Judiciário

Sábado, 24 de Maio de 2014, 08h:25 | Atualizado: 24/05/2014, 13h:54

Ararath

Marchetti atuava como braço direito de Eder durante esquema milionário

.

Vilceu marchetti

Vilceu Marchetti era o braço direito de Eder Moraes em fraude de R$ 32 mi

As investigações da Operação Ararath indicam que o ex-secretário estadual de Infraestrutura (antiga Sinfra, hoje Septu) Vilceu Marchetti atuava como “braço” de Eder Moraes em suposta fraude que movimentou pelo menos R$ 32,7 milhões, conforme aponta decisão da Justiça Federal que o Rdnews teve acesso. O esquema envolveu empreiteiras que prestavam serviços ao Governo e contraíram empréstimos junto ao BicBanco - instituição financeira que ajudava nas operações fraudulentas de Júnior Mendonça e Eder – que posteriormente foram quitados com recursos do erário. Os valores obtidos com transações fraudulentas eram utilizados para alimentar o que os investigados chamavam de “sistema”, possivelmente se referindo ao núcleo político de Mato Grosso.

Um dos indícios da fraude é o ofício da Sinfra, endereçado ao BicBanco,  apreendido pela Polícia Federal durante buscas na residência de Eder. O documento cita 27 empresas e os valores que seriam liquidados pelo Estado. Entre as envolvidas no suposto esquema estão a Trimec Construções e Terraplenagem LTDA. e Três Irmãos Engenharia LTDA.  

A Trimec é alvo de inquérito instaurado pelo Ministério Público Federal (MPF) para investigar todos os contratos entre empreiteira e Governo. Já a Três Irmãos tem entre os sócios o suplente de deputado estadual Carlos Avalone (PSDB), que atualmente ocupa cadeira na Assembleia.

Outro documento apreendido na casa de Eder foi o ofício em que Vilceu Marchetti informa o gerente operacional do BicBanco Luiz Carlos Cuzziol que o Governo iria liquidar um empréstimo de R$ 2,2 milhões. O saldo devedor estava em nome da  empreiteira Guaxe Construtora LTDA.

O juiz federal Jeferson Schneider, em despacho que ajudou a desencadear a 5ª etapa da Operação Ararath, afirma que os documentos em questão indicam que, além do comprovado envolvimento de Eder, o conhecimento e participação de Vilceu  e o então secretário adjunto de Gestão Sistêmica, Eziquiel Lara. “Com efeito, são eles que assinam os ofícios, bem como têm suas assinaturas e carimbos apostos na relação de empresas”, diz o magistrado em trecho da decisão.

Os fatos citados na investigação ocorreram em 2006, durante o governo Blairo Maggi (PR), quando Eder era presidente do MT Fomento. Já Vilceu deixou a Sinfra após protagonizar o suposto superfaturamento de R$ 44 milhões na compra de equipamentos pelo Estado, conhecido como Escândalo do Maquinário.

 Eder e Cuzziol foram presos nesta semana e permanecem recolhidos à disposição da Justiça. Vilceu e Eziquiel, por sua vez,  não foram localizados para comentar os indícios de envolvimento no esquema fraudulento. Ambos tiveram casa vasculhada pela PF, tanto em Privamera do Leste, quando Cuiabá. Eziquiel, inclusive, foi levado para a sede da PF, onde prestou depoimento depois foi liberado.

Rdnews

documento empresas vilceu marchetti ararath.jpg

Decisão da Justiça Federal mostra os valores pagos pelo Governo a 27 empresas. Montante varia de R$ 150 mil a R$ 4 milhões, que  totalizam R$ 32 milhões

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • ANTONIO | Segunda-Feira, 26 de Maio de 2014, 08h35
    0
    0

    E ESSA FIGURA AI NEM A POLICIA FEDERAL CONSEGUE BOTAR A MÃO NELE??????

  • ana | Domingo, 25 de Maio de 2014, 09h36
    4
    0

    Por gentileza, publiquem os comentários!Olha que novidade, acaber de ler nos comentários que o Éder Morais foi gerente do BIC Banco, tá explicado a sua participação e sua necessidade no governo!

  • CARLOS | Domingo, 25 de Maio de 2014, 07h44
    5
    0

    O BIC Banco vem financiando a antiga Maggi bem antes de Blairo assumir o governo. Tem muitos coelhos neste mato e basta uma investigação mais profunda que ficara esclarecido o por que de Eder Moraes de gerente do BIC virou gerente de MT no governo Blairo e a Maggi virou Amaggi. Está sob suspeita a evolução patrimonial da AMAGGI e o povo precisa saber se os recursos da saúde, educação, segurança, etc não foram desviados para pagar os empréstimos efetivados pelo BIC Banco para Amaggi, já que o gerente que concedeu virou a Secretario de Fazenda do Estado. MUITO SUSPEITO!!!! TEM QUE SER AVERIGUADO! OS FATOS SÃO OS FATOS E CONTRA ELES NÃO HÁ ARGUMENTO SRS.

  • João Moessa | Sábado, 24 de Maio de 2014, 20h20
    5
    0

    Elias Melo não vejo problema buscar aval do governo para levantar fundos junto a instituições financeira desde que dentro da lei. Há comentários que secretários emitiam carta de crédito para serem apresentadas como garantia junto a bancos para empresa que sequer tinham contrato com o governo quanto mais crédito a receberem.

  • Zé Poxoréo | Sábado, 24 de Maio de 2014, 19h26
    6
    0

    Já pensaram se a honestidade do Brasil fosse tão rigorosa quanto o Irã onde um empresário acusado pelo roubo de U$$ 2,6 bilhões foi enforcado!

  • cuiabanodeolho | Sábado, 24 de Maio de 2014, 16h48
    8
    0

    e os milhoes desviado da conta única??? e os milhões desviado do MT saúde? ?? kd o MP??? Será que os promotores se envolveram com essa turma ae???

  • Cupadi | Sábado, 24 de Maio de 2014, 15h49
    3
    0

    Elias Melo, sabe nada inoceeente!

  • pedro | Sábado, 24 de Maio de 2014, 15h43
    4
    0

    pegou dinheiro ilicitamente e o que vai acontecer com ele? preso? vai devolver o dinheiro se for publico? sera que ele não contrata um otimo advogado e faz a defesa dele? e dos outros dessa operação, ninguem sabe de nada, e ai como que fica justiça?

  • Carlos | Sábado, 24 de Maio de 2014, 13h23
    10
    1

    Engraçado é sujeito chorou quando foi pego no esquema dos maquinários, mas na hora de rouba o dinheiro público ele riu! Agora, aparece novamente em mais uma investigação é o nível dos empreendedores que para cá vieram. Estes corruptos devem ser preso, devolver o dinheiro que roubaram e depois serem devolvidos para os seus Estados de origem. Mato grosso não merece ter gente desta laia vivendo em seu território. Vai ser empreendedor na p....q....p.E Viva a Policia Federal pelo trabalho, vai aqui uma sugestão para a Policia Federal faça uma operação para investigar porque o Dalbosco, Silval, Riva é o executor Jose Lacerda secretário de Meio ambiente do Estado suspenderam a identificação de madeira que existia ha 25 anos executada brilhantemente pelo INDEA. Sugiro que a PF levante a propriedade das cargas de madeiras irregulares que são apreendidas em Mato Grosso que entenderão porque dá investigação nestes sujeitos e outros deputados que os apoiam. Mato Grosso esta nas mão desta quadrilha em todas as áreas a questão ambiental então e gritante a bandidagem.......

  • Elias melo | Sábado, 24 de Maio de 2014, 12h04
    4
    12

    Acho muita tempestade com apenas um copo de agua, acho que a imprensa esta com sensacionalismo juntamente com a PF, pois é normal as prestadoras de serviços comprarem com a garantia do parceiro(estado) e quando sai a liberação da verba o governo pagar(transf) direto para os credores. Isso é normal no mundo todo, Pois as empreiteiras precisam de dinheiro pra cumprir o contratado e muitas das veses busca nos bancos com aval dos contratantes.

Dorner vai tentar prefeitura de novo

roberto dorner 400 curtinha   Em Sinop, o empresário e ex-deputado federal por alguns meses Roberto Dorner (foto), que deixou o PSD e aderiu ao Republicanos, está disposto a encarar de novo a disputa a prefeito. Em 2016, ele perdeu para Rosana Martinelli (PR) por uma diferença de 3.388 votos. É possível que ambos...

Um líder sob insatisfação dos colegas

dilmar dal bosco curtinha 400   O líder do governo na Assembleia, Dilmar Dal Bosco (foto), tem enfrentado crítica velada e insatisfação dos colegas, principalmente dos deputados da base. Reclamam que o interlocutor do governador Mauro não move uma palha em defesa da liberação das emendas e, nas...

Jogada do prefeito Francis em Cáceres

paulo donizete 400 curtinha caceres   A sete meses de concluir o mandato, o prefeito cacerense Francis Maris (PSDB) lançou uma jogada estratégica para ver se "cola". Apoia publicamente para prefeito o seu diretor da autarquia Águas do Pantanal, Paulo Donizete (foto), do mesmo partido, inclusive participou da reunião...

Luta por mais leitos de UTI em Sinop

rosana martinelli 400 curtinha   A prefeita de Sinop, cidade pólo do Nortão, Rosana Martinelli (PR), demonstra preocupação com os poucos leitos de UTI do Hospital Regional no município. A unidade atende moradores de mais de 30 municípios da região e só dispõe de 10. Rosana diz esperar...

Priminho Riva deve disputar em Juara

priminho riva 400 curtinha   Dezesseis anos depois de comandar Juara por dois mandatos (1997 a 2004), Priminho Riva (foto) está de volta. Filiado ao PR, ele deve concorrer a prefeito. Político bastante popular e carismático, tende a enfrentar um páreo duro com dois nomes considerados fortes, o do ex-vice e que se tornou...

Contas de prefeita são reprovadas

thelma 400 curtinha   As contas de 2018 da prefeita chapadense Thelma de Oliveira (foto), do segundo ano de mandato, foram reprovadas pelo TCE-MT. Agora, cabe à Câmara Municipal aprová-las ou rejeitá-las. Em seu parecer, o conselheiro interino João Batista apontou 15 irregularidades, sendo 11 delas sobre...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.