Judiciário

Quarta-Feira, 01 de Setembro de 2010, 19h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:27

JUDICIÁRIO

Greve já completa 4 meses

   A greve do Poder Judiciário em Mato Grosso já dura há quatro meses. Apesar dos servidores já terem aceitado a proposta do governo estadual e do Tribunal de Justiça de receber em parcelas o passivo da conversão da URV em Real a partir de 2011, o fim da greve ainda depende da aprovação do acordo pela Assembléia Legislativa - veja aqui. Enquanto o impasse permanece, quem precisa de atendimento, principalmente nos casos que envolvem questões de saúde, sofre com a demora. Para o advogado Edmar Porto a greve é um mecanismo válido para que os servidores conquistem seus direitos, mas reconhece que a demora irrita os clientes. "A cobrança tem sido muito grande. Nós atendemos uma média de 10 a 15 clientes só pra ver o andamento dos processos e a resposta é sempre a mesma", explica.

----------------------------------------------------------------------
Clique no play e confira a reportagem da TV Centro América

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • michelle | Sexta-Feira, 03 de Setembro de 2010, 17h49
    0
    0

    que a greve era necessaria, posso ate nao concordar mas posso compreender. Dai a 4 mese de greve é muita coisa, estamos no aguardo disso se resolver a muito tempo, se fosse só a espera nem digo nada mas o pior de tudo é o sofrimento. Isso nao é justo com ninguem o q chamamos de "justiça". Os funcionarios param de trabalhar e nos pagamos o pato? nao esta certo, mas tbm nao esta certo q eles nao sejam pagos conforme é de direito deles deveriam ter um meio termo nisso, pq quem mais sofre com isoo é a sociedade.

  • gabriela | Sexta-Feira, 03 de Setembro de 2010, 08h57
    0
    0

    Com todo respeito aos servidores do poder judiciário, mas acho que já passaram dos limites com a permanência dessa greve. Não é justo prejudicarem toda uma sociedade por conta da intransigência e irredutibilidade da maioria. Com o acúmulo de serviços, provocados pela greve, mesmo quando retornarem ao trabalho, certamente permaneceremos sofrendo com a lentidão dos processos até que os mesmos sejam colocados em dia...tsc tsc tsc...enfim, a lei da semeadura nunca falha, por isso sugiro que vocês, servidores, comecem a orar desde logo para que DEus tenha misericórdia de vocês, para que não colham os mesmos dramas e dificuldades que temos enfrentado por conta dessa greve que já caiu no ridículo.

  • Marilda | Quinta-Feira, 02 de Setembro de 2010, 20h22
    0
    0

    Gostaria de saber se esses funcionários estão com algum processo parado por falta de gente para trabalha, vamos cambada de gente inutil, se não querem trabalha tem gente qur quer, passe no concurso para JUIZ e para de reclamar que eles ganhão bem, se não tem competencia o problema não é dos que ganham bemmmmmm.

  • Adriana | Quinta-Feira, 02 de Setembro de 2010, 15h21
    0
    0

    Sr João Bosco, quem sabe se fosse o senhor um servidor da justiça, e sentir na própria pele o que eles estão passando, mudaria de opinião. Eles estão apenas lutando pelos seus direitos, porque só quem recebe todos os direitos em dia são os desembragadores, juizes, comissionados e seus parentes. Tenha dó, vá criticar e cortar o ponto de quem merece.

  • MARIA EDUARDA | Quinta-Feira, 02 de Setembro de 2010, 14h40
    0
    0

    OS CASOS DE SAÚDE ESTÃO SENDO CUMPRIDOS PELOS PLANTONISTAS. OS SERVIDORES ESTÃO CORRETOS EM ESPERAR SER APROVADO PELA A. LEGISLATIVA. POIS SABEM QUE O TJ NÃO CUMPRE O QUE PROMETE OU MELHOR SÓ PAGUEM OS DIREITOS DOS JUÍZES, DESEMBARGADORES, COMISSIONADOS E DOS INCORPORADOS PORQUE SÃO PARENTES DELES. É UM ABSURDO UM JUIZ RECEBER O AUXÍLIO MORADIA DE R$ 4.000,00 E OUTRAS VANTAGENS.

  • joão Bosco | Quinta-Feira, 02 de Setembro de 2010, 12h55
    0
    0

    Tem que cortar o ponto desse povo ...que nao quer trabalhar ... ai quem sabe eles voltam ... se nao vao ficar ai parado pq recebendo eles estão ... então corta o ponto ... povinho sem futuro

  • Janete Porta | Quinta-Feira, 02 de Setembro de 2010, 12h50
    0
    0

    Infelizmente essa situação tambem não nos deixa contentes. Pois nós sabemos que o serviço acúmulado nas secretárias será cobrado depois da greve. Só que a população tem que entender que nós só queremos o que é de direito garantido. E assim todos estão vendo a nossa luta. Agora o fim dessa greve não depende dos servidores, mais sim dos nossos Desembargadores e Juizes. Se houvesse realmente consideração e trabalho conjunto, nem estaríamos cogitando a greve, mais nós somos tratados como invísiveis, como lixo.

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...

Promotor recebe medalha do Exército

Mauro Zaque curtinha   O promotor de Justiça Mauro Zaque (foto) foi condecorado com a medalha do Exército Brasileiro na manhã desta segunda (19), no dia da instituição. A solenidade é considerada a segunda maior do Exército Brasileiro, foi reservada por conta da pandemia e contou com a...

Sema reabre os parques em Cuiabá

mauren lazzaretti sema 400   Fechados desde 1º de abril, em obediência às regras de decreto municipal, que suspendiam as atividades coletivas, os parques estaduais urbanos de Cuiabá reabrem nesta segunda (19) para utilização pelo público. Será possível acessar as tradicionais trilhas...

Pilha em Jayme pra disputar o Governo

jayme campos 400   Mesmo sabendo que Jayme Campos (foto) não entra em disputa onde percebe dificuldades para vencê-la e militando no mesmo partido de Mauro Mendes, o DEM, algumas lideranças políticas têm instigado o senador a se lançar ao governo estadual. Para tentar convencer Jayme, lançam...

Scheila assume APDM e cita projetos

scheila pedroso 400   Esposa do prefeito sinopense Roberto Dorner, Scheila Pedroso (foto), primeira-dama e secretária municipal de Assistência Social, passa a tocar, pelos próximos dois anos, a Associação para o Desenvolvimento Social dos Municípios de MT (APDM/MT). Ela promete juntar força com os...