Judiciário

Sábado, 14 de Setembro de 2019, 13h:00 | Atualizado: 14/09/2019, 13h:13

Há 2 anos fora do cargo, 5 conselheiros ganham quase R$ 4 mi e sonham retornar

O afastamento de cinco conselheiros titulares do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) completa dois anos neste sábado (14). No período, eles receberam salários normalmente e, mesmo sem fazer parte da Mesa Diretora do TCE-MT desde dezembro de 2017, receberam gratificação por cargo de direção durante um ano inteiro. Em média, foram pagos R$ 35 mil por mês a cada um dos cinco.

Em 14 de setembro 2017, a Polícia Federal deflagrou a Operação Malebolge, 12ª fase da Ararath, com base em informações e provas fornecidas pelo ex-governador Silval Barbosa em acordo de colaboração premiada fechado com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

A decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou a operação, também acatou pedido da PGR para afastar os conselheiros. Segundo Silval, eles receberam R$ 53 milhões em propina para destravar obras do programa MT Integrado e também da Copa do Mundo de 2014.

Antonio Joaquim, Waldir Teis, Valter Albano, Jos� Carlos Novelli e S�rgio Ricardo

Antonio Joaquim, Waldir Teis, Valter Albano e José Novelli foram afastados em setembro. Sérgio já estava fora do cargo e sofreu o segundo afastamento

De lá para cá, os conselheiros Antonio Joaquim, Waldir Teis, Valter Albano, José Carlos Novelli e Sérgio Ricardo receberam, ao todo, R$ 3,9 milhões em salários e gratificação de direção, de acordo com informações do Portal Transparência. O valor é o total bruto, sem descontos de Imposto de Renda nem Previdência.

Rodinei Crescêncio

quadro Antonio Joaquim, Waldir Teis, Valter Albano, Jos� Carlos Novelli e S�rgio Ricardo

Sérgio Ricardo já estava afastado do cargo desde janeiro daquele ano por decisão do juiz Luis Aparecido Bortolussi, à época responsável pela Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. Esse primeiro afastamento diz respeito à suposta compra da vaga de Sérgio Ricardo no TCE-MT com dinheiro desviado dos cofres públicos. Entre janeiro e setembro de 2017, o conselheiro já havia recebido R$ 270 mil sem exercer o cargo.

O último dado publicado pelo TCE-MT na data da pesquisa, em 10 de setembro, era o da folha de pagamento de julho deste ano. Segundo apurado pela reportagem, o valor referente à gratificação de direção foi pago aos conselheiros afastados até dezembro de 2018, apesar de a atual Mesa Diretora do TCE-MT, que não inclui nenhum deles, ter tomado posse em dezembro de 2017.

O afastamento determinado por Fux pode ser revogado ou mantido em julgamento a ser realizado pela Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ainda sem data marcada. Os conselheiros têm prazo até segunda (16) para apresentar alegações finais e tentar convencer o ministro Raul Araújo da ilegalidade de seu afastamento.

Um recurso de Sérgio Ricardo no STJ contra a decisão de Bortolussi também está concluso para decisão do ministro Mauro Campbell Marques, após o Ministério Público Federal (MPF) se manifestar pela manutenção do afastamento.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • marcio gereato | Domingo, 15 de Setembro de 2019, 05h26
    2
    1

    o valor com certeza é bem menor que o faturamento realizado pela empesa de consultoria nos municípios de propriedade de uma conselheira substituta. e quando aparecer os outros ai sim vai ficar maior ainda,.

  • Jão Barra do Garças | Sábado, 14 de Setembro de 2019, 15h12
    0
    0

    Jão Barra do Garças, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Carlos | Sábado, 14 de Setembro de 2019, 14h51
    0
    2

    Engraçado, tem muita gente querendo receber sem trabalhar, mas estes fazem questão de trabalharem.

  • Junior Espíndola | Sábado, 14 de Setembro de 2019, 14h41
    1
    0

    Junior Espíndola, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Marcília Ribeiro | Sábado, 14 de Setembro de 2019, 13h31
    2
    1

    Muito "fofa" a postura dessa nossa justiça! O cara não trabalha e ainda recebe salário integral!! Vai um trabalhador faltar um dia de trabalho que o pau come no lombo dele!!

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

"Eu não devo um centavo para Júlio"

sergio rezende 680   O empresário e ex-vereador de Chapada dos Guimarães, Sergio Rezende (foto), que foi "enquadrado" pelo cacique político do DEM, Júlio Campos, reagiu, mas sem as críticas duas de antes contra o ex-governador. Irritado pelos ataques feitos por Rezende em um grupo de WhatsApp, Julio gravou um...

Ex-vereador do DEM recua da disputa

ivan evangelista 400 curtinha   O pecuarista e ex-vereador Ivan Evangelista (foto) vai mesmo jogar a tolha. Apontado como uma das apostas do DEM na briga por vaga no Legislativo cuiabano, Ivan não se empolgou, notou dificuldades para se obter êxito nas urnas e vai comunicar a direção do partido de sua desistência da...

Gestão Tatá sob várias irregularidades

tata amaral 400 curtinha   A gestão Tatá Amaral (foto), em Poconé, está sendo marcada por uma série de irregularidades. Uma denúncia feita junto ao TCE pelo auditor público interno municipal, Ademar Vivan Júnior, foi confirmada. Descobriu-se, por exemplo, contratação...

Ucamb é multada por irregularidades

edio 400 curtinha   Numa sessão realizada por videoconferência, o TCE puniu o líder comunitário Édio Martins de Souza (foto) por irregularidades num convênio de 2009 com o Estado. Na época, Édio presidia a União Cuiabana de Associações de Moradores de Bairro (Ucamb)....

PSD reforça nome de Flávio em VG

selleman mathias 400 curtinha psd vg   Chamou a atenção a presença do presidente do diretório do PSD, em Várzea Grande, Selleman Mathias (foto), no lançamento da candidatura do empresário Flávio Vargas (PSB) à sucessão da prefeita Lucimar Campos, nesta quarta. Ao que tudo...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.