Judiciário

Quinta-Feira, 07 de Novembro de 2019, 14h:31 | Atualizado: 07/11/2019, 22h:34

Militares e grampos

Defesa pede absolvição de Lesco: corda não pode arrebentar do lado mais fraco

Rodinei Crescêncio

Stalyn Paniago Pereira

O advogado Stalyn Paniago durante sua fala no julgamento do coronel Evandro Lesco, na tarde desta 5ª, no Fórum

A defesa do coronel Evandro Lesco, representada pelo advogado Stalyn Paniago Pereira, criticou as acusações do Ministério Público Estadual (MPE), representado no caso dos grampos na 11ª Vara Militar da Capital pelo promotor de Justiça Allan Sidney do Ó Souza.

O caso conhecido como Grampolândia Pantaneira teve julgamento iniciado ontem (6) e retomado na manhã de hoje (7). Respondem ao processo os coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Lesco, Ronelson Jorge de Barros, o tenente-coronel Januário Antonio Edwiges Batista e o cabo Gerson Correa Junior.

No início da tarde, quando teve direito a realizar a defesa oral de seu cliente, o advogado apontou equivocos nas acusações e no pedido de condenação feito pelo membro do órgão acusatório. O MPE, desconsidera o fato de Lesco ter confessado sua participação no esquema, e pede condenação pelo crime de realização de operação militar sem ordem superior, que prevê de 3 a 5 anos de prisão.

Stalyn Paniago, ao apontar equívocos do MPE, afirma que os crimes cometidos pelo seu cliente não devem ser julgados no âmbito da Justiça militar. O advogado reiterou que Lesco assumiu ter atuado para financiar o escritório dos grampos ilegais e também para sua estruturação. Além disso, ressalta que o coronel responde a outros três inquéritos em trâmite na 7ª Vara Criminal. "A sua absolvição não quer dizer que ele é inocente. Só quer dizer que a conduta atribuída a ele neste momento não pode ser atribuída a ele, de fato".

Na defesa, Stalyn Paniago afirma que houve ordem superior e por isso não está tipificado o artigo 169 do Código Penal Militar. "O coronel Evandro Lesco determinou que se apresentassem ao coronel Zaqueu. Por essas abordagens simples, nós já identificamos que a conduta do coronel Evandro Lesco não se amolda aos crimes imputados a ele. A ação dele para determinar que o cabo Gerson e o cabo Torezan se apresentassem ao coronel Zaqueu, se fosse crime, o cabo Torezan também deveria configurar no polo passivo desta ação. E ele não está, porque não se amolda".

Rodinei Crescêncio

Evandro Lesco

Lesco durante julgamento na 11ª Vara Militar da Capital, hoje; ele pode ser condenado por ter ordenado cabo a motar escritório de escutas ilegais

Por fim, o advogado fez questão de reforçar o depoimento de Lesco, no qual afirma que o ex-governador Pedro Taques e seu primo Paulo Taques (ex-secretário da Casa Civil) são os líderes do esquema de grampos. Stalyn Paniago  defendeu que a colaboração feita por ele, que não resultou em delação premiada por opção do MPE, deva ser levada em consideração. Citou a ADI 5508, julgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), e que decidiu que "colaboração premiada não é instituto exclusivo do Ministério Público".

"Há interesses muito maiores que estão sendo jogados para debaixo do tapete. Quem está sendo julgado aqui, são esses cidadãos, que foram instrumentos, mas não são os verdadeiros responsáveis. Aquele adágio muito conhecido de todos, tomara que não aconteça: a corda sempre arrebenta do lado mais fraco".

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • JORGE LUIZ | Quinta-Feira, 07 de Novembro de 2019, 16h37
    2
    2

    MAS QUANDO O LESCO POSAVA AO LADO DO PEDRINHO MALVADEZA ERA O TAL, O PODEROSO E AGORA VEM CLAMANDO QUE É UM FRAQUINHO, COMO DIZIA BEZERRA DA SILVA "VOCÊ COM A ARMA NA MÃO É UM BICHO FEROZ, SEM ELA ANDA ATÉ MUDANDO DE VOZ

Matéria(s) relacionada(s):

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

TCE cria estrutura para atender a AL

maluf 400 curtinha   A Assembleia Legislativa saiu de Guilherme Maluf (foto), mandando-o para o TCE, mas ele não saiu da AL. Alçado à presidência com menos de um ano na cadeira vitalícia, Maluf acaba de criar uma assessoria parlamentar para promover o intercâmbio com as comissões da AL e ainda um...

Cassação de Abílio depois do Carnaval

abilio junior 400 curtinha   Por mais que Abílio Júnior (foto) implore e grite por socorro, na esperança de escapar da cassação, inclusive se colocando como vítima de perseguição política, perderá mesmo mandato. Mas isso só vai ocorrer após o Carnaval. A...

PGR monitora delação de ex-deputado

jose riva 400 curtinha   Membros do alto escalão da Procuradoria-Geral da República, que rejeitou a proposta de delação de José Riva (foto) na esfera federal por causa de omissão de crimes, estão monitorando os bastidores do acordo de colaboração, agora entre o Ministério...

Fritado no PDT e buscando o Aliança

antonio galvan 400 curtinha   Fritado no PDT, o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan (foto), pretende agora procurar espaço em um partido considerado de direita. E está se movimentando para assumir em MT o comando do Aliança pelo Brasil, partido que está sendo criado pelo presidente Bolsonaro. O sojicultor se mostra,...

Lúdio e incógnita sobre quem apoiar

ludio cabral 400 curtinha   Em 2010, com PT rachado, o hoje deputado estadual Lúdio Cabral (foto) não apoiou Carlos Abicalil, do seu partido, para o Senado. Preferiu virar cabo eleitoral de Pedro Taques, que se elegeu. Agora, para este pleito suplementar ao Senado marcado para 26 de abril, para preencher a vacância devido...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.