Judiciário

Terça-Feira, 03 de Dezembro de 2019, 12h:20 | Atualizado: 03/12/2019, 19h:32

Justiça manda Hospital de Câncer voltar atrás e manter contrato com laboratório

Gilberto Leite

Volunt�rios Hospital do C�ncer Luiz garoto propaganda

Cena no Hospital de Câncer de MT envolvido em imbróglio judicial

O juiz da 6ª Vara Cível de Cuiabá, Jones Gattass Dias, fixou multa para o Hospital de Câncer de Mato Grosso por descumprimento de liminar. No dia 14 de novembro, a primeira instância mandou o hospital manter o contrato com o Laboratório de Anatomia Patológica e Citopalógica (LAPC). O hospital tentou quebrar o contrato por meio de notificação extrajudicial. O LAPC alegou, na Justiça, que não teve direito ao contraditório e à ampla defesa – como garante a Constituição. A Justiça acatou os argumentos e concedeu a liminar.

De acordo com o médico Carlos Aburad, sócio do LAPC, o hospital resolveu retaliar o laboratório após questionamentos internos. Ele e alguns médicos questionaram o diretor-presidente do hospital, Laudemi Moreira Nogueira, sobre a conduta do médico Lauzamar Roge, atualmente afastado da diretoria técnica e investigado pelo Ministério Público Federal por cobrança indevida de cirurgias a 30 pacientes do SUS. Além disso, eles pediram Assembleia Extraordinária para discutir as sucessivas prorrogações do mandato do atual presidente. Mas segundo Aburad, até o momento o pedido de Assembleia Extraordinária não foi atendido pelo hospital. De acordo com Aburad, a expectativa é que esses fatos sejam apurados e esclarecidos para a população, que usufrui dos serviços do Hospital de Câncer. “É uma questão de transparência”, ressalta.

É uma questão de transparência

Carlos Aburad, dono do LAPC

Segundo o médico, o hospital está usando uma intercorrência administrativa da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para justificar a “quebra indevida” de contrato.

“A SMS não renovou ainda a reabilitação do laboratório no âmbito do Programa QUALICITO – Qualificação Nacional em Citopatologia na Prevenção do Câncer do Colo do Útero e de mama – por conta de documentos que o Hospital de Câncer não entregou. Essa decisão é passível de revisão – o que está sendo providenciado. Mas isso não desqualifica o laboratório jamais para quaisquer outros tipos de serviços prestados contratualmente. Portanto, não há justificativa para a rescisão de contrato. Estamos tendo graves prejuízos com a postura pessoal que o Hospital de Câncer resolveu adotar para inovar a forma de quebrar contrato”, ressalta o médico.

O caso foi levado à Justiça pelo laboratório. O juiz decidiu conceder “a suspensão imediata dos efeitos da notificação extrajudicial e da pretensa rescisão do contrato, a fim de permitir a continuidade de todos os efeitos do contrato até decisão em contrário”. O juiz determinou, ainda, que o hospital volte, imediatamente, a encaminhar para o LAPC todos os exames e procedimentos da área de anatomia patológica e citopatologia, até que o mérito da liminar seja julgado.

Não vamos nos pronunciar

Nota do Hospital de Câncer

O Hospital de Câncer recorreu com Embargos de Declaração. A Justiça negou o pedido. O juiz entendeu que “salta aos olhos, no entanto, que a embargante se vale dos declaratórios, não para suprir omissão ou corrigir contrariedade, obscuridade ou mesmo erro material, mas para se insurgir, simplesmente, contra a decisão de concessão de tutela provisória de urgência, uma vez que sustenta a presença de todos os vícios motivadores para o manuseio do recurso previsto no art. 1.022, do Código de Processo Civil sem apontar, contudo, de forma objetiva e convincente, a presença de um só desses vícios”.

No dia 29 de novembro, o juiz julgou o pedido de descumprimento de liminar e, mais uma vez, foi favorável ao LAPC. O magistrado mandou intimar o Hospital de Câncer de Mato Grosso – “desta vez com advertência de que o descumprimento da ordem judicial no prazo de 72h (setenta e duas horas), a contar da intimação desta decisão, implicará multa diária no importe de R$ 200,00 (duzentos reais)” até o limite de R$ 15 mil.

Outro lado

O Hospital do Câncer, procurado para tratar do assunto, disse que não vai se pronunciar.(Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Acerto pra Pivetta se filiar ao Podemos

alvaro dias curtinha   Mais uma demonstração de que o senador Álvaro Dias (foto), líder do Podemos no Congresso, está ignorando a pré-candidatura ao Senado do seu próprio colega de partido, deputado José Medeiros. Álvaro já acertou com Pivetta apoio na disputa à...

Critério para definir candidatura em VG

fabio tardin 400 curtinha   O presidente da Câmara de Várzea Grande e filiado ao DEM, Fabinho Tardin (foto), sonha com a cadeira de prefeito, mas não tem apoio dos Campos para concorrer à sucessão municipal. Como Lucimar Campos não pode buscar o terceiro mandato seguidamente, o grupo liderado pelo senador...

Prefeito de Lacerda, projeto e derrota

alcino curtinha 400 pontes e lacerda   O prefeito de Pontes e Lacerda, Alcino Pereira Barcelos (foto), resolveu dar de ombro para a Câmara Municipal sobre um projeto de grande alcance social e perdeu feio na queda-de-braço. Contrariando a vontade do prefeito, os vereadores aprovaram a proposta, apresentada pelos colegas Pedro Vieira e...

MPE antes e depois de Maluf no TCE

jose antonio borges 400 curtinha   Antes, membros do MPE fizeram esforço para impedir a nomeação de Guilherme Maluf como conselheiro do TCE, sob argumento de que não detinha notório saber jurídico, contábil, econômico e financeiro e ainda carrega vários processos judiciais nos ombros....

Fatura por média e multa à Energisa

thiago 400 ager curtinha   Após fiscalização no 2º semestre do ano passado, a Ager-MT multou em R$ 14,4 milhões a Energisa. Descobriu-se irregularidades na área comercial da concessionária de energia. Thiago Bernardes (foto), coordenador Regulador de Energia da Agência, explica que, no trabalho...

PS-VG e revolta por falta de médicos

marcondes curtinha 400   Principal calcanhar de Aquiles do 2º maior município do Estado, que registra hoje cerca de 200 mil habitantes, o Pronto Socorro de Várzea Grande não está recebendo pacientes ortopédicos e nem ginecológicos em sua porta de entrada. É que a unidade não tem...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Sobre a senadora Selma Arruda, que teve mandato cassado por caixa 2 e abuso de poder econômico, você acha que ela foi...

ingênua

corrupta

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.