Judiciário

Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 09h:48 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:26

FUNASA

Ex-coordenador garante inocência e contrapõe PF

   O ex-coordenador da Funasa Jossy Soares Santos da Silva alega ter contratado os serviços da Intertur Turismo e Viagens sem licitação em razão de uma emergência e contrapõe a denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra ele. O nome do ex-coornedanor aparece na lista de 24 pessoas investigadas pela Polícia Federal durante a Operação Hygeia que foram denunciadas pelo procurador da República Mário Lúcio Avelar. A operação foi realizada em abril, mas somente agora Jossy resolveu se posicionar junto à imprensa por meio de nota oficial.

  Ele ficou à frente da coordenação da Funasa entre 2004 e 2005. Na época, segundo ele, a saúde indígena estava em "crise profunda" e vários veículos haviam sido apreendidos pelos próprios índios, que protestavam contra o alto índice de mortalidade infantil. "Para colocar as equipes de saúde em área, o chefe do distrito indígena Xavante de Barra do Garças, Paulo Félix, me pediu para contratar emergencialmente 5 caminhonetes, pois não havia carros oficiais para tal mister", relata Jossy. Segundo ele, diante da situação caótic, autorizou a dispensa de licitação. "Dias depois deixei o cargo de Coordenador. Sequer assinei o contrato. Sequer cheguei a fazer um único pagamento à empresa vencedora", assegura o ex-coordenador. A empresa prestadora do serviço sem licitação é a Intertur Turismo e Viagens, que também teve o nome envolvido na Operação Hygeia.

  Para o ex-coordenador houve um "equívoco" da Controladoria Geral da União (CGU) ao auditar o processo de dispensa anos depois do fato, já que o procedimento constataria no relatório número 174637, de 24 de maio de 2006. "Cujo parecer do Controle Interno é pela Regularidade com ressalvas", pontua o ex-coordenador. Ainda conforme ele, a emergência na saúde indígena foi muito divulgada pela imprensa em 2005. Ele credita que o envolvimento da empresa em várias irregularidades averiguadas pela PF é uma infeliz coincidência. "Infelizmente o procurador arrola meu nome na denúncia, devido eu ter autorizado a dispensa de licitação lá no início, por uma situação justificável, mas as pessoas que me sucederam se deram caso da situação ora sob investigação". Por fim, diz estar tranquilo sobre o julagamento, mas triste por ter tido o nome jogado na "vala comum". "Não fui ouvido no inquérito policial. Estou certo de que a investigação provará a verdade", finaliza.

  Segundo as investigações da PF e da CGU, servidores, empreiteiros, membros de Oscips e do PMDB participavam de um esquema criminoso que permitia o direcionamento das empresas que venceriam licitações, superfaturamento de serviços e de obras. Além disso, há sérios indícios de que havia a contratação de funcionários “fantasmas”, que ganhavam altos salários. Numa primeira auditoria feita pela CGU foi constatado um desvio de R$ 51 milhões, mas o rombo pode chegar a R$ 200 milhões. Até agora 24 pessoas foram denúnciadas, entre elas, Jossy e os irmãos Valdebran e Waldemir Padilha. Valdebran ficou conhecido em todo o país como "aloprado", após tentar vender supostos dossiês contra tucanos.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Moisés Vilarindo | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 15h04
    0
    0

    Esse rapaz não trabalha mais na funasa, já deixou o orgão faz tempo. conheço esse cidadão, deve ter escundido o dinheiro muito bem escondido, porque não parece alguem que um dia no minimo viu essa grana na sua frente. Rapaz simplesmente, muito competente, inclusive, foi aprovado em concurso em outro orgão. Pode ter certeza, que se tivesse com a grana, não estaria tentando a vida com servidor público. Estaria bem longe, vivendo da grana, aplicando em boio, soja, terra, etc. Não, continua batendo ponto, analisando processos, coisa que qualquer cidadão comum que vive de salário faz.

  • Magda Ribeiro de Campos | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 14h55
    0
    0

    Olha, tem casos e casos. as coisas devem ser analisadas, não pode simplesmente sair condenando as pessoas por ai. A Ana comentou que o sogro dele andava de hilux, e dai??? conheços varios sogros ai que tem algumas coisa e o genros não tem nada, ou vice e versa. Conheço esse rapaz, tem um simples carros, não parece nem longe alguém que meteu a mão na mufunfa. Pelo conhecimento que tenho, que pega numa grana dessa não consegue segurar o tchan por muito tempo. já deveria ter soltado no minimo alguma coisa por ai. Sem medo de dizer, esse rapaz esta a mil anos luz dessa grana, se assinou alguma coisa, foi boi de piranha, alguém levou a mufunfa... com certeza...

  • João Vasconcelos Junior | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 11h35
    0
    0

    João Vasconcelos Junior, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Cristiano de Jesus | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 11h35
    0
    0

    Parece ter coerência. Segundo o Diário Oficial da União, Jossy, saiu do cargo em 02/05/2010 - http://www.in.gov.br/imprensa/visualiza/index.jsp?jornal=2&pagina=267&data=02/05/2005 - É preciso aprofundar as investigações.

  • Ana | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 10h52
    0
    0

    Nessa época até o sogro do Jossy andava numa Hilux novíssima locada da Inter Turs. Na verdade, foi nessa época que esses absurdos começaram...

  • joão medeiros | Segunda-Feira, 10 de Maio de 2010, 10h37
    0
    0

    conversa pra boi dormir...se é culpado tem que perder cargo, devolver dinheiro e ser preso mesmo...agora todos querem se passar por santo.

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

Irmão de Riva está na disputa em Juara

priminho riva 400 curtinha   O irmão do ex-deputado José Riva, Priminho Riva (foto), filiado ao PL, será mesmo candidato a prefeito em Juara, posto já ocupado por ele por duas vezes (1997/2004). Priminho pertence a uma famíliade políticos. Além de Riva, que foi prefeito e deputado, é...

PSB deve ficar fora da aliança de EP

max russi curtinha 400   O PSB, presidido pelo deputado Max Russi (foto), pulou mesmo do barco de Emanuel Pinheiro. Deve formalizar apoio à candidatura de Roberto França ao Alencastro. O PSB não consta na lista oficial de siglas que estão com o prefeito, que busca à reeleição. Os 11 que estão...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.