Judiciário

Quinta-Feira, 11 de Julho de 2019, 13h:35 | Atualizado: 11/07/2019, 16h:03

Educação

Justiça dobra valor de multa se grevistas impedirem servidores de trabalhar - saiba


Atualizado às 15h58

A desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), dobrou o valor da multa diária   aplicada ao  Sintep quando a entidade impedir servidores públicos de trabalhar em órgãos do Estado.  Com a decisão proferida na última quarta (10) o valor aumenta de R$ 10 mil para 20 mil.

No mês passado, a Justiça a já havia estipulado multa ao Sintep  como punição  por impedir  a entrada de alunos e professores nas escolas estaduais ou creches do Estado

A ação judicial  foi movida pelo Governo do Estado na semana passada  porque os professores  em greve desde 27 de maio impediram  servidores de ingressar  em secretarias de Estado, obrigando a suspender o expediente. O governador Mauro Mendes (DEM) classificou a ação do Sintep como “ lamentável” e “desrespeito a democracia”.

No mês passado, a Justiça a já havia estipulado multa ao Sintep  como punição  por impedir  a entrada de alunos e professores nas escolas estaduais ou creches do Estado.  

Na ação judicial, o Estado relatou que os “piquetes” voltaram a ser feitos no dia 26 de junho quando o  sindicato barrou a entrada de servidores da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz).

 “Prejudicando, assim, a atividade de arrecadação do Estado, cuja necessidade se faz premente no atual momento de crise financeira, além de impedir o acesso dos contribuintes ao serviço prestado pelo Ente Público”, diz trecho da ação.

A desembargadora também negou  o pedido de penhora de 30% das receitas do sindicato - contribuições sindicais e mensalidades associativas -  no intuito de acautelar o ressarcimento dos danos ocasionados à atividade arrecadatória do Estado pelo “piquete” realizado em frente à Sefaz.   Neste caso, considerou o pleito do Governo do Estado improcedente.

Na decisão, a desembargadora ainda afirma que o direito a greve não é absoluto. Sustenta que não pode ser convertido “em prerrogativa autoritária e em prejuízo das justas expectativas dos administrados, em especial dos alunos”.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Governo quita toda a folha de junho

O governo estadual concluiu nesta sexta (19) o pagamento de junho dos servidores ativos, inativos e aposentados que ganham acima de R$ 7,5 mil. Para essa quitação foram necessários R$ 61,8 milhões. Com isso, liquidou totalmente a folha de junho dos cerca de 100 mil funcionários públicos, que consomem R$ 472,7 milhões. No dia 10 deste mês, o governo pagou a primeira parcela dos salários de junho, depositando até R$ 5,5...

Emedebista pode ser candidato único

leonardo bortolin curtinha   Eleito na suplementar realizada em 2017, Leonardo Bortolin (foto), de Primavera do Leste, é considerado hoje o prefeito emedebista em MT mais bem avaliado. Na convenção do partido nesta quinta no município, lideranças, como o deputado federal Carlos Bezerra e os estaduais Thiago Silva,...

2 "amarelam" e faltam de propósito

nininho curtinhas   Dois deputados não pisaram os pés na sessão desta quinta propositalmente. "Amarelaram". Ao invés de tomarem posição quanto ao projeto de lei complementar do governo que reinstitui os incentivos fiscais, Nininho (foto) e o delegado Claudinei preferiram não comparecer. Assim como os...

Adevair vai para PTB e quer ser vice

adevair cabral curtinha   O PTB, que hoje não tem um representante entre os 25 vereadores cuiabanos, vai abrigar dois parlamentares, o presidente da Câmara Municipal Misael Galvão, hoje no PSB, e o primeiro-secretário da Mesa, o tucano Adevair Cabral (foto). O curioso é que ambos chegam na legenda petebista...

7 contra reinstituição dos incentivos

valdir barranco curtinha   Como já esperado pelo governador Mauro, apesar da pressão de diversos segmentos, como do comércio, do agronegócio e da indústria, o projeto de lei complementar número 53, que trata da reinstituição dos incentivos fiscais, passou facilmente pelo crivo da Assembleia....

Irmão de ex-senador já sai do governo

wener santos curtinha   Durou apenas seis meses a permanência do ex-prefeito de Nova Marilândia (2013/2016), Wener dos Santos (foto), como secretário-adjunto de Cidades do Estado. Irmão do ex-senador Cidinho Santos, Wener foi exonerado no último dia 2. Pediu para deixar o governo Mauro. O salário não...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.