Judiciário

Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 11h:18 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:26

OPERAÇÃO ASAFE

Em depoimento, Castrillo afirma que venda de sentenças é folclore

Em depoimento, Castrillo afirma que venda de sentenças é "folclore"

      "Existe quem ganha a ação e quem perde.
Quem ganha diz: eu sou bom.
E quando perde, diz: o juiz se vendeu"

Advogado André Castrillo   André Castrillo, um dos advogados ouvidos pela Polícia Federal durante a Operação Asafe e que, junto com seu genro Eduardo Gomes, defendia Diane Vieira (PR), segunda colocada na disputa pela Prefeitura de Alto Paraguai, afirmou em seu depoimento à PF que não houve compra de sentença no caso e atribuiu as denúncias a advogados "perdedores". Diane assumiu o cargo logo após a cassação do prefeito Adair José Alves e permaneceu no cargo entre julho e setembro de 2009. “Compra e venda de sentença virou folclore em Mato Grosso. Isso não existe. Existe quem ganha a ação e quem perde. Quem ganha diz: eu sou bom. E quando perde, diz: o juiz se vendeu. Essa frase é leviana, mas advogado não é capaz de admitir que perdeu”.

   Para justificar a vitória de Diane, Castrillo lembrou que há jurisprudência no sentido de que o segundo colocado deve assumir o cargo quando o eleito deixa de prestar contas. Ele e o genro saíram do caso antes da decisão de segunda instância, que reverteu o posicionamento, "por falta de pagamento de honorários".

   A operação aconteceu após denúncias “de que advogados e terceiros estariam manipulando decisões no âmbito da Justiça Eleitoral de Mato Grosso". As investigações apontaram “o possível envolvimento de juízes e desembargadores do TJ e membros atuais e antigos do TRE-MT” em venda de sentenças. Segundo o MPF, são eles o juiz Círio Miotto e os desembargadores Evandro Stábile, José Luiz Carvalho e Donato Fortunato Ojeda, que já se aposentou.

   Assim como Castrillo, a advogada Célia Cury, esposa do desembargador aposentado compulsoriamente pelo Conselho Nacional de Justiça Tadeu Cury, negou durante depoimento que tenha intermediado qualquer venda de sentenças no Estado. Segundo ela, seu envolvimento com Ojeda e Carvalho se resume a encontros ocasionais em eventos sociais, sem maiores laços de amizade ou profissionais. Célia é uma das 9 pessoas presas pela PF nesta terça (18). Apenas Ivone Siqueira, que supostamente agia como lobista, já conseguiu deixar a prisão. Ela foi liberada pela ministra do Superior Tribunal de Justiça, Nancy Andrighi, que determinou, também, a quebra de sigilo bancário e fiscal do presidente do TRE, desembargador Evandro Stábile, e da ex-juiza eleitoral Maria Abadia Pereira de Souza Aguiar. Da sociedade Castrillo Advogados houve quebra de sigilo bancário. Nos escritórios dos advogados André Castrillo, Eduardo Gomes e Renato Viana, que apenas prestaram depoimentos à PF, foram cumpridos mandados de busca e apreensão.

   Permanecem presos Rodrigo Vieira, genro de Célia e Tadeu Cury, Alcenor Alves de Souza, ex-prefeito de Alto Paraguai, Alessandro Jacarandá, ex-sócio de Célia Cury, o ex-chefe de gabinete de José Tadeu Cury, Jarbas Nascimento, o empresário e estudante de Direito Cláudio Camargo, genro de Célia Cury e Tadeu Cury e os advogados Santos de Souza Ribeiro e Weize Mendonça.

Confira os nomes dos presos pela PF: 

* Célia Cury, mulher do desembargador aposentado compulsoriamente pelo CNJ, José Tadeu Cury, e advogada;
* Rodrigo Vieira, advogado e genro de Célia e Tadeu Cury;
* Alcenor Alves de Souza, advogado e ex-prefeito de Alto Paraguai;
Alessandro Jacarandá, adogado e ex-sócio de Célia Cury;
*Jarbas Nascimento, ex-chefe de gabinete de José Tadeu Cury;
Cláudio Camargo, empresário, estudante de Direito e genro de Célia Cury e Tadeu Cury;
* Santos de Souza Ribeiro, advogado;
* Ivone Reis Siqueira, mulher de um servidor aposentado do TJ;
* Max Weize Mendonça, advogado;
* Também foram apreendidos documentos com a ex-servidora do TJ, Rosana Ramires, ex-assessora do gabinete de José Tadeu Cury

Postar um novo comentário

Comentários (20)

  • helaine | Sábado, 24 de Março de 2012, 18h13
    0
    1

    helaine, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • marcos antoniodd | Quarta-Feira, 26 de Maio de 2010, 14h13
    2
    0

    folclore, talves seja o depoimento do ad. castrillo, que substima o trabalho feito pela policia federal, que trabalha com fatos e nao com folclore.

  • zé benedito | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 17h16
    2
    0

    Como desembargadores podem ostentar mansões que valem uma furtana. É bem verdade que os salários dos desembargadores e juizes são altos, mais para ostentar o que eles possuem é inconcebivel. Tem desembargador que possui embarcação aqui em Cáceres que vale uma furtuna. Folclore!!! a população não é tão besta como antes, seus advogadozinhos curruptos, que vocês apodreçam na cadeia!!!!!!!!!

  • amigo da onça | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 17h08
    2
    0

    expia só a cara de andré, nem treme!!! Pelo jeito a festança acabou

  • maria | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 16h58
    0
    1

    a Historia ë a historia da preservacao de significados para o Homem. liberdade e o ponto culminante dos valores que o direito busca preservar. aos leigos que acusam advogados, sequer conhecem o que esta escrito no art.133 da CF. por enquanto, aos que pensam , tem outros que trabalham. Cuidar da vide faz bem.

  • Zé do Caixão | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 16h45
    0
    0

    Zé do Caixão, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Luiz Santos | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 16h42
    2
    0

    Se a venda de sentenças é Folclore como diz o advogado, com certeza ele é "O caipora" ou "A Mula sem Cabeça". Agora é "Folclore" né dr André???

  • Roberto | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 16h33
    2
    0

    O que este advogado deveria saber,é que a população não é besta mais,não somos idiotas,a maioria dos advogados que ganham causas no TJ/MT constantemente,tem rolo.

  • Vortex | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 16h24
    1
    1

    Muito inteligente o advogado. Sim, folclore mesmo. É o que dizem aqueles que visitam a Polícia Federal, né mesmo?

  • Amador. | Quinta-Feira, 20 de Maio de 2010, 15h07
    2
    0

    Quanto verdade em Dr. André. Pode crer, que desta vez a verdadeira verdade virá a tona. Ainda bem que a famosa advoga de um destes presos, é esposa e famosa de um conceituado juiz da capital. Quem viver saberá.

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.