Judiciário

Segunda-Feira, 15 de Abril de 2019, 11h:00 | Atualizado: 15/04/2019, 11h:35

R$ 10 MILHÕES

Corregedor do TRE diz que seria “justo” Selma pagar por eleição suplementar

O corregedor-geral do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) Pedro Sakamoto avalia que seria “justo” que a senadora Selma Arruda (PSL) e outros que tiveram o mandato cassado custeiem eleições suplementares que ocorram em razão disso. O custo estimado para uma possível nova eleição ao Senado, em Mato Grosso, é de R$ 10 milhões.

Rodinei Crescêncio

Pedro Sakamoto

Corregedor Pedro Sakamoto comentou a situação em coletiva sobre o balanço de ações do TRE na gestão dele e de Márcio Vidal que termina na quarta

Selma teve o mandato cassado pelo TRE-MT na semana passada por abuso de poder econômico e caixa 2 nas eleições de 2018, quando ela foi a candidata mais votada ao Senado com 678 mil votos. De acordo com a Procuradoria Regional Eleitoral, R$ 1,2 milhão teria sido gasto por ela sem o devido registro, o que teria desequilibrado o pleito.

 

Sakamoto foi o relator do processo no TRE-MT que determinou a cassação por unanimidade. A senadora ainda pode entrar com embargos de declaração na Justiça Eleitoral estadual e recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) antes que a punição seja efetivada.

Em 2018, o TSE e a Advocacia Geral da União (AGU) firmaram entendimento para cobrar os custos de novas eleições de candidatos cassados que insistirem em “candidatura inviável”. “Se for essa a decisão do TSE, eu acho uma medida bastante justa porque o dispêndio é muito grande para se fazer uma eleição no Estado. O custo é bastante dispendioso e, se o TSE assim decidir, eu acredito que seja uma medida bastante justa quem deu causa custear isso”, disse Sakamoto.

O custo é bastante dispendioso e, se o TSE assim decidir, eu acredito que seja uma medida bastante justa

Pedro Sakamoto

O diretor geral do TRE, Nilson Bezerra, estimou que uma nova eleição ao Senado deve custar metade das eleições municipais de 2020, que estão em fase de levantamento de valores. Uma eventual confirmação do TSE em período próximo ao pleito de 2020 poderia fazer com que as duas eleições, municipal ao Senado, fossem feitas em conjunto.

“O TRE-MT fez, ao longo dos últimos dois anos, cinco renovações de eleições para prefeito e vice-prefeito em cinco municípios mato-grossenses, então pra gente isso é uma coisa corriqueira e ordinária. É claro que fazer uma eleição ao Senado, caso ocorra a confirmação pelo TSE, é uma eleição muito mais difícil. Estamos falando de uma eleição em todo o Estado”, afirmou Bezerra.

Ele ponderou, contudo, que ainda não há previsão legal para que os custos sejam cobrados de candidatos cassados. O TRE-MT entrou na Justiça, em 2011, para que os valores fossem cobrados de quem deu causa a nova eleição.

“Entretanto, no ano de 2015, a Lei Eleitoral foi alterada e atualmente nós não temos permissivo legal para cobrar essas eleições. Ou seja, ela será custeada integralmente com recursos públicos sem possibilidade nenhuma de ressarcimento por quem deu causa à realização de novo pleito”, declarou o diretor do TRE-MT.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • GILMAR DE PAULA | Terça-Feira, 16 de Abril de 2019, 15h54
    2
    0

    Salvo engano, no julgamento, já houve tentativa de "inovar" o mundo jurídico ao se defender a posse imediata do atual "embaixador" de Mato Grosso em Brasília na vaga ora ocupada pela Selma. Agora, pergunto: Magistrado essa sua proposta da Selma custear uma nova eleição para o Senado está insculpida em qual dispositivo legal?

  • Elias | Terça-Feira, 16 de Abril de 2019, 15h09
    0
    1

    O licubrino...aprenda a votar na próxima ok..

  • JOSÉ LICUBRINO | Terça-Feira, 16 de Abril de 2019, 12h15
    5
    0

    É preciso respeitar meu voto e dos demais que votatam na senadora Selma

  • Bugre | Segunda-Feira, 15 de Abril de 2019, 21h16
    0
    0

    Bugre , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • paulo roberto | Segunda-Feira, 15 de Abril de 2019, 20h44
    11
    4

    Esse Sakamorto confirmou mesmo ser tendecioso com a senadora Selma, só faltava essa de ela custear nova eleições, essa cassação foi a mais rápida da história de MT....Porque será...A prefeita de VG tem pedido de cassação já faz 03 anos???

Matéria(s) relacionada(s):

Selma retribui elogio de Sérgio Moro

selma arruda curtinha   A senadora Selma Arruda (foto), que foi elogiada e utilizada como exemplo pelo ministro da Justiça  na CCJ do Senado, fez questão de expressar solidariedade a Sérgio Moro.  O ministro  está na defensiva desde que o site The Intercept começou a publicar supostas conversas com...

Cotia também quer disputar Cáceres

cotia curtinha   Surge mais um pré-candidato a prefeito de Cáceres, além dos três aliados do prefeito Francis Maris e de outros cinco pretendentes pela oposição. Trata-se de Renancildo Soares França, o Cotia (foto), filiado ao PSD. Ex-assessor do ex-federal Pedro Henry, do ex-vice-governador...

5 ensaiam em Cáceres pela oposição

tulio fontes curtinha   Enquanto três tucanos da base do prefeito Francis vivem expectativa por candidatura pelo palanque situacionista em Cáceres, grupos de oposição se movimentam para lançar nomes competitivos. O advogado e ex-prefeito por dois mandatos Túlio Fontes (foto), do PV, demonstra certo...

Base de Francis, Júnior e divergências

eliene liberado curtinha   O prefeito de Cáceres Francis Maris, no segundo mandato e, portanto, fora do projeto majoritário de 2020, não esconde mais de ninguém que o nome preferencial para a disputa à sucessão é do seu secretário de Turismo, Júnior Trindade. E isso não tem...

Prefeito é ovacionado em solenidade

emanuel pinheiro curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) foi ovacionado nesta segunda (17), durante a solenidade que marcou entrega das chaves das unidades do Residencial Nico Baracat I,  no Jardim Liberdade, região da Grande Osmar Cabral. No geral, 360 famílias receberam as chaves dos imóveis, programa do Minha...

Governador, Nota MT e provocação

mauro mendes curtinha   Ao lançar a Nota MT, programa que estimula e incentiva o contribuinte a pedir nota em toda compra de mercadoria, o que ajuda na cultura do combate à sonegação fiscal, o governador Mauro Mendes (foto) copia para o Estado a mesma proposta implantada em Cuiabá na época em que foi...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.