Judiciário

Sábado, 20 de Julho de 2019, 07h:54 | Atualizado: 21/07/2019, 07h:40

Delações de militares ainda podem ser aceitas unilateralmente por TJ ou MPE

Rodinei CrescêncioArteRdnews

Militares Evandro Lesco, Zaqueu Barbosa e Gerson Correa grampo

Coronéis Evandro Lesco e Zaqueu Barbosa e cabo Gerson Correa querem delatar o esquema

As tentativas de colaboração premiada do cabo Gerson Corrêa e dos coronéis Alexandre Lesco e Zaqueu Barbosa ainda poderiam ser aceitas pelo desembargador Orlando Perri, relator do caso dos grampos no Tribunal de Justiça, ou pelo procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges. A informação foi confirmada por advogados consultados pela reportagem.

Os dois caminhos são o que resta aos militares depois que o chefe do Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), procurador Domingos Sávio, negou fechar o acordo. Antes disso, Gerson e Lesco haviam tentado colaborar quando as investigações estavam com a Polícia Judiciária Civil (PJC), sob relatoria de Perri.

Quando o caso subiu para o Superior Tribunal de Justiça (STJ), os militares deram início a tratativas com o Ministério Público Federal (MPF) que não andaram o suficiente antes que o caso voltasse a Mato Grosso.

Na última semana, com a negativa do Naco, os militares foram reinterrogados na ação em que são réus na 11ª Vara Criminal Especializada na Justiça Militar e apontaram a participação do ex-governador Pedro Taques (PSDB) e do ex-secretário-chefe da Casa Civil Paulo Taques no escritório montado para grampear políticos, jornalistas, médicos, servidores públicos, entre outros profissionais.

Também relataram os militares que a tática conhecida como “barriga de aluguel” teria ocorrido em diversas operações conduzidas pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco). Eventuais medidas contra os membros do Ministério Público Estadual (MPE), como pedidos de afastamento, prisão e busca e apreensão, teriam de ser pedidas pela PJC e deferidas pelo desembargador Orlando Perri.

O magistrado tem em suas mãos no Tribunal de Justiça três notícias-crime encaminhadas pela seccional de Mato Grosso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT). Os advogados falam também sobre irregularidades supostamente cometidas por membros do MPE. Barriga de aluguel na Operação Ouro de Tolo, quebra de sigilo fiscal sem ordem judicial, e não cumprimento da obrigação de processar pessoas identificadas em crimes são relatados pela OAB-MT.

Outros casos relacionados aos grampos envolvendo civis tramitam na 7ª Vara Criminal de Cuiabá. Lá, Paulo Taques foi denunciado por induzir as delegadas Alana Cardoso e Alessandra Saturnino a erro ao pedir que fossem feitos grampos contra sua ex-amante Tatiane Sangalli, sua ex-assessora Caroline Mariano e o jornalista José Marcondes Muvuca sob argumento de que estariam tramando contra a vida do então governador Pedro Taques. A história seria falsa e baseada em informações colhidas em outra barriga de aluguel.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • José | Segunda-Feira, 22 de Julho de 2019, 07h37
    0
    0

    QUANDO É QUE SERÁ INVESTIGADO O DESGOVERNO PEDRO TAQUES ? O DESGOVERNO PEDRO TAQUES QUEBROU O ESTADO POR CAUSA DOS MAIS DE R$25 BILHÕES DE IRREGULARIDADES EM 2015 A 2018. Até agora não foi apurada a responsabilidade de todos os membros do desgoverno taques quanto aos desvios e fraudes do desgoverno da transformação do estado em caos e roubalheira, cujas irregularidade somadas já ULTRAPASSARAM OS $25 BILHÕES. Só para lembrar aí vai a lista detalhada dos mais de $25 bilhões em irregularidades pendentes de serem apuradas: R$69 milhões em desvios na caravana da transformação; perdão de R$645 milhões em dívida da petrobrás; perdão de R$5 milhões de reais em dívidas da unimed cuiabá; a operação Rêmora por desvio de R$57 milhões na SEDUC; operação Bereré por desvio de R$30 milhões no Detran; operação Grampolândia na segurança pública usada para chantagear adversário; delação de Alan Malouf sobre Brustolin recebendo R$80 mil por fora todo mês; delação de Alan Malouf e Perminio indicando que secretários (Permínio, Brustolin, Julio Modesto e etc) recebendo mensalinho de R$30 mil/mês; mensalinho R$100 milhões por dentro para os deputados; rombo de R$4 bilhões no caixa e desvio de $500 milhões do Fundeb; desvio de R$1,2 milhões no fundo de trabalho escravo; desvio e apropriação de R$300 milhões dos municípios; desvio e apropriação de R$300 milhões dos poderes; aumento de $2 bilhões nos Incentivos Fiscais; aumento de milhares de cargos políticos comissionados, aumentou da folha de pagamento pela contratação de mais de 10.000 pessoas; uso da justiça para proteger seus amigos e secretários conforme disse o cabo Gerson; delação de Alan Malouf tratando de 12 tipos de corrupção entre elas os $10 milhões de caixa 2 administrados por Alan Malouf e Julio Modesto; licitação irregular de 11 bilhões para transporte interestaduais; desvio de R$58 milhões em pontes na SINFRA; $300 milhões em vantagem cobrada de quem recebeu antecipado no decreto do bom pagador; crédito de R$100 milhões para o primo Paulo Taques; maracutaia com a juizá candidata para ferrar o Silval e a família dele; irregularidades de R$3 bilhões no Edital nº 02/2018 da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) sobre rodovias MT 246, MT 343, MT 358 e MT 480. Além disso, apropriação indébita de R$70 milhões descontado dos salários dos servidores públicos para pagar empréstimos consignados, estouro da folha pagando vantagens para apaniguados políticos que receberam salários acima de R$100 mil, contratação irregular de 2000 cabos eleitorais na SEDUC para fazer campanha para o ex-secretário Mahafon, peculato ao gastar R$10 milhões em telefone por secretaria do estado durante a campanha eleitoral para o governo 2018; R$180 milhões em indenizações irregulares pagas em 2018 as empresas supostamente prestadoras de serviços na Secretaria de Estado de Saúde Secretaria. Pedro Taques e Gallo cometeram crime de responsabilidade de R$3,7 bilhões ao deixar restos a pagar para o próximo governo sem a devida provisão de fundos exigida na Lei de Responsabilidade Fiscal.

  • MT mais transparente | Sábado, 20 de Julho de 2019, 14h53
    1
    0

    Infelizmente este tipo de conduta profissional necessita de ser encerrado com demissão

Matéria(s) relacionada(s):

Fábio tenta tirar aliados do prefeito EP

fabio garcia 400 curtinha   Fábio Garcia (foto), presidente do DEM-MT, começou um movimento forte de bastidores para tentar tirar partidos que hoje estão no arco de alianças do prefeito Emanuel (MDB), mesmo o futuro do Democratas na disputa majoritária em Cuiabá ainda sendo uma incógnita. De forma...

Licitação irregular em Alto Araguaia

gustavo de melo 400 curtinha   O conselheiro-subtituto do TCE, Luiz Carlos Pereira, determinou que o prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), suspenda de imediato, devido a apontamento de irregularidades, uma licitação para contratar por R$ 2,9 milhões uma empresa com vistas a executar obras de asfaltamento tipo TSD...

Mutirão fiscal prorrogado na Capital

Emanuel Pinheiro curtinha   Levando em consideração o grande número de contribuintes interessados em negociar dívidas com o município, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu prorrogar o Mutirão de Conciliação Fiscal até 30 de agosto. Os atendimentos foram retomados na terça...

6 deputados podem tentar prefeitura

silvio favero curtinha   Pelo menos seis deputados estaduais ensaiam candidatura à prefeitura. Eles nada têm a perder, pois a legislação não exige renúncia do mandato no Legislativo para disputar vaga no Executivo.  Sílvio Fávero (foto) deve concorrer em Lucas do Rio Verde, numa...

Munhoz agora é adjunto na Sinfra

 Mauricio Munhoz-curtinha-400   O governador Mauro Mendes nomeou o economista e escritor Maurício Munhoz (foto) como secretário adjunto de Gestão e Planejamento da Sinfra, pasta comandada por Marcelo Padeiro. Filiado ao PSD, é representante da Fundação Espaço Democrático em MT, que...

Contribuição com óculos às crianças

virginia mendes 400   Após lançamento de campanhas sociais, como o Aconchego, com distribuição de 100 mil cobertores a famílias em situação de extrema vulnerabilidade, de festas para angariar fundos e ajudar entidades, e do empenho pela reabertura do Hospital Estadual Santa Casa, a primeira-dama do...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.