Judiciário

Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019, 10h:04 | Atualizado: 20/08/2019, 18h:54

OPERAÇÃO RÊMORA

Empresários estavam habituados com isso, não era negócio novo, diz Guizardi

O empresário e delator Giovani Guizardi prestou depoimento na 7ª Vara Criminal de Cuiabá na segunda (19) e deu detalhes de como um esquema de pagamento de propinas na Secretaria de Estado de Educação (Seduc) atravessou a Gestão Silval Barbosa e continuou na Gestão Pedro Taques (PSDB), sob tutela do ex-secretário Permínio Pinto. A audiência era referente a uma das ações penais derivadas da Operação Rêmora, em sua quarta fase.

Gilberto Leite

giovani-guizardi

Giovani Guizardi prestou depoimento na 7ª Vara Criminal e detalhou esquema de propina 

“Esse esquema na verdade é um esquema da gestão passada (Silval). Então, os empresários estavam habituados com isso. Não era um negócio novo. Eles estavam habituados a pagar propina para ter preferências. Ter um recebimento mais rápido, ter no seu contrato o dinheiro empenhado global... essas eram as preferências que eles tinham”, declarou o delator.

De acordo com Guizardi, na gestão de Silval, o empresário Ricardo Sguarezi seria o operador na arrecadação de propinas na pasta. Depois que Pedro Taques assumiu o Palácio Paiaguás, com a indicação de Permínio à Seduc, Guizardi teria passado a ser o responsável por recolher o dinheiro ilegal dos empresários.

Sguarezi, que recebia na gestão Silval e teria passado a pagar propina na gestão Pedro Taques para receber medições de suas empresas, também fechou acordo de colaboração premiada, homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que segue sob sigilo.

“Quem tocou esse esquema no governo Silval até o governo de 2014 foi o Ricardo Sguarezi. Quando eu me apresentei, eu me apresentei aos empresários dizendo que eu estava substituindo o Ricardo Sguarezi, que era o representante do governo Silval na época, e seria comigo agora representando o governo Pedro Taques. Então, só houve uma troca de gestão, porque já era um negócio que acontecia”, revelou.

Durante a gestão tucana, Guizardi confirmou a divisão definida para os valores de propina arrecadado. Do total, 25% seriam destinados a Permínio, 25% ao então deputado e atual conselheiro Guilherme Maluf (PSDB), 25% ao empresário Alan Malouf, 5% ao ex-servidor Fabio Frigeri, 5% ao ex-servidor Wander Luiz dos reis, 5% para administração do esquema, e 10% para o próprio Guizardi.

O delator afirmou que entrou no esquema a convite de Alan Malouf, que foi um dos coordenadores financeiros da campanha de Taques em 2014. Os desvios na Seduc serviriam para saldar uma dívida de R$ 10 milhões do caixa 2 de campanha. A pasta foi escolhida por ter maior volume de recursos e obras.

“Na época eu falei para ele que a secretaria que tinha mais dinheiro, que tinha mais obras, seriam a Seduc e a Secid. Como eu já atuava na Sinfra e eu queria abrir novos mercados, e pelo fato de ter mais recursos, mais obras a serem feitas, foi decidido então que seria a Secretaria de Educação”, disse.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

Redes sociais, lives e efeito colateral

Em tempo de coronavírus, as redes sociais têm sido fundamentais para disseminar informações. As plataformas são utilizadas, por exemplo, para realização de coletivas, mas, nesta segunda (6), houve um efeito colateral. O governador Mauro Mendes e o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo foram "vítimas" de ferramenta de animação do Facebook. Os dois falavam sobre ações para combater a doença...

DEM agora sem amarras dos Campos

frankes siqueira curtinha 400   Sem o controle absoluto dos Campos, como nas últimas duas décadas, desde quando era PFL, o DEM, que não elege vereador em Cuiabá desde 2004, vive melhores expectativas, agora sob comando da ala ligada ao governador Mauro. É presidido pelo secretário de Estado de Governo,...

O pulo de Elias do PSDB para o DEM

elias santos 400 curtinha   Elias Santos (foto), irmão do deputado Wilson, agiu como estrategista na construção de sua pré-candidatura a vereador por Cuiabá. Concluiu que teria mais dificuldades de obter êxito nas urnas no PSDB porque os dois vereadores tucanos que vão à...

DEM e voz na Câmara após 16 anos

marcelo bussiki 400 curtinha   O DEM (antigo PFL) passa a ter voz na Câmara da Capital 16 anos depois. Aproveitando a janela de março em que a Justiça Eleitoral permite mudança de legenda sem risco de perda do mandato, dois vereadores migraram para o Democratas, sendo eles Marcelo Bussiki (foto) e Gilberto Figueiredo, que...

MDB agora com 2 na Câmara-Cuiabá

juca do guaran� curtinha 400   O MDB do prefeito Emanuel Pinheiro, que não elegeu vereador em 2016 em Cuiabá, agora ganha duas vozes na Câmara. Tratam-se de Juca do Guaraná (foto), militante histórico do nanico Avante que resolveu migrar para a legenda emedebista, e do recém-empossado...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.