Judiciário

Quarta-Feira, 17 de Abril de 2019, 11h:00 | Atualizado: 17/04/2019, 11h:09

CAIXA 2

TRE publica decisão que cassou mandato de Selma e dá início a prazo para recurso

Edilson Rodrigues

selma senadora 680

Senadora ainda pode ir a instância superior para tentar segurar mandato

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) publicou, na noite de terça (16), o acórdão que determinou a cassação do mandato da senadora Selma Arruda (PSL). Com a publicação da decisão colegiada, fica aberto o prazo para que a defesa da senadora entre com os recursos chamados de “embargos de declaração”.

Selma continua exercendo o mandato até que a decisão transite em julgado após eventual recurso junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A senadora teve o mandato cassado por suposto caixa 2 e abuso de poder econômico durante os períodos de pré-campanha e na campanha eleitoral de 2018. De acordo com a acusação, feita em conjunto pelos então candidatos Sebastião Carlos (Rede) e Carlos Fávaro (PSD), além da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), Selma teria ocultado gastos tipicamente de campanha, como produção de material de propaganda e marketing, assessoria jurídica e pesquisa de opinião.

Votaram pela cassação os juízes-membros Marilsen Andrade Addario, que presidiu a sessão, Antônio Veloso Peleja Júnior, Luís Aparecido Bortolussi Júnior, Pedro Sakamoto, Ricardo Gomes de Almeida e Vanessa Curti Perenha Gasques. O procurador regional eleitora, Pedro Melo Pouchain Ribeiro, deu parecer pela cassação.

Os magistrados seguiram o voto do desembargador Pedro Sakamoto, relator da ação, e entenderam que R$ 1,2 milhão foram gastos sem registro e desequilibraram o pleito. Os valores foram utilizados, em sua maior parte, em pagamentos feitos à Genius At Work, do publicitário Júnior Brasa, para produção de materiais de campanha fora do período permitido.

“Porém, 72% de um valor pequeno é pouco, mas aqui nós não estamos falando de um valor pequeno, nós estamos falando de uma campanha em que se gastou, para não errar, mais de 2 milhões de reais”, disse o juiz-membro Ricardo Almeida em seu voto.

Os magistrados discordaram em apenas um ponto do voto do relator. Sakamoto opinou para que Carlos Fávaro (PSD), terceiro colocado na disputa em 2018, assumisse a vaga de maneira interina até a realização de novas eleições. Todos os demais seguiram a opinião de Ricardo Almeida, que opinou pela manutenção de Selma no cargo até a realização de novo pleito.

“Então, não estamos diante de uma lacuna da lei, porque seria inclusive, a meu ver, uma falha gritante do legislador, uma questão tão óbvia - vagou, quem fica? Quem assume? – E ele vem categoricamente e afirma – Não, se determina novas eleições”, disse o juiz membro Luís Aparecido Bortolussi Júnior. “De maneira que não vislumbro uma falha do legislador, não vislumbro uma lacuna, mas sim efetivamente essa é a intenção do legislador”, continuou.

A desembargadora Marilsen Addario destacou a dificuldade em julgar a primeira colocada na disputa, com mais de 600 mil votos, mas destacou que os indícios de caixa 2 eram evidentes.

“Eu nesta oportunidade gostaria de agradecer a todos e dizer que é uma dificuldade imensa para todos nós aqui votarmos num processo desta magnitude, não só pelas partes envolvidas, mas também porque junto com as partes envolvidas nós temos um contingente de eleitores mato-grossenses que também se envolveram e se envolve nessa questão, uma vez que depositaram a sua confiança, o seu voto, a sua vontade na candidata aqui que ora está sub judice, cuja a candidatura está sub judice”, disse Marilsen.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • joaoderondonopolis | Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019, 10h15
    2
    1

    A defesa da senadora Selma por intermédio do TSE deve requerer uma relação de ações existentes do TRE de MT de caixa 2, com processos tramitando antes de 2018. Por aí começa a defesa de Selma em esfera superior. Acredito que deve uma avalanche de ações de caixa 2, mas a preferência foi pelo processo de Selma. Continuo falando Selma não será cassada.

  • Robson Souza | Quarta-Feira, 17 de Abril de 2019, 20h01
    2
    0

    Quem busca assessoria de Yuri Bastos Jorge pra tocar uma campanha, onde esse Aloprado comemora o acordo financeiro tomando vinho com garafa de 500,00.

  • Gutemberg Gomesde Abreu | Quarta-Feira, 17 de Abril de 2019, 17h12
    1
    3

    Votei nela e fiquei decepcionado porque acreditava que ela como legisladora poderia contribuir com o estado e com o Brasil, elaborando leis e projetos.

"Pátio igual gato, comendo e miando"

jose medeiros 400 curtinha   O deputado José Medeiros (Podemos), vice-líder do Governo Bolsonaro na Câmara, disse que o prefeito Zé do Pátio, de Rondonópolis, está parecendo gato, comendo e miando, pois recebe recursos federais, inclusive de programas habitacionais e, mesmo assim, ainda alardeia nos...

Adair lançará ex-vice em Alto Paraguai

adair 400 curtinha   O ex-prefeito de Alto Paraguai, advogado emedebista Adair José Alves Moreira (foto), não vai disputar novamente, apesar da insistência do seu grupo. A tendência é de apoiar o seu ex-vice Luiz Figueiredo, com quem administrou a cidade de 2013 a 2016. Luiz também é do MDB e...

Deputado bolsonarista critica prefeito

claudinei deputado curtinha 400   O deputado Claudinei Lopes (foto), morador em Rondonópolis, ficou na bronca com o discurso populista do prefeito Zé do Pátio, para quem o povo nordestino votou em massa no PT e que não tem conseguido construir mais casas populares porque, diferente dos governos petistas, o presidente...

Sem Senado e tudo pela Mesa da AL

max russi curtinha 400   Presidente regional do PSB-MT, o deputado Max Russi (foto) tem participado das discussões para definição de candidaturas ao Senado, na suplementar de abril, mas não mais como pré-candidato. Seu desafio é outro. A prioridade é a busca da reeleição como...

Lúdio desiste e PT perde com Barranco

ludio cabral 400 curtinha   O deputado Lúdio Cabral (foto) estava se movimentando para tentar convencer o PT a lançá-lo ao Senado, por aclamação, e ainda instigar o diretório estadual a buscar recursos junto à Nacional para a campanha. Mas o tiro saiu pela culatra. O guru do partido no Estado,...

Carta de Abicalil cita traição de Lúdio

carlos abicalil 400 curtinha   Carlos Abicalil (foto), ex-federal e hoje assessor do deputado Valdir Barranco, demonstra até hoje estar "atravessado" com Lúdio Cabral por causa da traição política de 2010. Na época, mesmo o PT o tendo lançado ao Senado, Lúdio, ex-vereador por Cuiabá e...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.