Judiciário

Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019, 19h:11 | Atualizado: 20/08/2019, 07h:28

SEDUC

Em audiência da Rêmora, juíza compara Alan Malouf a "HD cheio de informações"

Alair Ribeiro/MídiaNews

Ana Cristina Mendes

A juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, que conduz a ação penal

A juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, comparou o empresário Alan Malouf, delator no âmbito da Operação Rêmora, a um equipamento de informática utilizado para armazenar dados. A fala foi registrada durante audiência de instrução realizada nesta segunda (19) no decorrer do depoimento que durou mais de 1 hora. “Vejo que o senhor é um HD cheio de informações valiosas. Está bem cheio”, disse a magistrada.

Alan Malouf, que reafirmou durante todo o tempo que o ex-governador Pedro Taques (PSDB) tinha conhecimento do esquema de corrupção na secretaria estadual de Educação (Seduc) levado a cabo para pagar dívidas de campanha, afirmou que foi a primeira vez que se envolveu em situação deste tipo. O esquema foi desmantelado pelo Ministério Público Estadual (MPE), por meio do Gaeco, em 2016, resultando inclusive na prisão do hoje delator.  

“É a primeira vez que participo disso  [corrupção]. A senhora pode ter certeza que é a última”, garantiu Alan Malouf.  A juíza responde de bate pronto: “se o senhor não aprender com isso...”.

No depoimento, o empresário reafirmou fatos que havia relatado na delação e em oitivas anteriores. Disse, por exemplo, que administrou caixa 2 na campanha de Taques ao Governo do Estado, em 2014, no valor de R$ 10 milhões. Júlio Modesto, que foi secretário estadual de Gestão e da Casa Civil, teria o ajudado a desempenhar a função dentro do esquema delatado.

Alan Malouf também voltou a afirmar que Modesto e Paulo Brustolin, ex-secretário estadual de Fazenda, recebiam um “complemento salarial” oriundo do esquema de propinas.  O valor seria a condição para ambos, que recebiam melhores salários na iniciativa privada, permanecerem trabalhando no Governo Taques.

Segundo Alan, o ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB) e o hoje conselheiro do Tribunal de Contas (TCE)  Guilherme Maluf recebiam os maiores valores do esquema criminoso articulado por empresários do ramo da construção civil Giovani Guizardi. Os envolvidos tinham contratos com a Seduc. Outro citado é o ex-secretário estadual de Educação Perminío Pinto, que também foi preso na Operação Rêmora e se tornou delator.

“Na divisão da propina, eram os que mais tinham direito e recebiam.  Permínio, que representava o Nilson Leitão, dividia os 25% com o então deputado.  Eu (Alan), que representava o Pedro (Taques), e o Guilherme Maluf que era deputado estadual”, reafirmou.

 Por fim, Alan deixou claro que Taques sabia do esquema que ocorria na Seduc. Para ele, é natural que o ex-governador negue conhecimento dos fatos e tente desqualificar suas declarações.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

"Eu não devo um centavo para Júlio"

sergio rezende 680   O empresário e ex-vereador de Chapada dos Guimarães, Sergio Rezende (foto), que foi "enquadrado" pelo cacique político do DEM, Júlio Campos, reagiu, mas sem as críticas duas de antes contra o ex-governador. Irritado pelos ataques feitos por Rezende em um grupo de WhatsApp, Julio gravou um...

Ex-vereador do DEM recua da disputa

ivan evangelista 400 curtinha   O pecuarista e ex-vereador Ivan Evangelista (foto) vai mesmo jogar a tolha. Apontado como uma das apostas do DEM na briga por vaga no Legislativo cuiabano, Ivan não se empolgou, notou dificuldades para se obter êxito nas urnas e vai comunicar a direção do partido de sua desistência da...

Gestão Tatá sob várias irregularidades

tata amaral 400 curtinha   A gestão Tatá Amaral (foto), em Poconé, está sendo marcada por uma série de irregularidades. Uma denúncia feita junto ao TCE pelo auditor público interno municipal, Ademar Vivan Júnior, foi confirmada. Descobriu-se, por exemplo, contratação...

Ucamb é multada por irregularidades

edio 400 curtinha   Numa sessão realizada por videoconferência, o TCE puniu o líder comunitário Édio Martins de Souza (foto) por irregularidades num convênio de 2009 com o Estado. Na época, Édio presidia a União Cuiabana de Associações de Moradores de Bairro (Ucamb)....

PSD reforça nome de Flávio em VG

selleman mathias 400 curtinha psd vg   Chamou a atenção a presença do presidente do diretório do PSD, em Várzea Grande, Selleman Mathias (foto), no lançamento da candidatura do empresário Flávio Vargas (PSB) à sucessão da prefeita Lucimar Campos, nesta quarta. Ao que tudo...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.