entregaram um memorial sobre o caso ao presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Nacional, Ophir Cavalcante, nesta segunda (22).  O julgamento promete ser histórico, mas nos bastidores já se fala em pedido de vistas de um dos membros do CNJ, indicados pelo Congresso.

   A denúncia contra o grupo de magistrados foi feita em 2008 pela Corregedoria do Tribunal de Justiça, dirigida pelo desembargador Orlando Perri, que apontou o suposto desvio de R$ 1,5 milhão no Judiciário, entre os anos de 2004 e 2005 - gestão Ferreira Leite. Um racha foi declarado no Judiciário de Mato Grosso. De um lado o grupo de José Ferreira ligado ao presidente atual, desembargador Mariano Travassos. De outro, o desembargador Orlando Perri, ligado ao ex-presidente do TJ, desembargador Paulo Lessa. A briga é pelo poder num órgão que distribui diversos benefícios e detém um gordo orçamento.

Postar um novo comentário

Comentários (20)

  • Ruth Alencar | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2010, 18h15
    0
    0

    Ruth Alencar, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Tibles | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2010, 12h18
    0
    0

    É queridos, o Brasil parece que está mudando. Justiça foi feita....

  • Jedae | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2010, 07h55
    0
    0

    Jedae, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Ditado Popular - | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2010, 00h38
    0
    0

    Ditado Popular -, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Fernão Dias | Terça-Feira, 23 de Fevereiro de 2010, 00h27
    0
    0

    Orçamento gordo??? Cadê??? Nós Servidores do Judiciário estamos trabalhando das 13horas até às 20 horas (horário de Brasília)e até o presente momento não recebemos o valor proporcional a essa uma hora acrecita em nosso horário de trabalho. Já somos mal remunerados, e agora ficamos menos tempo com a família, pois para sobreviver marido e mulher tem que trabalhar para nao deixar faltar nada em casa e qdo chega em casa os filhos já estão dormino e qdo retornam da escola já fomos trabalhar, se pelo menos fossemos remunerados decentemente como um servidor do judiciário federal... Passaram um mel na boca do presidente do sindicato dos servidores do Judiciario de MT e nada aconteceu... Até qdo vamos ser sacos de pancada e até qdo vamos ficar sem fazer nada...

  • KAROL | Segunda-Feira, 22 de Fevereiro de 2010, 21h02
    0
    0

    É impressionante como a mente das pessoas são tão pequenas, quanto as dessas que comentaram que tudo terminara em pizza! Então quer dizer que esses magistrados não podem estar sendo vitíma de perseguição de um louco, que de uma hora para a outra começou a imputar falsos crimes e desvios de verbas? Será que neste país nunca nenhuma pessoa foi injustamente acusada? E o principio constitucional que diz que "que será considerado culpado, até o trânsito em julgado da decisão condenatória", onde é que fica? Ao que parece as notícias estão sendo veículadas sem o devido cuidado a imagem e honra dessas pessoas. Quem os conhece sabe e os que não os conhece deveria esperar o desfecho do processo, para então tirar as suas conclusões. É INJUSTO O QUE ESTÁ OCORRENDO COM ESSES MAGISTRADOS, mesmo porque as verbas recebidas e tidas como ilegais ou com privilégios, são totalmente legais e vem sendo praticada a mais de 20 anos e mais de 180 magistrados receberam, então questiona-se por que somente estes estão nos bancos dos réus? A resposta é evidente INVEJA de quem não sabe construir e quer destruir o que o outro deixou... Pensem nisso... Espero que Deus ilumine os julgadores que irão participar desse julgamento, para que eles façam JUSTIÇA olhando o processo em todos os seus elementos probatórios.

  • joao carlos | Segunda-Feira, 22 de Fevereiro de 2010, 20h34
    0
    0

    estou com vergonha da atitude destes magistrados, se eu fosse eles pedisse exoneraçao de imediato, com que moral esses homens vao julgar processos mato grossense envolvendo moral dignidade, acredito no CNJ que vao punior estes que cometeram o desvio do dinheiro público.

  • rodrigo | Segunda-Feira, 22 de Fevereiro de 2010, 20h21
    0
    0

    vamos ouvir do outro lado pois acusar é facil jogar pedra é facil vai desviar delas pra voce ver...

  • Marcos Coimbra | Segunda-Feira, 22 de Fevereiro de 2010, 20h07
    0
    0

    Marcos Coimbra, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Gean Carlo | Segunda-Feira, 22 de Fevereiro de 2010, 20h06
    0
    0

    Como diz a música do Cazuza " Brasil! Mostra tua cara. Quero ver quem paga. Pra gente ficar assim. Brasil! Qual é o teu negócio? O nome do teu sócio ", sendo que a Justiça de Mato Grosso e seus deuses que se acham inatingíveis sofram as sanções e além disso façam uma limpeza nestas velhas raposas que precisam ser expulsos de seus cargos e expostos, JÁ!!!

Mais jovem prefeito sucede familiares

Rog�rio Meira_400 jangada   O mais jovem entre os prefeitos eleitos e/ou reeleitos de MT, Rogério Meira (foto), tem um histórico de vida pública, mesmo tendo apenas 24 anos. Atualmente, ele exerce mandato de vereador por Jangada e foi eleito prefeito da cidade ao obter 1.699 votos, 9 a mais que o...

Base forte de EP para Mesa Diretora

juca do guaran� curtinha 400   A base do prefeito Emanuel Pinheiro para o segundo mandato, embora com quatro virtuais candidatos à presidência da Mesa Diretora, está construindo o discurso de que não pode rachar sob o risco de entregar o comando do Legislativo para a oposição....

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...