Judiciário

Sábado, 08 de Junho de 2019, 09h:05 | Atualizado: 08/06/2019, 12h:30

OPERAÇÃO MANTUS

Justiça destaca uso de “métodos brutais” e mantém genro de João Arcanjo na cadeia

Reprodução

giovani_arcanjo

Giovani Zem Rodrigues, genro de João Aracanjo Ribeiro, foi preso na Operação Mantus

O desembargador Rui Ramos Ribeiro, do Tribunal de Justiça, negou pedido de liberdade feito pela defesa do empresário Giovanni Zem Rodrigues, genro do ex-comendador João Arcanjo Ribeiro. Os dois são acusados de chefiar a Colibri, uma suposta organização criminosa do jogo bicho com ramificações por todo Mato Grosso e ligações com o Rio de Janeiro.

Giovanni e Arcanjo foram presos na deflagração da Operação Mantus. Para justificar sua decisão, o desembargador destacou argumentos utilizados pelo juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da 7ª Vara Criminal, que determinou as prisões e negou pedido de liberdade feito pela defesa de Giovanni posteriormente.

Na decisão de 1ª instância, o juiz citou que existia a “possibilidade concreta de utilização dos métodos brutais para intimidar eventuais testemunhas”.

Entre os casos narrados no inquérito conduzido pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), que pediu a prisão de Giovanni, está um boletim de ocorrência registrado por Alberto Jorge Toniasso. Ele teria sido sequestrado e levado à sede do grupo Colibri por estar atuando no jogo do bicho junto à Ello/FMC, supostamente liderada por Frederico Muller Coutinho e rival do grupo de Arcanjo e Giovanni.

O magistrado havia destacado que as duas organizações criminosas desvendadas no caso são “estruturadas, com divisão de tarefas e hierarquia, conforme demonstrado nos diálogos interceptados, de modo que a prisão preventiva assegurará a devida colheita de provas, sem a interferência por parte dos implicados, viabilizando a colheita de novas provas, possibilitando a descoberta de novos crimes ainda não identificados e praticados pelas organizações criminosas, quiçá com a participação de agentes públicos”.

O desembargador pediu novas informações ao juiz de 1ª instância e encaminhou o processo para ser julgado pela 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

“Finalmente, a prisão preventiva se faz necessária pois, em tese, a organização criminosa apresenta espectro Estadual e estruturada, sendo utilizada para servir ao longo do tempo, decorrendo em empresários de infrações penais, demonstrando, a princípio, uma criminalidade distante da ordinária”, afirmou Rui Ramos.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Diretor define contratos emergenciais

alexandre beloto 400 curtinha diretor hospital   O diretor-geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública, Alexandre Beloto Magalhães (foto), tem feito compras emergenciais de materiais hospitalares para surprir demandas, especialmente do São Benedito e do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), que detém uma...

Bancada garante R$ 10 mi para IFMT

neri 400 curtinha   O deputado Neri Geller (foto), coordenador da bancada federal mato-grossense, anunciou destinação de R$ 10 milhões em emendas para o Instituto Federal de Mato Grosso no orçamento de 2020. Dirigentes do IFMT promoveram duas reuniões para debater projetos para melhorar a estrutura física...

Juca e aval do prefeito a projeto social

juca do guaran� curtinha 400   Juca do Guaraná Filho (foto), do Avante, conseguiu sensibilizar o prefeito Emanuel Pinheiro a apresentar uma mensagem à Câmara isentando do pagamento de IPTU os portadores de câncer e HIV. O  projeto foi apresentado originalmente na Câmara Municipal da...

Supremo enterra pedido contra Maluf

maluf_400   A 1ª Turma do STF enterrou de vez um pedido do advogado Waldir Caldas (Novo), ex-candidato ao Senado, que tentava revogar os atos que conduziram o ex-deputado Guilherme Maluf (foto) a uma cadeira no Tribunal de Contas. Caldas queria, ele próprio, ter a chance de ser indicado ao cargo, que era de prerrogativa da Assembleia. O...

Rosana reassume Sinop na quinta

gilson de oliveira 400 curtinha sinop   Pela segunda vez, o apresentador de TV Gilson de Oliveira (foto), do MDB, comanda temporariamente Sinop, a chamada capital do Nortão. A prefeita e empresária Rosana Martinelli saiu de licença não remunerada por 12 dias para cuidar de assuntos pessoais. Viajou aos Estados Unidos....

Vereador induzindo as pessoas ao erro

diego guimaraes curtinha 400   O vereador oposicionista pela Capital Diego Guimarães (foto), do PP, está induzindo a erro às pessoas. Mesmo o prefeito Emanuel já tenho anunciado que vetará a proposta da Câmara Municipal de aumentar o seu próprio salário, uma forma de criar o efeito cascata e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.