Judiciário

Terça-Feira, 26 de Janeiro de 2021, 14h:44 | Atualizado: 26/01/2021, 15h:33

VIAGEM INTERNACIONAL

Justiça condena empresa aérea que barrou passageira por falta de cartão de vacina

O presidente da Turma Recursal Única, juiz Valmir Alaércio dos Santos, negou recurso da "Compania Panamena de Aviacion S/A" e manteve condenação para que a empresa indenize passageiro por ter impedido a esposa dele de fazer um voo internacional. Além dos prejuízos materiais, isso provocou o encerramento antecipado das férias familiares.

Christopher T Cooper

Avião da Copa Airlines

Segundo o processo, a esposa de Carlos Alberto Ferreira foi impedida de embarcar de Havana (Cuba) ao Panamá, segundo destino da viagem, por supostamente não estar com o cartão de vacinação da febre amarela em dia. No entanto, conforme restou apurado, o cartão não possuía qualquer irregularidade, tendo sido ilegal a retenção da mulher em embarcar no referido voo. Tanto que o voo que a empresa disponibilizou ao casal para retorno ao Brasil fez uma escala no Panamá e marido e mulher passaram regularmente pela imigração para descanso em hotel enquanto aguardavam a conexão.

Conforme a decisão da Turma Recursal, o comportamento da empresa foi ilícito e deu prejuízos materiais e morais ao cliente, portanto, deveria ser mantido o dever indenizatório. Pelo dano material, a empresa foi condenada a pagar R$ 12,1 mil (pelo voo e hotel perdidos), acrescidos de juros de 1% ao mês e correção monetária a partir da citação.

Já a indenização por dano moral foi fixada em R$ 8 mil, com juros de mora de 1% ao mês e correção monetária a partir da data da sentença. A companhia aérea também foi condenada ao pagamento das custas processuais e honorários advocatícios, fixados em 15% sobre o valor da condenação.

A companhia aérea argumentou que a decisão da Turma Recursal Única violou dispositivos constitucionais que garantem a aplicação de normas e acordos internacionais, contidos nos artigos 5º, §2º e 178 da Constituição Federal. Falou também que a decisão impôs alta verba indenizatória.

Conforme explicou o juiz Valmir Alaércio, “na fundamentação do RE 636.331 – RG, Tema 210 da repercussão geral, o excelso Supremo Tribunal Federal assentou que a limitação imposta pelos acordos internacionais não alcança a reparação por dano moral, aplicando-se apenas às indenizações por danos materiais decorrente de extravio de bagagem, em voos internacionais”.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

EP na batalha por vacinas e insumos

emanuel pinheiro 400 O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (foto) entrega nesta segunda (8) PL para a aquisição de vacinas para combate à Covid-19, medicamentos, insumos e equipamentos. O documento foi elaborado pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) e será votado na Câmara. Esse é mais um movimento...

Fúrio volta à carga contra secretário

celio furio 400 curtinha Depois de se enganar ao abrir investigação contra o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo e ter de pedir desculpas, o promotor Célio Fúrio (foto) voltou à carga. Fúrio entrou na Justiça para que Gilberto seja condenado à perda da função...

TJ e posse em cartórios após 7 anos

maria helena _ curtinha O Tribunal de Justiça, sob Maria Helena (foto), marcou para 31 de março a posse coletiva dos aprovados no concurso para os cartórios extrajudiciais de Mato Grosso. O certame vem se arrastando desde 2013 e foi interrompido diversas vezes por causa de recursos judiciais de concorrentes inconformados com os...

Setores vivem tensão e são castigados

Gilberto Figueiredo Artigo O governo acerta ao estender o horários de funcionamento dos supermercados. Afinal, desde que o decreto entrou em vigor, as filas se multiplicaram pela Capital, aumentando o risco de transmissão do novo coronavírus. Há a expectativa de que novas medidas possam ser tomadas diante do evidente colapso da...

Limpeza e obras no entorno da Arena 

Beto 2x1 400 curtinha   Apesar da Arena Pantanal ser um cartão postal do Estado, o entorno do estádio vive situação crítica com lixo nas ruas, episódios de esgoto à céu aberto e matagal. O secretário estadual de Esporte e Cultura, Beto 2 a 1 (foto), em visita ao Rdnews, assegura que os...

VI de R$ 18 mil garantida na Câmara

juca 400 curtinha A verba indenizatória de R$ 18 mil para os vereadores da Câmara de Cuiabá está garantida, pelo menos por enquanto. Depois de diversas ações judiciais, derrubando a alta indenização por gastos do mandato, os vereadores implantaram o benefício novamente em dezembro. O...