Judiciário

Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 12h:34 | Atualizado: 12/02/2019, 17h:12

OPERAÇÃO RÊMORA

Maluf faz solicitação para ser julgado por Câmara com nove desembargadores veja

Gilberto Leite/Rdnews

guilherme maluf_gilberto leite (1).JPG

   Guilherme Maluf nega qualquer participação em esquema já desmantelado pela Rêmora 

A defesa do deputado estadual  Guilherme Maluf (PSDB) entrou com pedido para que denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPE) contra ele na Operação Rêmora seja julgado pela Turma de Câmaras Criminais Reunidas. A denúncia está na pauta da sessão de quinta (15) do Pleno do Tribunal de Justiça (TJ).

O advogado Hélio Nishiyama, que patrocina a defesa do parlamentar, se baseia em uma mudança no Regimento Interno do Tribunal de Justiça. Em 23 janeiro, o presidente do TJ, desembargador Carlos Alberto, publicou emenda ao regimento que tira o foro dos deputados estaduais do Pleno e passa para a Turma de Câmaras Criminais Reunidas em casos de crimes comuns e de responsabilidade.

Além de deputados estaduais, os cargos de vice-governador, membros do Ministério Público Estadual, da Procuradoria-Geral do Estado, da Procuradoria da Assembleia Legislativa, da Defensoria Pública Estadual, o Comandante-Geral da Polícia Militar e o Diretor-Geral da Polícia Civil também passaram a ter foro na Turma de Câmaras Criminais Reunidas.

O desembargador Orlando Perri é o presidente da Turma. Ainda fazem parte os desembargadores Paulo da Cunha, Juvenal Pereira da Silva, Alberto Ferreira de Souza, Marcos Machado, Pedro Sakamoto, Maria Aparecida Ribeiro, Gilberto Giraldelli e Rondon Bassil Dower Filho – este último é o relator da denúncia contra Maluf.

O parlamentar é acusado de ser um dos líderes do esquema montado no início da gestão Pedro Taques (PSDB) para desviar recursos da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O objetivo seria recuperar recursos irregulares investidos em caixa 2 por um grupo de empresários ligados à campanha tucana em 2014.

Para o MPE, que ofereceu a denúncia por meio do Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), Maluf teria liderança similar à do empresário Alan Malouf, condenado na ação que tramitou na 7ª Vara Criminal de Cuiabá. O empresário fechou acordo de colaboração premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

  Maluf é acusado de ser beneficiário direto de parcela da propina arrecadada, além de se valer das influências políticas proporcionadas pelo cargo para promover as articulações necessárias para o desenvolvimento dos esquemas criminosos voltados para solicitação e recebimento de propinas. O parlamentar nega qualquer participação no esquema.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Mauro Sergio | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 17h33
    0
    0

    Mauro Sergio , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Rodrigo Falantine | Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 13h02
    5
    4

    ..mas a reputação é ilibada né?! Aposto que agora o cidadão vai querer jogar que isso tudo é culpa da sua disputa para o cargo no TCE.

Matéria(s) relacionada(s):

Xuxu recusa diárias e cala Wilson

xuxu curtinha   Na tribuna da AL, o tucano Wilson Santos tentou ironizar o colega Xuxu Dal Molin (foto), que retornou de missão oficial à Ásia nesta semana, mas acabou se dando mal. Considerando que Xuxu é membro de uma das famílias mais abastadas de Sorriso, Wilson sugeriu que ele poderia ter custeado a viagem e...

TCE já suspende licitação na Câmara

misael galvao curtinha   O TCE determinou que a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), suspenda de imediato um pregão para contratar empresa para fornecimento de material de informática e de equipamentos de áudio e vídeo. Técnicos de Controle Externo de Contratações...

Janaina, MDB e o Palácio Alencastro

janaina riva curtinha   A presidente interina da Assembleia Janaina Riva não assume publicamente mas, nos bastidores, alimenta a esperança de ser prefeita de Cuiabá. Para que isso ocorra, em 2020, teria que deixar o seu MDB o prefeito Emanuel que, aliás, já está com um pé no PTB. Na cúpula...

Respaldo jurídico para barrar grevistas

mauro mendes curtinha   O Governo Mauro Mendes, de forma estratégica, está se respaldando de forma técnica e juridicamente, para enfrentar setores do funcionalismo que caminham para a deflagração de greve geral. Primeiro, recebeu do MPE uma notificação para não conceder reajuste salarial,...

Bolsonaro veta algoz de Selma no TRE

ulisses curtinhas   Fatores políticos-partidários podem ter pesado na escolha do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao definir o novo membro do TRE. Ele optou por Sebastião Monteiro e não por Ulisses Rabaneda, que tentava ser reconduzido. Os presidentes costumam escolher o mais votado ou manter quem já está no...

Prefeitura de Barra garante legalidade

joaojakson   Procurador-geral de Barra do Garças João Jackson Vieira Gomes (foto) esclarece, em resposta à curtinha Contrato de R$ 4 mi pra limpeza, que a dispensa de licitação por 6 meses obedeceu todos os tramites legais, sendo que a empresa contratada ofertou o menor orçamento. A...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.