Judiciário

Terça-Feira, 16 de Julho de 2019, 18h:18 | Atualizado: 17/07/2019, 12h:52

Em depoimento, Lesco pede desculpas por armar gravação contra Perri veja como foi

Rodinei Crescêncio

Evandro Lesco

O coronel Evandro Lesco, ex-chefe da Casa Militar na Gestão Pedro Taques, durante audiência na 11ª Vara Militar, nesta 3ª, onde presta depoimento

O juiz Marcos Faleiros, da 11ª Vara Criminal Especializada na Justiça Militar, continua a audiência referente a participação de militares no caso dos grampos ilegais em Mato Grosso. Após  novo interrogatório do coronel Zaqueu Barbosa (ex-comandante-geral da PM), é a vez do coronel Evandro Lesco, ex-chefe da Casa Militar na Gestão Pedro Taques.

Assim como Zaqueu e o cabo Gerson Luiz Ferreira Correa Junior (que será reinterrogado amanhã), Lesco teve seu pedido de colaboração premiada negado pelo Ministério Público Estadual.

O coronel iniciou seu depoimento pedindo desculpas pelos crimes cometidos, mesmo aqueles que não constam diretamente na denúncia oferecida contra ele, pelos crimes militares envolvendo o caso da Grampolândia.

"Me sinto obrigado a pedir desculpas. Para minha família, para a Polícia Militar do Estado de Mato Grosso. Desculpas ao Ministério Público Estadual, desculpa à imprensa, que dedicado ao seu dever constitucional, bravamente vem se empenhando em divulgar os fatos. Pedir desculpas à Ordem dos Advogados do Brasil, e ao Poder Judicíário. Cheguei ao ponto de tentar obstruir a Justiça, gravando um desembargador, e por isso peço desculpas", diz, a falar da pressão feita ao coronel José Henrique Costa Soares, para que gravasse conversa com o desembargador Orlando Perri.

Lesco confessou ter atuado ao lado dos outros militares para grampear os alvos políticos ligados ao ex-governador Pedro Taques (PSDB) e de interesse do ex-secretário-chefe da Casa Civil Paulo Taques.

O coronel, que comandou a Casa Militar na gestão do tucano, disse que a deputada estadual Janaina Riva (MDB), adversária de Taques, porém, teria sido interceptada por pedido do promotor de Justiça Marco Aurélio de Castro.

O ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) teria sido, segundo Lesco, grampeado "de maneira oblíqua", por meio de um servidor próximo ao político.

Ainda declarou que as placas Wytron utilizadas para os grampos no chamado Núcleo de Inteligência da PM, que foi montado ilegalmente, teriam saído do Gaeco por meio do ex-procurador-geral de Justiça Paulo Prado. A informação teria sido repassada a Lesco pelo cabo Gerson. O coronel não deu mais detalhes de como o equipamento teria chegado efetivamente ao grupo.

INÍCIO
ANTERIOR
1 de 3
Atualização Automática: LIGADA | DESLIGADA
  • 20h:02

    Encerrada a audiência.

  • 19h:54

    Ao responder pergunta do coronel Elierson Metello, juiz-militar, Lesco confirma que participou das interceptações tendo consciência de que eram ilegais.

  • 19h:42

    Os juízes-militares passam a questionar o coronel Lesco.

  • 19h:36

    O coronel Lesco declarou que os telefones de médicos que foram grampeados por meio de barriga de aluguel foram interceptados porquê um policial militar, no Norte do Estado, estaria envolvido em desvios de uma Organização Social de Saúde (OSS). Os profissionais, então, teriam sido grampeados por consequência.

  • 19h:32

    "Operação Arqueiro... Naquela ocasião o doutor Marco Aurélio me determina coordenar junto com os policiais militares que a secretária Roseli Barbosa não deveria fazer parte formalmente da investigação. Já era a metodologia do grupo. Apesar de os telefones serem dela, ela não deveria ser colocada formalmente, deveria ser feita a investigação de forma transversal. No decurso dessa operação, ocorre uma situação inevitável. A senhora secretária é exonerada, e assume a função o sr Jean Campos Estevão. Ele já estava sendo monitorado. Como ele estava interceptado e ascendeu ao cargo de secretário, com a prerrogativa, os autos foram para a 2ª instância. Caso contrário, a secretária permaneceria em 1ª instância"

  • 19h:31

    "Na Operação Metástase... O cabo Gerson me informou que precisaria fazer uma interceptação da deputada estadual Janaina Riva. Não me recordo como foi naquela ocasião, se eu falei direto... mas acho que disse a ele, Gerson, para procurar o coronel Zaqueu e, antes da demanda, o doutor Marco Aurélio autoriza, e o cabo Corrêa colocar o telefone dela com o codinome de "Janair""

  • 19h:21

    De acordo com o coronel, o ex-presidente da Câmara de Cuiabá João Emanuel Moreira Lima também teria sido grampeado. O monitoramento do telefone do ex-vereador teria sido feito por meio de uma decisão em um caso diferente, sendo configurada a barriga de aluguel. 

  • 19h:17

    Além de Nassarden, o coronel narra que membros do Ministério Público Estadual teriam grampeado outras pessoas ligadas ao ex-deputado José Geraldo Riva para interceptar o parlamentar "de maneira transversal".

  • 19h:10

    "Nas tratativas (de colaboração) com o MPE eu apresento fatos relativos à Operação Imperador. Nessa operação eu recebo a determinação, o ano é 2011 ou 2010, para providenciar a checagem de um terminal de Jean Carlos Nassarden, que estava envolvido em desvios da Assembleia. Passada a checagem, recebo a ordem de utilizar uma ordem judicial para incluir esse terminal em um pedido de interceptação em outra investigação. A determinação para a barriga de aluguel veio do promotor de Justiça Célio Wilson"

  • 19h:03

    Lesco narra que foi procurado pelo sargento João Ricardo Soler para colaborar na tentativa de gravar e implicar o desembargador Orlando Perri. O caso foi alvo da Operação Esdras. O kit óculos utilizado para modificar uma farda da PM para a gravação ilegal, frisa o coronel, havia sido adquirido anteriormente com parte dos R$ 40 mil repassados por Paulo Taques.

     

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

TCE cria estrutura para atender a AL

maluf 400 curtinha   A Assembleia Legislativa saiu de Guilherme Maluf (foto), mandando-o para o TCE, mas ele não saiu da AL. Alçado à presidência com menos de um ano na cadeira vitalícia, Maluf acaba de criar uma assessoria parlamentar para promover o intercâmbio com as comissões da AL e ainda um...

Cassação de Abílio depois do Carnaval

abilio junior 400 curtinha   Por mais que Abílio Júnior (foto) implore e grite por socorro, na esperança de escapar da cassação, inclusive se colocando como vítima de perseguição política, perderá mesmo mandato. Mas isso só vai ocorrer após o Carnaval. A...

PGR monitora delação de ex-deputado

jose riva 400 curtinha   Membros do alto escalão da Procuradoria-Geral da República, que rejeitou a proposta de delação de José Riva (foto) na esfera federal por causa de omissão de crimes, estão monitorando os bastidores do acordo de colaboração, agora entre o Ministério...

Fritado no PDT e buscando o Aliança

antonio galvan 400 curtinha   Fritado no PDT, o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan (foto), pretende agora procurar espaço em um partido considerado de direita. E está se movimentando para assumir em MT o comando do Aliança pelo Brasil, partido que está sendo criado pelo presidente Bolsonaro. O sojicultor se mostra,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.