Judiciário

Quarta-Feira, 29 de Maio de 2019, 18h:18 | Atualizado: 29/05/2019, 20h:55

OPERAÇÃO MANTUS

Juiz mantém prisão preventiva de Arcanjo; defesa quer ex-comendador fora da PCE

Rodinei Crescêncio

Jo�o Arcanjo audi�ncia de cust�dia

Ex-comendador João Arcanjo passa por audiência de custódia na 7ª Vara Criminal de Cuiabá; juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues mantém sua prisão preventiva

O juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, manteve a prisão preventiva do ex-comendador João Arcanjo Ribeiro, preso na manhã de hoje (29), durante a deflagração da Operação Mantus, que investiga organizações envolvidas em lavagem de dinheiro e jogo de bicho. A decisão foi proferida no início da noite, durante audiência de custódia no Fórum da Capital.

O bicheiro será levado para a Penitenciária Central do Estado (PCE), no bairro Pascoal Ramos, onde estava até fevereiro de 2018, quando passou a cumprir prisão domiciliar. Com penas que somam a mais de 87 anos, Arcanjo ficou preso 14 anos e nove meses, acusado de vários crimes, entre eles homicídio, contravenção penal, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro.

O advogado de Arcanjo, Zaid Arbid, solicitou que ele fosse encaminhado ao Centro de Custódia da Capital (CCC), caso não fosse possível, ao CRC, em decorrência dele ter sido policial civil e estar com idade avançada - 67 anos.O pdeido será analisado pelo juiz  em conformidade com as vagas ofertadas pelo Sistema Prisional. Uma nova audiência de custódia foi marcada para amanhã (30), 13hs na 7ª Vara Criminal. Na oportunidade outros acusados serão ouvidos, um deles será Giovanni Zem. O juiz manteve o processo em sigilo.

Além de Arcanjo, o magistrado também manteve a prisão preventiva do empresário Frederico Muller Coutinho, apontado como líder de uma organização criminosa rival a do ex-comendador.

No total, 30 pessoas foram presas pela Polícia Civil, sendo 18 em Cuiabá. Genro de Arcanjo, o empresário Geovanni Zem - apontado como braço direito do ex-comendador na Colibri - foi preso dentro de avião em Guarulhos (SP) e passará por audiência de custódia na Capital paulista. Três pessoas ainda estão foragidas.

Além de Arcanjo e Frederico, foram presos na Capital: Noroel Braz da Costa Filho, Marcelo Gomes Honorato, Paulo César Martins, Breno César Martins, Bruno César Aristides Martins, Augusto Matias Cruz, Glaison Roberto Almeida da Cruz, Bruno Almeida dos Reis, Marcelo Conceição Pereira, Alexsandro Correia, Haroldo Clementino de Souza, Rosalvo Ramos de Oliveira, Indineia Moraes Silva, Madeleinne Geremias de Barros, Agnaldo Gomes de Azevedo e Valcenir Nunes Inerio.

Nesta tarde, Jorge Tadeu realizou duas audiências de custódia. A primeira teve inicio por volta das 16h20 e se encerrou. Ao todo 11 presos ligados a Ello/FMC participaram. Na oportunidade alguns pediram para irem para o CCC em decorrência do curso superior e os advogados das duas mulheres solicitaram a conversão da prisão preventiva em prisão domiciliar, por ambas terem filhos menores de 12 anos.

Rodinei Crescêncio

Audiencia de custodia Opera��o Mantus

A primeira audiência de custódia na 7ª Vara contou com 11 presos ligados a Ello/FMC

O magistrado considerou os documentos e autorizou a alteração com restrições, estabelecendo o monitoramento eletrônico, por meio de tornozeleira.

Ainda constam na ata da audiência que outras defesas solicitaram a prisão no CCC, por um dos acusados também ter sido policial e outro por estar em tratamento de saúde. Os pedidos serão analisados pelo magistrado.

A operação

A Operação Mantus, que investiga organizações envolvidas em lavagem de dinheiro e jogo de bicho, foi motivada por uma denúncia anônima feita à Polícia Civil em agosto de 2017.Ela investiga duas organizações criminosas rivais, que comandam o jogo do bicho no Estado: a Colibri, liderada por Arcanjo e pelo genro, e outra comandada por Frederico Müller, a Ello/FMC.

As apurações da Polícia Civil apontaram que os grupos criminosos movimentaram em um ano, apenas em contas bancárias, mais de R$ 20 milhões.

Ainda durantes as investigações, foi identificada uma acirrada disputa de espaço pelas organizações, entre Arcanjo e Müller, havendo situações de extorsão mediante sequestro praticada com o objetivo de manter o controle da jogatina em algumas cidades.

Os investigadores também identificaram remessas de valores para o exterior, com o recolhimento de impostos para não levantar suspeitas das autoridades. Foram decretados os bloqueios de contas e investimentos em nome dos investigados, bem como houve o sequestro de ao menos três prédios vinculados aos crimes investigados.

Os suspeitos vão responder pelo crime de organização criminosa, lavagem de dinheiro, contravenção penal do jogo do bicho e extorsão mediante sequestro, cujas penas somadas ultrapassam 30 anos.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...

Beto vê aliado como mais preparado

wellington marcos 400   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (MDB), tem sido um cabo eleitoral fundamental para o candidato à sucessão municipal, advogado e atual vice-prefeito Wellington Marcos (foto), do DEM. Beto, que está concluindo o segundo mandato consecutivo com 80% de aprovação popular,...

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...