Judiciário

Quinta-Feira, 10 de Maio de 2018, 11h:30 | Atualizado: 10/05/2018, 11h:56

PROPINODUTO NO DETRAN

Preso pelo Gaeco, Savi afirma que provará inocência em esquema de R$ 31 milhões

Um dia após ser preso na Operação Bônus (2ª fase da Operação Bereré), o deputado Mauro Savi (DEM) afirma que confia plenamente na capacidade e imparcialidade das autoridades policiais e do Judiciário. Por meio de sua assessoria, declara ter "a plena convicção de que, assegurado o seu direito de ampla defesa e do contraditório, provará a sua inocência”.

Gilberto Leita

Mauro Savi_Gaeco

Deputado Mauro Savi deixa a sede do Gaeco, em Cuiabá, após ser preso ontem (9), apontado como líder do esquema no Detran que movimentou R$ 31 mi

O deputado é apontado pelo Gaeco como integrante do núcleo de liderança da organização criminosa que teria movimentado R$ 31 milhões, por meio do esquema de cobrança de propina e lavagem de dinheiro no Detran.

A assessoria jurídica do investigado explica que só teve acesso aos autos no final da tarde de ontem. Por conta disso, não irá emitir posicionamentos públicos, apenas no andamento do processo, após análise minuciosa. “Ressaltamos que o parlamentar sempre se manteve à disposição para colaborar com a Justiça e esclarecer os fatos que ora lhe são imputados”.

Além de Savi, foram presos o ex-secretário-chefe da Casa Civil Paulo Taques, seu irmão Pedro Zamar, Claudemir Pereira, Roque Anildo e José Kobori.

A prisão

Ao decretar a prisão do deputado estadual Mauro Savi, o desembargador José Zuquim considerou a grande influência do parlamentar que poderia interferir nas investigações do Gaeco. Savi teria se valido das prerrogativas do poder político do mandato para prática reiterada de crimes “de modo que sua prisão preventiva é medida necessária para fazer cessar a perpetuação da prática de infrações penais”.

Zuquim concorda com as alegações do Gaeco de que a atuação do parlamentar é marcada pela dissimulação. O desembargador ainda destacou que várias denúncias contra Savi foram recebidas pelo Tribunal de Justiça.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Vereadores de ROO e trocas de siglas

fabio cardozo 400 curtinha   Em Rondonópolis, praticamente a metade dos vereadores está aproveitando a janela, que se encerra neste sábado, para mudar de partido, e já com as atenções voltadas à reeleição. E, com a dança das cadeiras, o Solidariedade do prefeito Zé do...

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.