Judiciário

Terça-Feira, 25 de Março de 2014, 15h:23 | Atualizado: 26/03/2014, 07h:51

Justiça determina demissão imediata de Henry do cargo de médico legista

A Justiça determinou a demissão do mensaleiro, ex-deputado federal Pedro Henry (PP), do cargo de médico legista na Diretoria Metropolitana de Medicina Legal. A decisão é do juiz de Execuções Penais Geraldo Fidélis, que se baseou nos autos do Supremo Tribunal Federal (STF) e acolheu parecer do Ministério Público Estadual. Acontece que, na condenação de Henry, com mais de 9 mil páginas, segundo Fidelis, consta que o progressista está proibido de exercer qualquer cargo público. “A demissão é imediata”, garante o magistrado, em entrevista ao Rdnews.

Agora a tendência é que Henry deixe de ganhar R$ 5,3 mil. Isso porque no último dia 14, o governo estadual publicou ato administrativo por meio do qual concedeu progressão vertical para nível 2 ao ex-deputado, acrescentando R$ 169 ao salário. Henry também é coordenador administrativo do hospital Santa Rosa, instituição privada. Neste caso, recebe R$ 2,5 mil.

Na semana passada, o Ministério Público havia solicitado a suspensão das funções exercidas por Henry no governo. O requerimento foi assinado pelos promotores Joelson de Campos Maciel, Célio Wilson de Oliveira e Rubens Alves de Paula. Eles emitiram parecer em que reforçam que o reeducando jamais poderia ter reassumido o cargo público, posto que, desde o trânsito em julgado da sua sentença penal condenatória em outubro do ano passado, ele já deveria ter sido afastado, em obediência ao que disse o STF.

Quanto ao parcelamento da pena da multa de R$ 1,3 milhão, Geraldo Fidelis afirma que o ex-deputado tem que provar a necessidade de dividir o montante. O magistrado pondera que Henry não demonstrou  nos autos essa situação, visto que seu patrimônio foi avaliado em R$ 1,4 milhão, conforme declaração feita à Justiça Eleitoral. “Paga ou vai ficar para a Fazenda Pública cobrar a multa”, explica o juiz.

Antes, Pedro Henry havia solicitado à Justiça que a multa fosse quitada de forma parcelada, retirando mensalmente 30% do seu salário. O progressista foi condenado a 7 anos e 2 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e cumpre pena em regime semiaberto na Polinter, em Cuiabá.

MP cobra demissão de ex-deputado

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • weldo | Terça-Feira, 25 de Março de 2014, 16h02
    1
    0

    Agora sim esta sendo imparcial a justiça, uma vez que rege no estatuto do servidor público da secretaria do estado de saúde de MT que quando a agente público e julgado e condenado em uma ação criminal ou idônea não cabendo mais recursos deverá de imediato ser exonerado do cargo público.

Salgadinhos sim; caminhão pipa, não

humberto bolinha 400 curtinha   Em Guiratinga, o prefeito Humberto Domingos, o Bolinha (foto), resolveu homologar na última segunda, 1º de junho, processo licitatório para contratar uma empresa com vistas a fornecer salgadinhos nas 11 secretarias municipais. Vão ser gastos com salgados R$ 21,7 mil. No mesmo dia, Bolinha...

Nepotismo e demissão na gestão Pátio

leandro junqueira 400   Acuado pela notificação recomendatória do Ministério Público Estadual, o prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, não teve outra saída senão exonerar a servidora Renata Castilho Moreno do cargo comissionado de gerente do Departamento de Engenharia e...

Candidatíssima à vereadora em Cuiabá

gisele almeida 400 curtinha   A apresentadora de TV, Gisele Almeida (foto), vai mesmo encarar o teste das urnas como candidata à vereadora em Cuiabá. Irmã do ex-vereador, ex-deputado e hoje conselheiro afastado do TCE, Sérgio Ricardo, ela não perde tempo nas articulações. Recentemente, recebeu no...

Quebra-cabeça para definir a chapa

eduardo botelho 400 curtinha   Eduardo Botelho (foto) está postergando ao máximo a definição dos nomes de sua chapa ao comando da Mesa Diretora. A eleição já acontece no dia 10, na próxima semana. Como 12 dos 24 deputados brigam por espaço, o presidente da Assembleia sabe que, ao final,...

Secretário terá de explicar contrato

alex vieira 400 curtinha   O secretário de Educação de Cuiabá, Alex Vieira (foto), tem dois dias para apresentar defesa ao TCE sobre uma representação da empresa F. M Paragas, propriedade de Fernando Marcelo, que apontou supostas irregularidades na contratação, por dispensa de...

Presidente da OAB e péssimo exemplo

leonardo campos 400 curtinha   Continua repercutindo muito mal, inclusive em âmbito nacional, o escândalo em que se envolveu Leonardo Campos, o Léo Capataz (foto), que acabou se afastando da presidência da OAB-MT. Deu um péssimo exemplo à sociedade. Ele foi parar na Delegacia, na semana passada, sob...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.