Judiciário

Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 16h:18 | Atualizado: 05/11/2019, 16h:24

ARCA DE NOÉ

Juiz condena 4 servidores da AL à perda do cargo e determina devolução de R$ 3,1 mi

Tony Ribeiro/Agência F5

Jorge Luiz Tadeu

O juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, que condenou servidores

O juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, condenou os servidores Geraldo Lauro, Cristiano Guerino Volpato, Juracy de Brito e Nasser Okde em uma ação decorrente da Operação Arca de Noé. Eles foram condenados à perda do cargo e à devolução de R$ 3,1 milhões, com correção monetária.

De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), eles participaram de um esquema de desvio de recursos públicos do Legislativo por meio de pagamentos feitos a empresas de fachada. A Assembleia emitia cheques em nome das empresas e, em seguida, as cartas eram trocadas na Confiança Factoring, de propriedade do bicheiro João Arcanjo Ribeiro. A ação referente ao ex-comendador foi desmembrada em 2009.

Pelo desvio de recursos públicos e pela lavagem do dinheiro na factoring, os servidores foram condenados a 15 anos, seis meses e 20 dias de prisão, cada, com início de cumprimento em regime fechado.

O gerente da Confiança, Nilson Roberto Teixeira, foi condenado a cinco anos e 10 meses de prisão. Os irmãos Joel e José Quirino Pereira, apontados como responsáveis pela criação das empresas de fachada, foram condenados a 13 anos e quatro meses de detenção. A decisão é em 1ª instância e ainda cabe recurso, ao qual irão responder em liberdade.

Os quatro funcionários da Assembleia exerceram, em períodos diferentes, a chefia do setor de patrimônio e financeiro do Legislativo. O juiz destacou que eles teriam se utilizado no cargo público para efetuar as fraudes.

“Desta forma, se não fosse o abuso no exercício da função pública e a violação de dever para com a administração pública, Geraldo Lauro, Cristiano Guerino Volpato, Juracy De Brito e Nasser Okde não teriam praticado os delitos pelos quais foram condenados, na presente sentença, ou seja, não teriam efetivado as fraudes, os desvios com as forças do erário e, por fim, a ocultação e dissimulação dos valores provenientes de crime”, disse o magistrado.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.