Judiciário

Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2020, 14h:46 | Atualizado: 05/12/2020, 09h:45

CARAVANA DA TRANSFORMAÇÃO

Ex-secretário de Saúde e servidores viram réus por fraude em cirurgias de catarata

O ex-secretário de Estado de Saúde Luiz Soares e mais oito servidoras da pasta se tornaram réus em uma ação civil pública por supostas fraudes cometidas no programa Caravana da Transformação, um dos principais da gestão do ex-governador Pedro Taques. Luiz Soares foi intimado a apresentar defesa prévia na decisão de ontem (3).

Gilberto Leite

IMG_8175.jpg

O ex-secretário de Estado de Saúde Luiz Soares vai responder pelas possíveis fraudes

O caso de improbidade administrativa teria causado prejuízo de R$ 13,2 milhões ao Estado. Na mesma decisão, além de acatar a ação e determinar a intimação dos réus, a juíza Célia Regina Vidotti, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, bloqueou seis carretas da 20/20 Serviços Médicos S/S. A empresa era a responsável por executar o contrato da Caravana da Transformação e teria participado das fraudes.

Além de Luiz Soares, as servidoras Dilza Antonia da Costa, Aurelio Abdias Sampaio Ferreira, Juliana Almeida Silva Fernandes, Sandra Regina Altoé, Selma Aparecida de Carvalho, Sonia Alves Pio e Kelcia Cristina Rodrigues Ramos, que deveriam fiscalizar o contrato, também respondem à ação.

O objeto do contrato era a realização de consultas e cirurgias oftalmológicas no evento, que teve 14 edições em cidades espalhadas por todas as regiões do Estado. O Ministério Público Estadual (MPE) acusa Luiz Soares, os servidores e a empresa de terem feito o Estado pagar por cirurgias que não aconteceram, além de terem mantido fiscalização frágil, facilitando fraudes.

Havia demanda reprimida de 14 mil pacientes para cirurgia de catarata e pterígio em Mato Grosso à época. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) abriu o edital em 2016 e contratou a 20/20 para realizar 322 mil procedimentos, entre consultas e cirurgias, por R$ 12,4 milhões. Em maio de 2017, foi assinado aditivo de R$ 3,1 milhões, correspondente a 25% do contrato, sem prorrogação do prazo. Entre 2016 e 2017, foram pagos R$ 14,5 milhões à 20/20.

Gcom

Caravana

De acordo com o Ministério Público, houve fraude nas consultas e cirurgias oftalmológicas

O contrato expirou em julho de 2017, mas um mês antes disso, a SES lançou outro edital com a mesma finalidade do anterior. A justificativa foi a mesma, segundo o MPE, de demanda reprimida de consultas e cirurgias oftalmológicas. A empresa contratada foi novamente a 20/20 Serviços Médicos S/S, desta vez por R$ 28,1 milhões.

Esse segundo contrato recebeu ainda dois aditivos, sendo o primeiro em abril de 2018, com aumento de R$ 4 milhões ao valor original. O segundo aditivo alterou a forma de pagamento, mas sequer foi publicado de forma integral no Diário Oficial do Estado.

O MPE relata que no caso dos dois contratos com a 20/20, não foram utilizados os sistemas Sisreg III e DATASUS, que regem a regulação do Sistema Único de Saúde. “O pagamento dos contratos se fez mediante produtividade, que era comprovada apenas por documentos físicos elaborados unilateralmente, pela empresa requerida 20/20 Serviços Médicos. Após a suposta conferência manual pelos servidores encarregados da fiscalização do contrato, esses documentos foram devolvidos à prestadora do serviço”.

Foram entrevistadas, de maneira preliminar, nove pessoas que constavam na planilha da empresa, mas afirmaram ao MPE que não passaram por qualquer procedimento. “Além disso, destaca que a quantidade de procedimentos declarados pela empresa, por dia, é estratosférica e impossível de ter sido efetivamente realizados, o que demonstra a existência de vícios no processo de fiscalização do contrato”. As possíveis fraudes também foram confirmadas pela Controladoria Geral do Estado (CGE) em auditoria.

A juíza negou ainda obrigar o Governo do Estado a pagar R$ 2 milhões à 20/20, valores que seriam remanescentes das etapas de Cuiabá e de Sinop da Caravana.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Pedro | Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2020, 20h48
    2
    1

    Cade Jose Arlindo... chefe de gabinete do Pedro Taques... que era coordenador desse tremmm... não foi citado pq

  • Edmalvadeza | Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2020, 17h24
    4
    0

    Enquanto o Mauro Zaque for procurador no MP essa ação vai existir. Uma das melhores coisas que o Governo fez foi zerar a fila de cataratas. Mas tudo é complicado nesse país onde o Judiciário quer ser Executivo e Legislativo. O governo do estado está paralisado de tantos TAC´s, seja na educação, saúde e demais pastas do executivo. Um dia ainda seria interessante ver o Executivo realmente mandando e o judiciário trabalhando de fato nos processos que nunca andam. Fora o legislativo que também trava o executivo com o orçamento impositivo. Vivemos numa ditaduta do judiciario e num parlamentarismo da ALMT enquanto o Executivo rebola pra tentar administrar uma máquina montruosa e pouco eficiente.

  • Daniel Pedroso | Sexta-Feira, 04 de Dezembro de 2020, 16h08
    4
    0

    Esse aí já foi acionado não sei quantas vezes pela justiça, nunca deu em nada. Ele some, depois aparece como nada tivesse acontecido.

Emanuel no PTB e reeleição do filho

emanuelzinho 400   O PTB está sendo preparado para receber a filiação do prefeito Emanuel Pinheiro, que iniciou o segundo mandato em Cuiabá. Sem ambiente para seguir no MDB, onde passou a enfrentar resistência de toda a bancada do partido na Câmara Federal e na Assembleia, Emanuel recebeu convite de...

Ex-deputado "detona" Aliança por MT

victorio galli 400 curtinha   As deputadas federais Carla Zambelli e Bia Kicis, que estão na linha de frente pela criação do Aliança pelo Brasil, partido idealizado por Bolsonaro e ainda na fase de coleta de assinaturas para ser formalizado, foram informadas de que o ex-deputado federal Victório Galli...

Saúde em MT sob iminente colapso

Os números da pandemia da Covid-19 em MT são alarmantes. Entre sexta e este sábado foram registrados 1.050 novos casos de pessoas infectadas com o vírus e mais 21 mortes. Desde o início da pandemia, quase 5 mil mato-grossenses já morreram da doença. Em Cuiabá, o índice de ocupação de UTIs chega a 69%, superando o pior período da pandemia, registrado em agosto do ano passado. Em outras regiões do Estado, a...

Prefeito já teve 2 aliados executados

ze do patio 400 curtinha   O prefeito de terceiro mandato Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, já teve dois assessores próximos e de extrema confiança assassinados. Em setembro de 2012, João César Domingos, que era muito próximo de Pátio, havia atuado no Instituto de Pesquisa e...

Pascoal entre preferidos para o TCE

pascoal santullo 400   Assim como a Assembleia, que tem vários deputados de olho no cargo vitalício no TCE, o Palácio Paiaguás vai brigar pelo direito à indicação à cadeira de conselheiro, caso seja homologado e autorizado o pedido de aposentadoria já feito por Waldir Teis, que...

Governo vai ter consultoria hospitalar

gilberto figueiredo 400 curtinha   O governo estadual terá consultoria em assistência hospitalar. O processo de contratação é tocado pela secretaria de Saúde, sob Gilberto Figueiredo (foto). A ideia é buscar melhorar o atendimento à população e os índices de...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.