Judiciário

Quarta-Feira, 18 de Novembro de 2020, 17h:51 | Atualizado: 18/11/2020, 18h:35

RECURSO NEGADO

Justiça mantém decisão de levar indígena que enterrou bisneta viva a júri popular

Reprodução

Kutsamin Kamayura bisav� que enterrou neta em Canarana

A ré Kutsamin Kamayura teve um recurso negado pela Justiça para que não seja levada ao Tribunal de Júri. Acusada de tentativa de homicídio duplamente qualificado, a indígena da etnia Trumai será julgada por enterrar viva a bisneta, instantes depois de nascer, no início de junho de 2018, em Canarana (a 823 km de Cuiabá). A recém-nascida ficou embaixo da terra por quase 6 horas e foi resgatada por policiais.

Em maio deste ano, o juiz Conrado Machado de Simão, da 1º Comarca Cível e Criminal de Canarana, deu pronunciamento à denúncia do Ministério Público Estadual para levar Kutsamin para o Tribunal do Júri.

Na época, a defesa de Kutsamin pediu para que a cliente não fosse levada a júri. Mas, como o juiz não acolheu a nenhuma das teses, pediu por fim para que a ré seja julgada na modalidade culposa (quando não há intenção de matar), e não ao contrário. Conrado apontou que as tentativas de defesa não foram suficientes para mudar a decisão.

A defesa recorreu ao juiz novamente da decisão de levá-la ao júri. O magistrado, que avaliou as razões dos advogados da indígena e a sentença, entendeu “que a decisão recorrida não deve ser reformada”. “Assim, não verificando que a decisão recorrida tenha ofendido dispositivos legais, nem tenha sido desproporcional ao caso concreto, mantenho a decisão recorrida”, diz.

A data do Tribunal de Júri ainda não tem data marcada. Kutsamin já foi denunciada em junho de 2018 pelo Ministério Público Estadual. Segundo a acusação da entidade, a indígena enterrou a bisneta, matando por asfixia e sem possibilidade de defesa (já que ela era recém-nascida).

O caso

Na tarde de 5 de junho, Kutsamin ajudou a neta, de 15 anos na época, no trabalho de parto. Depois de cortar o cordão umbilical, a bisavó enrolou a vítima em um pano e a enterrou no quintal, numa cova de aproximadamente 50 cm.

De acordo com o promotor de Justiça, Carlos Rubens de Freitas Oliveira Filho, a família não aceitava a gravidez da neta adolescente pelo fato dela ser solteira. Testemunhas relataram ao Ministério Público que a conduta criminosa foi premeditada e orquestrada semanas antes ao nascimento da criança. A cova foi aberta no dia do parto.

A recém-nascida foi resgatada por policiais militares e civis após uma denúncia anônima e transferida em estado grave para Santa Casa de Misericórdia, em Cuiabá, onde ficou internada por mais de um mês, e sobreviveu.

A guarda da menina acabou sendo dada ao pai dela, que também é indígena, mas de outra etnia, um ano após o seu nascimento. Durante o período, ela ficou sob os cuidados da Funai. 

 

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • ana | Quarta-Feira, 18 de Novembro de 2020, 18h16
    1
    0

    se eles podem votar porque não podem ser julgados?

Deputado, Mesa da AL e incoerência

claudinei 400   Claudinei Lopes (foto), delegado de polícia que, na onda Bolsonaro, se elegeu deputado pelo PSL, em 2018, se mostra cada vez mais incoerente. É daqueles que gostam de levantar polêmicas e críticas, mas sem consistência. Ele se manifestou, por exemplo, contra a reeleição à Mesa...

Dilmar ensaia disputa para federal

dilmar dal bosco 400   Todos os deputados estaduais querem buscar a reeleição, com exceção de Dilmar Dal Bosco (foto), que está no terceiro mandato. Integrante da nova Mesa Diretora da Assembleia, como primeiro-vice-presidente, e líder do Governo Mauro, Dilmar não esconde o desejo de disputar cadeira...

Com Covid-19 e frequentando a AL

paulo araujo 400   O deputado Paulo Araújo (foto), do PP, está com reinfecção pelo Covid-19 e, mesmo assim, continua frequentando o prédio da Assembleia normalmente, como se não tivesse contaminado. Na primeira vez que foi infectado pelo vírus, também fez igual. Colegas parlamentares e...

2 abstenções e briga pela 4ª Secretaria

silvio favero 400   Dois deputados se abstiveram na eleição da Mesa Diretora da Assembleia desta terça cujo votação foi secreta. Nos bastidores, os comentários são de que as abstenções foram de Sílvio Fávero (foto), que se lançou à disputa e, sequer, teve...

Petista, incoerência e voto contrário

ludio cabral 400   O petista Lúdio Cabral (foto), daqueles parlamentares do morde e assopra, na tentativa de marcar posição, expõe cada vez mais suas incoerências em votação na Assembleia. Na sessão que antecedeu a eleição para a nova Mesa Diretora, provocada pela decisão...

Projeto sobre VI na Saúde está na AL

gilberto figueiredo 400 curtinha   Já está na Assembleia, para votação dos deputados, o projeto do governo que garante retomada do pagamento da verba indenizatória aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 nas unidades hospitalares, ambulatoriais e...

MAIS LIDAS