Judiciário

Terça-Feira, 13 de Outubro de 2020, 09h:42 | Atualizado: 13/10/2020, 18h:43

CRIME ORGANIZADO

MP relata relação de empresária foragida com Arcanjo e pagamento de R$ 120 mil

Reprodução

Empres�ria M�nica Marchett

A empresária Mônica Marchett teve a prisão decretada pela Justiça e é considerada foragida, pois não se apresentou para responder à ação penal

Na denúncia que gerou a decretação da prisão da empresária Mônica Marchett, o Ministério Público Estadual (MPE) relata a relação de proximidade dela e do pai, Sérgio João Marchett, com o ex-comendador João Arcanjo Ribeiro. Foram dois pistoleiros de Arcanjo, o ex-cabo Hércules de Araújo Agostinho e o ex-PM Célio Alves, que executaram os irmãos Brandão Araújo Filho e José Carlos Machado Araújo, em 1999 e 2000.

Reprodução

Mônica Marchett, Sérgio João Marchett e João Arcanjo Ribeiro

Recortes de jornais da época mostram relação entre os Marchett e o ex-comendador

Mônica foi denunciada pelo MPE como mandante apenas pela morte de José Carlos, conhecido como Zezeca, em 28 de dezembro de 2000. A denúncia foi oferecida em novembro do ano passado. O órgão entendeu que o assassinato de Brandão, ocorrido em 10 de agosto de 1999, estaria prescrito. O MPE, na peça assinada pelo promotor de Justiça Jorge Paulo Damante Pereira, da 6ª Promotoria de Rondonópolis, quer que a empresária seja lavada a Júri Popular.

Mônica e o pai teriam pago R$ 120 mil pela morte dos irmãos, o que o executor Célio Alves confirmou à Justiça. Parte do pagamento teria envolvido a entrega de um Vokswagen Gol, do tipo “bola”, que pertencia à agropecuária administrada por Mônica. O "sicário" ou pistoleiro "Sargento PM Jesus" teria intermediado a negociação.

Célio e Hércules já foram condenados. Por decisão do Tribunal de Justiça publicada em novembro do ano passado, os crimes de Sérgio João Marchett prescreveram.

“Era idos dos anos 90 e 2000! Figura de destaque na high society mato-grossense, o Comendador Arcanjo, acompanhado de seus guarda-costas, circulava com desenvoltura pelas altas rodas do poder político e econômico deste Estado de Mato Grosso, devendo apenas ser salientado que o dito condecorado Comendador Arcanjo era nada mais nada menos do que o expoente maior dos jogos de azar neste Estado”, diz trecho da denúncia.

O MPE narra que, em Rondonópolis, além de outros “ricos e famosos que circulavam a tiracolo” de Arcanjo estavam também Sérgio e Mônica Marchett. O então comendador costumava disponibilizar seus sicários para amigos próximos “quando estes precisavam reslver - de forma nada ortodoxa, é verdade - pendências comerciais com seus inimigos".

Reprodução

Mônica Marchett e João Arcanjo Ribeiro

Família Marchett e João Arcanjo aparecem juntos

O desentendimento entre os irmãos e a família Marchett teria sido a negociação por terras na região conhecida como “Mineirinho”, a 70 km de Rondonópolis. Após a transação frustrada, o caso foi parar na Justiça, o que teria motivado Sérgio João e Mônica a pedir a execução dos irmãos. Um terceiro irmão seria assassinado, mas os pistoleiros teriam desistido porque se tratava de pessoa com deficiência.

Nilma Balbina Machado Araújo, viúva de Zezeca, atua como assistente de acusação do MPE. Para a viúva, a “simples transferência do veículo de propriedade de sua empresa (de Mônica) para as mãos do pronunciado Célio Alves de Souza já bastaria para decisão de pronúncia. Todavia, não resta dúvida de que foi a própria acusada que preencheu o recibo de transferência e até mesmo quem lhe entregou em mãos para a fim de consolidar o pagamento da empreita".

"Resta consignar que a denunciada tinha pleno conhecimento de quem era a pessoa para quem entregava o veículo, visto seu envolvido e relacionamento com a pessoa de João Arcanjo Ribeiro, uma vez que era frequentadora assídua e estava sempre na companhia de Arcanjo em cassinos e festas promovidas na cidade de Rondonópolis e na Capital Cuiabá", afirma.

Foram juntados ao processo recortes de colunas sociais em revistas e jornais da época que mostram a ligação de Sérgio João e Mônica Marchett a Arcanjo. Já a relação dos executores com o comendador é revelada pela citação do assassinato do jornalista Sávio Brandão.

"Naquela época, (Mônica) tinha a plena convicação de que seu crime nunca seria descoberto, uma vez que tratava com os pistoleiros mais temidos e afamados do Estado de Mato Grosso, que atuavam a mando do senhor destas terras, na época, seu amigo João Arcanjo Ribeiro", diz a assistente de acusação.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • jose de faria lima | Quarta-Feira, 14 de Outubro de 2020, 11h44
    1
    0

    Quem nesse Cuiabazaum nunca teve nenhum tipo de relação com o Comendador? Inclusive alguns funcionários públicos de alto gabarito, se as paredes da Estância 21 falassem...

  • Caio Oliveira | Terça-Feira, 13 de Outubro de 2020, 10h41
    6
    3

    MPE tá louco...

Beco do Candeeiro só abrirá em abril

Carlina 400   A secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob (foto), em visita ao Grupo Rdnews, revelou que a revitalização do Beco do  Candeeiro, que foi concluída em janeiro, será entregue à população em abril, nas comemorações dos 302 anos de...

Águas, expansão e investimentos

william figueiredo 400 aguas cuiaba curtinha   O diretor-geral da Águas Cuiabá, executivo William Figuereido (foto), disse, em visita à sede do Rdnews, quando aproveitou para conceder entrevista à tv web Rdtv, que a concessionária já distribui água para toda Cuiabá e que, em quase quatro anos...

Creci combate empresas irregulares

benedito odario 400 curtinha   O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado, Benedito Odário (foto), aproveitou a operação desenvolvida na quinta, com apoio da Polícia Civil e da Decon, para enfatizar que não dará trégua àquelas empresas que, irregularmente,...

Cuiabá paga fevereiro aos servidores

emanuel pinheiro 400   A Prefeitura de Cuiabá quitou nesta sexta (26), último dia útil do mês, a folha de fevereiro. Desde quando assumiu o Palácio Alencastro, em janeiro de 2017, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) tem conseguido pagar o funcionalismo dentro do mês trabalhado. Aliás, essa prioridade,...

3 deputados sob certa cordialidade

janaina riva 400 curtinha   Max Russi, Eduardo Botelho e Janaina Riva (foto), que mandam na Assembleia, demonstram entre eles um certo clima de cordialidade, mas chegaram a entrar em queda-de-braço até fechar um novo acordo político sobre a Mesa Diretora. Com a decisão do Supremo de veto a Botelho no comando do...

Expediente na AL só a partir do dia 8

max russi 400   Por causa do aumento da taxa de incidência de Covid-19 entre servidores e parlamentares, as atividades presenciais da Assembleia foram suspensas na quinta (25). O expediente só retoma em 8 de março. Neste período, estão sendo mantidas somente as atividades estritamente essenciais para o...