Judiciário

Segunda-Feira, 15 de Fevereiro de 2010, 08h:12 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:25

PAC

Consórcio ganha liminar e quer retomar obras em Várzea Grande

   O Consórcio Cuiabano, formado pelas construtoras Três Irmãos, Concremax, Gemini, Lúmen e Encomind, conseguiu uma liminar no Tribunal de Justiça que anula o decreto do prefeito de Várzea Grande, Murilo Domingos (PR), responsável pelo cancelamento dos certames das obras do PAC no segundo maior município do Estado. Agora a gestão republicana tem que decidir se acata a decisão e permite a retomada dos trabalhos pelas empreiteiras, investigadas na Operação Pacenas, ou se ingressa com recurso para derrubar a liminar e lança novos editais licitatórios. “Vamos nos reunir no início da semana para discutirmos o assunto. Por enquanto, ainda não sei o que faremos”, afirma o presidente do DAE, Jeverson Missias.

   A defesa do consórcio alega que o grupo venceu a concorrência de maneira lícita por apresentar competência, capacidade e melhores preços do que os concorrentes. Orçadas em R$ 54 milhões, as obras de ampliação da rede de esgoto e água de Várzea Grande foram embargadas em agosto do ano passado durante a Operação Pacenas.

  Na época foram presos 11 advogados, empreiteiros e servidores de Cuiabá e Várzea Grande. Pesava contra eles a acusação de fraude às licitações. Vinte e duas pessoas chegaram a ser indiciadas. Desde então, a prefeitura de Várzea Grande tenta retomar as obras e, mesmo sem autorização judicial, resolveu recentemente tapar os buracos oriundos das obras de saneamento. As intervenções do município são realizadas em ruas e avenidas onde foram abertas valas para receber rede de água e esgoto. “Esperamos resolver toda essa situação em 15 dias, afinal temos prazos a cumprir. Vamos debater se ingressaremos com uma ação ou se retomaremos as obras com o consórcio”, adianta Missias.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...

EP cresce 5; Abílio perde 3, diz Ibope

emanuel pinheiro 400 curtinha   Pelos números do Ibope, revelados nesta sexta à noite pela TV Centro América (Globo), Abílio Júnior (Podemos) oscilou negativamente 3 pontos percentuais em menos de uma semana, de 48% para 45% das intenções de voto. Já o emedebista Emanuel Pinheiro (foto)...

Sob arrogância, ataque e desrespeito

abilio junior 400 curtinha   O candidato Abílio Junior (foto), que disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel, chegou bastante nervoso e irritado para o debate nesta sexta, na TV Vila Real (Record). Demonstrando arrogância, ignorou o superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, Dorileo Leal, na...

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...

Abílio contrata 400 fiscais para eleição

A campanha do candidato Abílio Júnior (Pode) decidiu contratar 400 fiscais para atuar nesta eleição de domingo. Isso derruba o discurso do candidato do Podemos de que todos atuam de forma voluntária em prol da sua vitória. Aliás, quando questionado sobre a grande estrutura que montou neste segundo turno, inclusive sobre a equipe de marketing, disse que todos são colaboradores. Na sua versão, ninguém recebe pelo trabalho,...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...