Judiciário

Sexta-Feira, 08 de Fevereiro de 2019, 08h:45 | Atualizado: 08/02/2019, 09h:27

Penitenciária Central

Condenado por venda de sentenças, Stábile cumprirá pena em prisão comum

O desembargador aposentado compulsóriamente Evandro Stábile passará a cumprir sentença de prisão em regime fechado na Penitenciária Central do Estado (PCE). A decisão é da ministra Nancy Andrighi do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ela determinou a execução da pena de 6 anos de prisão à qual Stábile foi condenado em “prisão comum”. O despacho foi publicado nessa terça (5).

"Extraia-se carta de sentença e a guia de recolhimento para cumprimento definitivo de pena privativa de liberdade, nos termos do art. 306 do RISTJ e da resolução 113/2010 do CNJ, e expeça-se ordem à autoridade prisional competente para a sua imediata remoção para prisão comum", diz trecho.

Reprodução

stabile

Evandro Stábile foi condenado após ser acusado de vender sentenças. Cumpre pena no CCC

Magistrados têm direito à sala de Estado-Maior enquanto a prisão for de caráter temporário. Atualmente, Stábile está preso no Centro de Custódia da Capital (CCC), utilizado para estes casos em Mato Grosso, e deve ser transferido para o presídio comum.

Apesar de estar condenado e preso, ele segue recebendo aposentadoria de R$ 13,7 mil do Tribunal de Justiça, proporcional ao período trabalhado até ter sido punido pelo STJ aposentadoria compulsória. A ação contra Stábile transitou em julgado em abril de 2016, após sentença de novembro de 2015 que o condenou por corrupção passiva e ainda determinou a perda do cargo.

Na ocasião ele se entregou à Justiça e foi preso. Um habeas corpus do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, concedeu liberdade a Stábile em agosto de 2016. Ele foi novamente preso após a decisão ser revogada, em setembro do ano passado.

O magistrado aposentado é acusado de venda de sentenças enquanto desembargador. Segundo as investigações da Polícia Federal na Operação Asafe, ele teria cobrado propina para dar decisões no período em que foi presidente do Tribunal Regional Eleitoral. 

Pelo menos 14 casos foram investigados pela PF envolvendo, além de Stábile, o jurista e então juiz-membro do TRE Eduardo Jacob (falecido), os desembargadores aposentados José Luiz de Carvalho e Donato Fortunato Ojeda, e o juiz aposentado Cirio Miotto. Procurada, a defesa do magistrado diz que não vai se pronunciar por enquanto.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Marcio | Sexta-Feira, 08 de Fevereiro de 2019, 13h32
    0
    0

    Rdnews quero ver quais s'ao os 14 casos mas n'ao abre o atalho, por favor vejam o que esta acontecendo.

Matéria(s) relacionada(s):

2 familiares de Geller em cargos DAS

milton geller   O ex-ministro da Agricultura e deputado federal Neri Geller emplacou dois familiares em cargos comissionados nos últimos dias. O irmão Milton Geller (foto), ex-prefeito de Tapurah, se tornou assessor do deputado Nininho. Lotado na Assembleia, ganha R$ 6,4 mil. O sobrinho de Neri, Murilo Geller, passou a trabalhar...

Maluf reforça gestão eficaz do TCE-MT

guilherme maluf curtinha   O novo conselheiro Guilherme Maluf participou nesta quinta da abertura do programa de capacitação do TCE, Gestão Eficaz, representando o presidente Domingo Neto. Fez um extenso elogio ao programa que considerou ser o maior sucesso do Tribunal, por orientar os gestores a obter maior eficiência,...

MTI, extinção, pressão e cargos DAS

Servidores da MTI (antigo Cepromat) demonstram, na prática, serem os mais organizados no movimento contra a extinção de empresas no Estado. Monitoram de perto os passos do Governo Mauro. Uns resistem, à proposta de acabar com a empresa, como se estivessem numa guerra. Outros concordam com o fim da empresa. O fato é que 172 ja aderiram ao PDV, o que projeta uma redução de 42% na folha salarial. A empresa, em nota, assegura que ainda não...

Selma, artifícios de ontem e de hoje

selma arruda curtinha   Tida como “Sérgio Moro de saias” e juíza linha dura, a senadora Selma Arruda (PSL) sempre foi incisiva contra políticos julgados por ela na 7ª Vara Criminal. Agora, no banco dos réus no TRE-MT, usa o mesmo trunfo tão criticado. À época com o poder da caneta,...

Condenados por "brincar" com giroflex

valdecio_domaquino_curtinha   Agentes públicos parecem não ter noção da responsabilidade e compromisso que têm com a sociedade. Em Dom Aquino, o prefeito Valdécio da Costa (PSDB) e o vereador Fabrício Ribeiro (SD) foram condenados por retirar o giroflex de uma ambulância para colocar em um carro...

Ex-prefeito ganha salário de R$ 6,4 mil

nininho curtinhas   O agricultor e ex-prefeito de Tapurah, Milton Geller, irmão do ex-ministro e federal Neri, virou assessor parlamentar do estadual Nininho (foto). Ganha, em cargo comissionado na AL, R$ 6,4 mil. Cargo como esse nem sempre exige do nomeado o cumprimento do horário de expediente. No fundo, Nininho, que tem base...

Mauro decreta primeiras promoções

Prestes a fechar três meses de mandato, o governador Mauro Mendes assina as primeiras promoções na carreira militar. O oficial bombeiro, tenente-coronel Hector Péricles de Castro, recebeu promoção para a mais alta patente por "requerimento". Isso quer dizer que ele será transferido para a reserva remunerada, com vencimento acima de R$ 30 mil, a partir de 12 de abril. Também já ganhou promoção à patente de coronel...

Sinfra e o emergencial do transporte

luiz henrique curtinha   O conselheiro interino do TCE Luiz Henrique Lima (foto) deu 4 dias para o secretário de Logística e Infraestrutura do Estado, Marcelo Padeiro, se explicar sobre questionamentos levantados a respeito do chamamento público para fazer contrato emergencial para exploração do serviço...

5 vereadores por trás de manifestação

felipe wellaton curtinha   Cinco vereadores de oposição estão instigando um pequeno grupo que se apresenta como motoristas dos aplicativos de transporte de passageiros Uber e 99 Pop a fazer manifestação contra a prefeitura por causa da taxação do serviço na Capital, como o ato desta...

MAIS LIDAS