Judiciário

Segunda-Feira, 19 de Maio de 2014, 14h:30 | Atualizado: 19/05/2014, 14h:57

Judiciário

Há magistrados que ainda se acham acima da lei, pontua presidente do TJ

Davi Valle/Rdnews

orlando_perri_interna_500.jpg

Presidente do Tribunal de Justiça, Orlando Perri, em entrevista à jornalista Talita Ormond, nesta 2ª

O presidente do Tribunal de Justiça, Orlando Perri, afirma que o órgão é um dos que mais pune magistrados em decorrência de desvio de conduta, em todo o país. Segundo o presidente, isso coloca em alerta os demais para que não cometam atos ilícitos. “Há magistrados que ainda se acham acima da lei, mas as posturas estão mudando”, disse Perri em visita ao Grupo Rdnews, nesta segunda (19).

Um dos casos mais emblemáticos de punição no Judiciário foi a aposentadoria de 10 juízes, em 2010. Os magistrados foram acusados de desvio de recursos do TJ para favorecer uma cooperativa de crédito ligada à Maçonaria. A denúncia foi enviada ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em 2008, pelo próprio Perri, quando era corregedor-geral do Tribunal. Atualmente, o mais polêmico é o do juiz de Várzea Grande afastado Marcos José Martins Siqueira, que responde o Processo Administrativo Disciplinar (PAD), por ter supostamente presidido uma audiência com um morto, na qual ordenou a liberação de R$ 8 milhões por meio de alvará judicial.

Este caso ainda está em julgamento, contudo, foi adiado na última semana, em virtude de dúvidas sobre a pena de aposentadoria compulsória do envolvido. Esta penalização, no entanto, afeta outro gargalo do Tribunal, que é a falta de juízes, tendo em vista que, segundo Perri, foram aposentados 20 desembargadores de forma compulsória e/ou voluntária, sem a reposição necessária. Diante disso, a demanda no Estado, que hoje é de 250 juízes, fica prejudicada. “Para colocar um juiz em cada município seriam necessários, pelo menos, mais 40”. Para tentar sanar o déficit, a Corte vai realizar, neste ano, um novo concurso para o ingresso de mais 12 magistrados.

Informatização

Para dar mais celeridade aos processos, Perri ressalta que só com materiais de software e manutenção de equipamentos são gastos mais de R$ 96 milhões. Com isso, de acordo com o presidente, dentro de poucos anos os magistrados vão trabalhar com os processos digitalizados. Esta demanda é uma imposição do CNJ. “É um processo que vai demorar cerca de 6 anos para servir com excelência”, explica.

 Em paralelo aos procedimentos de digitalização, o Estado trabalha com Apolo eletrônico, que permitirá o trâmite processual de forma virtual no Judiciário, instalados em 11 comarcas das 79 existentes. “Até o final da minha gestão quero implementar em 50% das comarcas”. Perri foi empossado em março de 2013 e fica até março de 2015.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Carlos Roberto | Segunda-Feira, 19 de Maio de 2014, 18h13
    0
    0

    Carlos Roberto, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • nelsonfleury | Segunda-Feira, 19 de Maio de 2014, 15h42
    2
    0

    concordo com o senhor muitos sao arrogantes se acha deus principalmente no interior, parabens pela coragem

  • Maria Hernandez | Segunda-Feira, 19 de Maio de 2014, 15h05
    2
    0

    Sou servidora do Poder Judiciário e, principalmente em períodos de greve quando os juízes pressionam os servidores para voltar ao trabalho eles costumam dizer o seguinte: MANDA QUEM PODE, OBEDECE QUEM TEM JUÍZO. Foi esse tempo, Graças a Deus. O Desembargador Orlando Perri está coberto de razão, Juiz não é Deus, embora muitos pensem que são. A EC 45 veio para fazer uma reviravolta no Poder Judiciário, só a sociedade não se deu conta disso ainda.

  • Hans Mayer | Segunda-Feira, 19 de Maio de 2014, 14h56
    6
    0

    E desde quando aposentar um marginal, com um salário astronômico, é punição, Sr Perri? Punição seria bani-los do serviço público sem direito a nada.

Prorrogação de mandatos até 2022

Muitos prefeitos e vereadores já trabalham com a hipótese de ganharem mais dois anos de mandato, "esticando" o atual para 2022. O Senado está prestes a aprovar uma PEC para tornar coincidentes os mandatos eletivos. Nesse caso, mandato dos prefeitos, vice e dos vereadores, eleitos em 2016, teria duração de seis anos. E, a partir das urnas de 2022, as eleições passariam a ser gerais para presidente, governadores, prefeitos, senadores, deputados e...

"Cenário apocalíptico" e respiradores

z� do patio 400 curtinha   Um mês depois do escândalo sobre a compra e pagamento de quase R$ 4 milhões por 22 respiradores falsificados, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, tomou duas decisões, mas nenhuma delas no sentido de investigar eventuais falhas de servidor da...

Binotti, a popularidade e a oposição

luiz binotti 400 curtinha   O grupo político do hoje vice-governador Otaviano Pivetta, que comandou Lucas do Rio Verde por mais de duas décadas, terá dificuldades para reconquistar o comando local no pleito deste ano. O pré-candidato Marino Franz, que foi vice de Pivetta e depois prefeito, será o...

Um mês no Senado e com um projeto

carlos favaro 400 curtinha   Em um mês como senador, Carlos Fávaro (foto), oficialmente com 12 assessores, por enquanto, fez dois pronunciamentos da tribuna, não atua na relatoria de nenhuma propositura e apresentou um projeto, justamente o que pede socorro financeiro a um dos setores do agronegócio, o algodoeiro. Na...

Desagregador luta pra retornar à Ager

fabio calmon 400   Fábio Calmon (foto), que foi adjunto da Sinfra no Governo Taques e depois nomeado presidente da Ager-MT, não desiste da Agência, mesmo sabendo que ali se tornou uma pessoa non grata por uma série de situações. Foi carimbado de incompetente, burocrata, arrogante e desagregador. O governador...

Oportunismo e na defesa de Bolsonaro

niuan ribeiro curtinha 400   Niuan Ribeiro (foto), presidente do Podemos em MT, agora virou defensor do Governo Bolsonaro. Eis o que o vice-prefeito de Cuiabá escreveu no Instagram, em postagem acompanhada de sua foto, sobre o conteúdo da reunião ministerial de 22 de abril que expôs várias faces do governo. "Apesar...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.