Judiciário

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020, 14h:36 | Atualizado: 19/02/2020, 14h:45

FICHA SUJA

Encerra prazo de publicação de acórdão e Fabris fica fora da política definitivamente

Assessoria

Gilmar Mendes

O ex-deputado Gilmar Fabris discursa na tribuna da AL; no TSE, político não conseguiu reverter decisão que barrou sua candidatura à reeleição

O prazo de 120 dias para publicação do acórdão da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que barrou a candidatura à reeleição do ex-deputado estadual Gilmar Fabris (PSD) encerrou no último dia 04 de fevereiro. Apesar de o documento ainda não ter sido publicado no Diário de Justiça, a decisão já transitou em julgado sem qualquer possibilidade de recurso.

Agora, Fabris é definitivamente ficha-suja e está banido da vida pública.  Na Justiça Eleitoral, não há mais o que fazer para tentar reaver o mandato de deputado estadual.

Ainda em setembro do ano passado, quando o TSE barrou definitivamente sua candidatura, a defesa de Fabris não entrou com o agravo contra decisão da ministra Rosa Weber, que negou admissibilidade ao pedido do ex-parlamentar para recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF). Assim, fica valendo a última decisão, que negou o pedido de registro de candidatura do ex-deputado.

Fabris havia entrado com dois embargos de declaração no TSE. No primeiro, os ministros rejeitaram o recurso por unanimidade. Nos segundos embargos, os magistrados  entenderam que a defesa do ex-deputado tentava apenas protelar a sentença contrária a seus interesses e impuseram multa de R$ 998.

Gilmar Fabris teve a candidatura impugnada pelo TRE-MT a pedido da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE). Ele havia sido condenado pelo Tribunal de Justiça, em segunda instância, ainda em 2018, em um caso de corrupção da época em que foi presidente da Assembleia, em 1996. A pena foi de seis anos e oito meses de prisão, mas estaria prescrita. Neste caso, que tramita na esfera criminal, ainda cabe recurso.

Os 22,9 mil votos recebidos por Fabris em 2018,  não foram contabilizados em razão da impugnação. O próximo na votação foi Allan Kardec (PDT), que assumiu a cadeira em fevereiro do ano passado pelos 18,6 mil votos recebidos em 2018. Ele se licenciou e ocupa atualmente o cargo de secretário de Estado de Cultura, Desporto e Lazer, deixando a vaga na Assembleia para Romoaldo Junior (MDB).

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Cesinha | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 22h50
    0
    0

    Até que enfimmmmmm!!! Menis um corrupto, que pena podre de rico

  • alex r | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 09h17
    2
    0

    alex r , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Luciano | Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 00h36
    8
    0

    Só assim para ele sair, por que o mato-grossenses BURROS ainda votariam nele..:

  • Saco cheio | Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020, 19h04
    14
    0

    Grande dia!

  • O atalaia | Quarta-Feira, 19 de Fevereiro de 2020, 15h37
    17
    0

    Finalmente, chegou-se a um final, e, ao que tudo indica, feliz para o cidadão de bem deste estado.

Senadora, ataques e defesa de Galvan

selma arruda 400 curtinha   Selma Arruda, senadora cassada por crimes eleitorais, um deles caixa 2, escreveu artigo entitulado "MP x Aprosoja. Afinal, quem tem razão", especialmente para defender o aliado político Antonio Galvan, presidente da Aprosoja. Ao concordar com plantio de soja dentro de período proibido pela...

Deputado, carona e ainda se gabando

paulo araujo 400 curtinha   Considerado de baixo clero na Assembleia, o deputado Paulo Araújo (foto) agiu de carona e num oportunismo condenável acerca do decreto do governador Mauro Mendes da última quinta, quando resolveu relaxar as medidas restritivas em meio à pandemia do coronavírus e liberou o funcionamento...

Políticos querem suspender eleição

Cresce o movimento entre políticos para adiar as eleições municipais de outubro. O argumento utilizado é o impacto que o coronavírus terá na economia, saúde e vida das pessoas. Isso porque, neste ano, uma vacina não deve ficar disponível ao mercado e os prejuízos causados pela Covid-19 ainda estão só começando. Entre os políticos de MT que defendem adiar o pleito para 2022, quando a...

Ex-vereador, demagogia e contradição

everton pop 400   O ex-vereador por Cuiabá e apresentador de um programa popular de TV que leva o seu nome, Everton Pop (foto), gravou um vídeo em que critica o fato da Mesa Diretora da Câmara da Capital pagar os servidores todo dia 20, antecipando o salário em 10 dias do fechamento do mês. Pop só não...

Jayme é contra decreto do governador

jayme campos 400 curtinha   O senador Jayme Campos (foto), que já foi governador e prefeito, engrossa a lista dos que defendem isolamento social mais rigoroso neste momento. A postura vai na contramão do correligionário Mauro Mendes. O governador editou decreto que prevê a abertura de shoppings e comércio, desde...

EP e 2 medidas junto à Águas Cuiabá

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) impôs duas medidas à concessionária Águas de Cuiabá. A empresa está proibida de cortar a água de inadimplentes e não terá direito a um aumento de 6%, aprovado pela Arsec. As medidas, segundo o prefeito, são...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.