Judiciário

Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2019, 16h:59 | Atualizado: 08/11/2019, 17h:15

Gilmar Mendes faz visita ao HMC: Lula deixar a prisão não gera tumultos no país

Dayanne Dallicani

Gilmar Mendes

O ministro Gilmar Mendes, durante visita ao HMC, nesta tarde, um dia após decisão histórica do STF, que permitiu a liberdade do ex-presidente Lula

Um dos 6 votos contrários a prisão após condenação em 2ª instância, o ministro mato-grossense Gilmar Mendes afirma que a soltura do ex-presidente Lula, preso em Curitiba há 580 dias, não deve acarretar em "tumultos" no país. De acordo com Gilmar, apesar de muitos pensarem o contrário, o Brasil é uma democracia que "demonstra bastante maturidade". "Amanhã ele [Lula] estará em casa e a vida segue normalmente, a política é feita de diálogo, vejo isso com absoluta normalidade".

A declaração foi feita durante visita do ministro ao Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), na tarde desta sexta (8), quando, em Curitiba, Lula conseguia alvará de soltura e deixava a sede da Polícia Federal, onde cumpria pena por conta da condenação do caso do Tripléx, no Guarujá.

Aos jornalistas, Gilmar lembrou a prisão de Lula em abril do ano passado, quando, conforme ele, também foram previstas grandes manifestações contra a determinação, o que não teria ocorrido. Para o ministro, a decisão deve ser recebida com "normalidade" e que não prevê grandes intervenções de juízes, promotores e delegados. 

"A democracia representativa se faz com os políticos, é importante restabelecer esse diálogo, a adversariedade é normal do processo, mas não a inimizade, ninguém tem que querer matar ou eliminar seu adversário".   

Dayanne Dallicani

Emanuel Pinheiro, Gilmar Mendes e Emanuelzinho

Prefeito Emanuel Pinheiro e o deputado Emanuelzinho recebem ministro Gilmar Mendes para visita ao HMC, hoje

Prisão em segunda instância

Por seis votos a cinco, o STF derrubou a possibilidade de prisão de condenados em segunda instância durante a quinta sessão de julgamento sobre o assunto ontem (7), quando a maioria dos ministros entendeu que, segundo a Constituição, ninguém pode ser considerado culpado até o trânsito em julgado (quando não cabem recursos).

Para Gilmar, a Justiça está "prendendo muito e mal". O ministro citou Pernambuco como exemplo, onde cerca de 850 mil presos ocupam unidades do estado, que chega a 190% de superlotação. "Me parece que esse debate foi um aprendizado importante, temos que melhorar não só o sistema legal, mas também o sistema processual, temos que melhorar a Justiça. Fazemos um imenso esforço para julgar casos de réus presos, as vezes levamos dez anos", disse durante a visita em Cuiabá.

O ministro também criticou a imprensa e afirmou que "por omissão ou ação", certos grupo de pessoas foram demonizadas e outras beneficiadas, estimulando práticas radicais. "Por conta desse radicalismo que se alimentou o unilateralismo das notícias, as pessoas começaram a percebem que recebiam uma informação unilateral da mídia". 

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • alexandre | Sábado, 09 de Novembro de 2019, 12h42
    0
    0

    infelizmente o STF faz leis, conforme sua interpretação e dependendo de quem é o réu ..

  • José Carlos dos Santos | Sábado, 09 de Novembro de 2019, 03h16
    0
    2

    O ministro Gilmar cumpriu a constituição se o parlamento quiser mudar com relação a prisão de segunda instância é só mudar a constituição. Afinal o papel do legislador e fazer leis e do judiciário aplicar leis. Ou vai ter que desenhar.

  • Henrique Dias | Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2019, 21h20
    1
    0

    Henrique Dias, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Cuiabano Cansado | Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2019, 21h08
    10
    2

    Nao sei quem é pior desses aí.. mas esse Gilmar Mendes é o que me dá mais nojo.

  • alexandre | Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2019, 19h00
    12
    3

    ´só ele que acredita nisso, vai ter guerra civil...a esquerda não aceita perder eleições...

  • moreira | Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2019, 17h27
    19
    4

    Mané paletó, Paletozinho e Gilmar Mendes: todos farinha do mesmo saco

  • kono | Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2019, 17h24
    18
    4

    Ele pode estar solta , mas tem que tomar o dinheiro que ele subtraiu da nação

Matéria(s) relacionada(s):

"Choque" de agenda de EP e de MM

mauro mendes 400 curtinha   Prefeitos e primeiras-damas estão sendo convidados para dois eventos programados para o mesmo dia e horário, em Cuiabá. Um partiu do prefeito Emanuel Pinheiro, que entrega 100% do Hospital Municipal de Cuiabá em 18 de novembro, às 20h, e espalhou convites para tanto gestores municipais,...

Mutirão já negociou quase R$ 40 mi

O Mutirão Fiscal Fecha Acordo do Governo de Mato Grosso, em parceria com o Judiciário, já negociou, na primeira semana, R$ 22.430 contratos, somando brutos R$ 37,7 milhões. E, com os descontos, ficaram em R$ 20,8 milhões, sendo R$ 12 milhões à vista. As negociações são feitas por meio da PGE e da Sefaz. O mutirão começou em 1º de novembro e segue até o próximo dia 29. Funciona no segundo...

Parceiros pra eventos de final de ano

emanuel pinheiro marcia 400 curtinha   Esta semana o prefeito da Capital Emanuel Pinheiro e a primeira-dama Márcia, que faz trabalho social voluntário, iniciam a maratona de reuniões com empresários em busca de apoio e parcerias para realização de festas natalinas e do réveillon. A ideia é,...

Fora da disputa e elogios à prefeita

toninho domingos 400 curtinha   Irmão do ex-prefeito Murilo Domingos (já falecido), o empresário Toninho Domingos (foto), que foi vice-prefeito por duas vezes, das gestões Nereu Botelho (94/98) e Jayme Campos (2001/2004), disse neste domingo que não está animado para concorrer à sucessão em...

Troca da Secretaria-Geral por gabinete

jairo rocha 400 curtinha   Jairo Rocha (foto), que teve atuação marcante em Cuiabá nos 22 anos de militância no PT e hoje filiado ao PSB, pediu exoneração do cobiçado cargo de secretário-geral da Câmara de Cuiabá para voltar a atuar como chefe de Gabinete do vereador Marcelo...

Relator, o silêncio e Abílio na forca

marcrean santos 400   O vereador Marcrean Santos (foto), relator na Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá da representação contra o colega Abílio Brunini (PV), optou pelo silêncio. Evita revelar até o cronograma de atuação dos trabalhos. Sabe o tamanho da responsabilidade...