Judiciário

Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019, 12h:30 | Atualizado: 21/11/2019, 12h:38

OPERAÇÃO RÊMORA

Malouf devolve apenas R$ 233 mil e PGR ameaça romper acordo de delação

Reprodução

alan Malouf.jpg

Empresário Alan Malouf é acusado de ligação com o esquema de desvio de verbas na Seduc

A Procuradoria-Geral da República (PGR) citou a possibilidade de romper o acordo de colaboração premiada fechado com o empresário Alan Malouf, delator na Operação Rêmora. Das três parcelas que deveria ter pago até aqui, Malouf teria feito o pagamento de apenas uma, no valor de R$ 233,3 mil, em 27 de maio deste ano.

A informação consta em uma decisão do ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF) de 11 de novembro. O ministro determinou que o parecer da PGR seja encaminhado à 7ª Vara Criminal de Cuiabá, que é responsável atualmente pela execução da colaboração de Malouf.

No total, o empresário deve devolver R$ 5,5 milhões pelo acordo. A primeira e a terceira cota teriam vencido sem que ele informasse o pagamento à Justiça. A PGR pede que Malouf seja intimado a comprovar os pagamentos, sob pena de execução de bens garantidores e, caso isso não seja suficiente, “imediata rescisão do acordo”.

A delação foi homologada em abril de 2018. Malouf citou a participação do ex-governador Pedro Taques (PSDB) e do ex-secretário Permínio Pinto nos desvios identificados na Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Malouf também delatou que secretários da gestão Pedro Taques recebiam um valor “por fora” para ficar no cargo. Entre eles, estava o administrador Paulo Brustolin. Os valores seriam recolhidos por meio de caixa 2 entre empresários, sob liderança de Malouf. O ex-secretário pediu ao STF que arquivasse o anexo no qual é citado. O pedido foi negado pelo ministro porque a competência também seria da 7ª Vara Criminal.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

"Eu não devo um centavo para Júlio"

sergio rezende 680   O empresário e ex-vereador de Chapada dos Guimarães, Sergio Rezende (foto), que foi "enquadrado" pelo cacique político do DEM, Júlio Campos, reagiu, mas sem as críticas duas de antes contra o ex-governador. Irritado pelos ataques feitos por Rezende em um grupo de WhatsApp, Julio gravou um...

Ex-vereador do DEM recua da disputa

ivan evangelista 400 curtinha   O pecuarista e ex-vereador Ivan Evangelista (foto) vai mesmo jogar a tolha. Apontado como uma das apostas do DEM na briga por vaga no Legislativo cuiabano, Ivan não se empolgou, notou dificuldades para se obter êxito nas urnas e vai comunicar a direção do partido de sua desistência da...

Gestão Tatá sob várias irregularidades

tata amaral 400 curtinha   A gestão Tatá Amaral (foto), em Poconé, está sendo marcada por uma série de irregularidades. Uma denúncia feita junto ao TCE pelo auditor público interno municipal, Ademar Vivan Júnior, foi confirmada. Descobriu-se, por exemplo, contratação...

Ucamb é multada por irregularidades

edio 400 curtinha   Numa sessão realizada por videoconferência, o TCE puniu o líder comunitário Édio Martins de Souza (foto) por irregularidades num convênio de 2009 com o Estado. Na época, Édio presidia a União Cuiabana de Associações de Moradores de Bairro (Ucamb)....

PSD reforça nome de Flávio em VG

selleman mathias 400 curtinha psd vg   Chamou a atenção a presença do presidente do diretório do PSD, em Várzea Grande, Selleman Mathias (foto), no lançamento da candidatura do empresário Flávio Vargas (PSB) à sucessão da prefeita Lucimar Campos, nesta quarta. Ao que tudo...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.