Judiciário

Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2014, 16h:42 | Atualizado: 22/01/2014, 16h:55

Justiça nega pedidos para Henry estudar e fazer plantões no IML

O juiz da Segunda Vara Criminal de Cuiabá, Geraldo Fernandes Fidelis Neto, negou os pedidos feitos pelo ex-deputado federal Pedro Henry (PP), que está preso em regime semi-aberto, para frequentar curso de pós-graduação em medicina hiperbárica nas sextas e sábados, cursar fisioterapia na Universidade de Cuiabá no período da noite e também trabalhar como médico legista do Instituto Médico Legal de Cuiabá aos domingos, em esquema de plantão. 

“Ora, é de conhecimento de todos que o senhor Pedro Henry Neto iniciou o cumprimento de sua pena no regime semiaberto há pouco mais de um mês, precisamente, no dia 13 de dezembro de 2013, e, embora primário, está muito longe de ter cumprido o mínimo de 1/6 (um sexto) da pena que lhe foi imposta pelo STF”, diz trecho da decisão do juiz. 

Segundo o magistrado, há total incompatibilidade da pretensão do ex-parlamentar, pois o cumprimento da pena seria reduzido abaixo do mínimo, o que estimularia, inclusive, a impunidade. A decisão desta quarta (22), no entanto, não interfere na autorização dele trabalhar durante o período da manhã no Hospital Santa Rosa. Henry ocupa cargo administrativo na unidade hospitalar e está recebendo salário de R$ 7,5 mil. 

O progressista foi condenado há 7 anos e 2 meses no processo do Mensalão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O mensaleiro cumpre pena na Polinter, em Cuiabá. Na solicitação nega pelo juiz, Henry afirma ter sido reintegrado aos quadros do serviço público e que já teria se apresentado para reassumir o cargo de médico legista. Ele está afastado da função há 18 anos. 

O ex-deputado ainda dizia ainda no pedido que já está matriculado na Unic, além de estar matriculado desde 2012 em um curso de pós-graduação. Para a graduação, o progressista deixaria a unidade prisional no período noturno. Já para as aulas da especialização ele ficaria fora da Polinter nas sextas, das 14h às 22h, e aos sábados, das 8h às 22h.  

Conforme a decisão, se o reeducando quiser permanecer nos quadros da administração pública, deverá prestar seus serviços no IML, em horário compatível com o cumprimento de sua pena em regime semi-aberto, qual seja, de segunda a sexta, em horário comercial.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Garibaldi Reis | Sexta-Feira, 24 de Janeiro de 2014, 08h06
    0
    0

    O Pedro Henry merece seus pedidos para estudar, fazer pós graduação, fazer fisioterapia e trabalhar no IML. Sugiro também que os operadores da lei que estão analisando tais solicitações, se sensibilizem e peçam ao Governador Silval Barbosa e ao senhor secretário de segurança e justiça que o indiquem para ser o DIRETOR GERAL da penitenciária central do estado. É demais não?

  • laura lima | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2014, 10h13
    2
    0

    Uma pergunta: Por que não estudou enquanto estava livre? Imagino que não queria perder tempo,pois estava fazendo outra coisa ( errada ).Agora,de repente, bateu uma vontade de terminar os estudos, iniciar outro e por aí afora. Sabe,não entendi até agora porque ele arrumou emprego no Hospital Santa Rosa, deveria ter ido para o Pronto Socorro e mesmo assim, atender os pacientes com respeito e dignidade,mas, isso ele não quer,nem deve ter passado pela cabeça dele.Esse cidadão tem que cumprir a pena dele integral,passar mais tempo na cadeia e sentir o gostinho para ele ver o que ele fêz com o povo.E os demais mensaleiros, se pagarem a multa serão soltos? ficarão livres/ não vão puxar cana? E ainda encontram otários que pagam essas multas.... e eles vão fazer de novo, sabem que tem respaldo desta parcela que mandaram dinheiro para eles.Tinham é que cumprir a pena,como qualquer um.

  • clovis henrique | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2014, 10h01
    0
    0

    clovis henrique, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Eduardo Cuiabá | Quinta-Feira, 23 de Janeiro de 2014, 00h05
    1
    0

    Cafajeste. Deveria ficar em regime fechado. O mensalão e pouco, perto do que fez na Secretaria de saúde de Mato Grosso. Parabéns judiciário. Cassem o trabalho dele no Sta. Rosa, se não ele vai mandando na saudade MT. E um perigo

  • Zé Poxoréo | Quarta-Feira, 22 de Janeiro de 2014, 17h32
    3
    1

    O cara quer fazer curso de pós-graduação em medicina hiperbárica nas sextas e sábados, cursar fisioterapia na Universidade de Cuiabá no período da noite e também trabalhar como médico legista do Instituto Médico Legal de Cuiabá aos domingos, em esquema de plantão. Ou seja, o que ele quer mesmo é não parar na cadeia! Se brincar daqui a pouco tempo que sobrar de folga ele vai querer trabalhar de voluntário. Aliás é impressionante a força de vontade e a dedicação desse moço, por resolver de uma hora pra outra trabalhar como jamais trabalhou na vida!

Fazendo politicagem sobre Covid-19

rubia fernanda 400 curtinha   A tenente-coronel Rúbia Fernanda, pré-candidata ao Senado pelo Patriota, não só ignora medidas protetivas em relação à Covid-19, como isolamento social, mantendo agenda de visitas e reuniões, como passou a fazer politicagem com coisa séria. Numa...

Punição a 2 ex-presidentes da Câmara

haroldo curtinha 400   Apesar de ter julgado regulares as contas de gestão de 2016 da Câmara de Cuiabá, ano em que teve dois presidentes, o já falecido Júlio Pinheiro, entre janeiro e junho e, depois, Haroldo Kuzai (foto), de 20 de junho a 31 de dezembro, o conselheiro interino João Batista Camargo, em...

Guiratinga, frota sucateada e a farra

sinval vilela 400 curtinha   O vereador Sinval Vilela (foto), do DEM, disse que em Guiratinga, administrada por Humberto Domingos, o Bolinha, está havendo farra com dinheiro público. E lista descasos e atos de incompetência do prefeito. Conta que a prefeitura possui um caminhão pipa, mas está encostado no...

Verba a quem não tem litígio à União

emanuel pinheiro 400 curtinha   Apesar do governo estadual anunciar que está recebendo os R$ 359 milhões da União, essa verba oriunda do chamado Orçamento da Guerra (Emenda Constitucional 106) para ajuda no combate ao coronavírus só será liberada a partir do próximo dia 9 e para quem, seja...

Salgadinhos sim; caminhão pipa, não

humberto bolinha 400 curtinha   Em Guiratinga, o prefeito Humberto Domingos, o Bolinha (foto), resolveu homologar na última segunda, 1º de junho, processo licitatório para contratar uma empresa com vistas a fornecer salgadinhos nas 11 secretarias municipais. Vão ser gastos com salgados R$ 21,7 mil. No mesmo dia, Bolinha...

Nepotismo e demissão na gestão Pátio

leandro junqueira 400   Acuado pela notificação recomendatória do Ministério Público Estadual, o prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, não teve outra saída senão exonerar a servidora Renata Castilho Moreno do cargo comissionado de gerente do Departamento de Engenharia e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.