Judiciário

Quarta-Feira, 06 de Novembro de 2019, 17h:19 | Atualizado: 06/11/2019, 18h:21

Em julgamento, MPE pede a condenação de Zaqueu, Lesco e Gerson; 2 inocentados

Rodinei Crescêncio

Allan Sidney do � Souza

Promotor de Justiça Allan Sidney do Ó Souza defende a condenação de Zaqueu, Lesco e Gerson, durante julgamento do caso dos Grampos, nesta 4ª

O promotor de Justiça Allan Sidney do Ó Souza reforçou o pedido de condenação de três dos cinco militares réus na ação criminal em trâmite na 11ª Vara Militar da Capital, referente ao esquema de interceptações clandestinas no Estado, popularmente conhecida como Grampolândia Pantaneira.

Em seu pronunciamento de quase 3 horas na audiência de julgamento, nesta quarta (6), o membro do Ministério Público Estadual (MPE) defendeu a condenação dos coronéis Zaqueu Barbosa e Evandro Lesco, e do cabo Gerson Correa Junior, que confessaram participação no escândalo.

Allan Sidney, no entanto, pediu que os coronéis Ronelson Barros e Januário Batista sejam inocentados, já que durante o trâmite do processo, não identificou participação direta dos militares no crime de interceptação telefônica.

De acordo com o promotor, o cabo teria sido o responsável por instalar um escritório de interceptações telefônicas ilegais na Capital, sob comando de Lesco. Já o coronel Zaqueu teria sido o responsável por indicar os telefones a serem grampeados.

Em 2018, antes dos novos depoimentos de Zaqueu, Lesco e Gerson, em que ao implicarem o ex-governador Pedro Taques (PSDB) e seu primo Paulo Taques (ex-chefe da Casa Civil), como líderes dos grampos, pediram a formulação de acordo de delação premiada (delação), o MPE apresentou suas alegações finais, que já os condenava.

Em relação a Zaqueu, ex-comandante geral da PM, foi requerida a condenação pelos crimes de falsificação de documento público, falsidade ideológica e realização de operação militar sem ordem superior. Por conta da continuidade delitiva da prática dos crimes, fator que ocasiona o aumento da pena, a condenação pode chegar até 23 anos de prisão.

Quanto a Gerson, o promotor defende a condenação por falsificação de documento público e falsidade ideológica, cuja pena pode chegar até 18 anos de prisão, também devido à continuidade delitiva.

Por fim, em relação a Lesco, ex-secretário chefe da Casa Militar, o MPE, reforçou a pena pelo crime de realização de operação militar sem ordem superior, que prevê de 3 a 5 anos de prisão.

Ainda em sua fala, o promotor também reforçou ser contrário ao pedido de colaboração premiada feito pela defesa dos coronéis e do cabo, que se basearam na  Lei 9.807/99, que garante a aplicação do perdão judicial ou a redução da pena.

"Não concedam tal monstruosidade, eminentes magistrados. Tive cuidado de mostrar o não preenchimento de requisitos legais previstos na Lei, em especal da Lei que prevê entre outros requisitos para o perdão judicial, e estou refutando veementemente, levará em conta a personalidade do beneficiado, a natureza, a circunstância, gravidade, repercussão social, do farto criminoso", discursou o promotor ao pedir a condenação de Zaqueu, Lesco e Gerson se dirigindo aos juízes-militares – coronéis da reserva remunerada Elierson Metello de Siqueira, Valdemir Benedito Barbosa, Luiz Cláudio Monteiro da Silva e Renato Antunes da Silveira Júnior.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Alerta sobre hanseníase nos presídios

alexandre bustamante curtinha 400   Duas secretarias do TCE ingressaram com representação contra duas secretarias de Estado. As de Controle Externo de Educação e Segurança Pública e de Saúde e Meio Ambiente acionaram no próprio Tribunal as pastas de Segurança Pública,...

Reunião pra complô desmoraliza Abílio

abilio 400 curtinha   A considerar as imagens de circuito interno de vídeo do hospital privado São Benedito, exibidas nesta quinta, durante sessão na Câmara de Cuiabá, a situação de Abílio Brunini (foto) se complica mais ainda. Investigado pela Comissão de Ética por reincidentes...

Contra mudar multas do Fundecontas

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro (foto) vetou a inclusão de um dispositivo no artigo 2º da lei de 2005 que criou o Fundo de Reaparelhamento e Modernização do TCE. Essa alteração foi aprovada pela Assembleia na sessão de 29 de outubro e, na prática, iria retirar e dar outro...

Ex-deputado quer comandar Chapada

roberto nunes 400   O ex-deputado Roberto Nunes (foto), que recebe dois vencimentos da Assembleia, um como aposentado e outro como beneficiário do extinto FAP, somando mais de R$ 30 mil mensais, está se articulando para encarar mesmo a disputa pela Prefeitura de Chapada dos Guimarães. Transferiu para lá o...

Contra regular as redes a magistrados

thiago amam 400 curtinha   O presidente da Associação Mato-Grossense de Magistrados, juiz Tiago Abreu (foto), vê com preocupação a proposta de resolução do CNJ que estabelece parâmetros quanto à utilização das redes sociais por magistrados. Enfatiza que a Amam...

Sem prefeitos, Sema cancela evento

mauren 400   Sob Mauren Lazzaretti (foto), a secretaria estadual de Meio Ambiente tinha programado um ato nesta quarta, às 16h, em sua sede, para entrega do chamado Kit Descentralização a 30 prefeitos. O governador Mauro participaria do evento. Mas os gestores não apareceram. Cinco mandaram representantes. Ao ser...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.