Judiciário

Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019, 16h:50 | Atualizado: 19/07/2019, 17h:32

Servidor da AL pede que cabo seja ouvido sobre possiveis grampos na Metástase

Rodinei Crescêncio

Gerson Correa

Cabo Gerson Correa na 11ª Vara Militar, nesta semana, quando apontou irregularidades na investigação de operação

A defesa do servidor da Assembleia Talvany Neiverth pediu que o cabo Gerson Corrêa seja ouvido mais uma vez em uma das ações penais derivadas da Operação Metástase. O objetivo é que o militar esclareça interceptações telefônicas supostamente ilegais ocorridas no âmbito da operação conduzida pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco).

Caso sejam constatadas as irregularidades, as interceptações, que estão entre as provas utilizadas para comprovar a corrupção ocorrida no Legislativo, há possibilidade de anulação da operação, de acordo com os advogados Valber Melo e Filipe Maia Broeto, que representam o servidor.

A operação apura supostos desvios de recursos da Assembleia. De acordo com as investigações do Gaeco, R$ 1,7 milhão teriam sido desviados pelo grupo liderado pelo ex-presidente da Assembleia José Riva. O ex-parlamentar responde a outra ação penal, desmembrada dessa em que Talvany e outros 18 servidores do Legislativo são réus. Ele era servidora no gabinete de Riva e é, atualmente, servidor no gabinete de Janaina.

Gerson já foi ouvido durante a tramitação da ação na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, mas negou que tenha ocorrido a prática conhecida como “barriga de aluguel”.

Na quarta (17), ele prestou reinterrogatório na 11ª Vara Criminal Especializada na Justiça Militar no caso dos grampos envolvendo policiais militares. Lá, o cabo afirmou que teriam, sim, ocorrido grampos na Metástase.

Segundo Gerson, em 29 de setembro de 2015, o servidor Odenil Benedito de Campos estava foragido da operação. Ele trabalhava como motorista da deputada Janaina Riva (MBD). O promotor Marco Aurélio de Castro, coordenador do Gaeco à época, teria pedido ao cabo para acompanhar as ERBs (Estação de Rádio Base), para fazer o monitoramento do histórico de chamadas da deputada para localizar o motorista. 

A parlamentar, que estava no primeiro ano de seu primeiro mandato, não era investigada na operação nem foi alvo de denúncia do Ministério Público Estadual (MPE). O Gaeco não tinha, por conta própria, competência para investigar uma deputada estadual. A interceptação telefônica ilegal feita no telefone dela teria sido operada por meio do Núcleo de Inteligência da Polícia Militar, o escritório dos grampos operado por Gerson.

“Diante dos novos fatos e da colaboração prestadas pelo Cabo, os advogados Valber Melo e Filipe Maia Broeto requereram a reabertura da instrução criminal, para o fim de ouvi-lo novamente, bem como solicitaram acesso à íntegra das interceptações telefônicas para que seja possível averiguar a cadeia de custódia das interceptações telefônicas empregadas no processo em questão. Se constatadas as ilegalidades, as interceptações deverão ser anuladas, o que produzirá reflexos em toda a operação”, diz nota da defesa de Talvany.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

Bolsonarista esperançoso no Patriota

roberto franca curtinha   Roberto França (foto) decidiu fazer uma aposta arriscada com vistas às urnas de outubro. Aos 71 anos, metade deles ocupando cargos eletivos, como de vereador, deputado estadual e federal e prefeito de Cuiabá, ele trocou um partido nanico por outro, do PV para o Patriota. A esperança do...

Ex-vereador abandona rei dos porcos

fernando morais 400 curtinha   Mesmo impedido de ser candidato, já que está inelegível por oito anos, o ex-vereador pela Capital Abílio Júnior segue se articulando politicamente, deixou o PSC e se filiou ao Podemos. Acabou dando de ombros para o empresário Fernando Morais (foto), o "rei dos porcos",...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.