Judiciário

Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020, 18h:24 | Atualizado: 20/02/2020, 18h:29

Ortopedistas

Médicos do SUS são condenados a perder cargo por captarem clientes para rede particular

Divulgação

Cirurgias ortop�dicas particulares

Ortopedistas responderão a ação penal por indicar a pacientes do SUS a realizarem cirurgias em unidades hospitalares particulares. Caso foi em Tangará

Os ortopedistas José Maria Fraes Vasques e Francisco Antônio Canhoto, de Tangará da Serra (a 242 km de Cuiabá) foram condenados pela Justiça após denúncia do Ministério Público Estadual (MPE). Os médicos faziam orçamentos para cirurgias ortópedicas e indicavam que os pacientes procurassem consultórios particulares para realizarem os procedimentos. 

Ambos foram acusados de receber vantagens indevidas no uso de suas funções públicas, já que atendiam pelo SUS. José e Franciso tiveram os direitos políticos suspensos por oito anos e terão que pagar uma multa civil. Os ortopedistas também estão proibidos de contratar com o poder público e receber benefícios fiscais direta ou indiretamente. Eles responderão a uma ação penal. 

“É vedado aos agentes públicos, no uso de suas atribuições, agir em dissonância com os princípios e normas administrativistas, em prejuízo ao interesse público. A improbidade administrativa pode ser conceituada como o desrespeito, por parte do agente, ao dever a ele imposto de agir com honestidade no exercício do cargo público que ocupa, sem que se aproveite indevidamente dos poderes e facilidades que deste decorrem, quer seja para exclusivo proveito pessoal, quer seja para benefício de outrem”, diz um trecho da sentença.

O MPE-MT citou como exemplo o fato de que José exigiu o pagamento de R$ 4 mil para atender um paciente que estava internado com fratura no fêmur. As irregularidades começaram a ser praticadas em 2008. Várias denúncias também foram apresentadas contra Francisco.

Em uma delas, ele é acusado de deixar de emitir guia de encaminhamento do paciente para que ele pudesse realizar procedimento cirúrgico pelo SUS e anotou orçamento no envelope do raio x para que o paciente fizesse o procedimento em hospital particular.

“Verifica-se que ambos os réus alegavam a gravidade do estado de saúde dos pacientes e em seguida afirmavam que pelo SUS o procedimento seria muito demorado e sequer promoviam o encaminhamento para a Central de Regulação, não deixando escolha aos pacientes e levando-os a pagar por consultas e procedimentos cirúrgicos particulares”, afirmaram os promotores. 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Senadora, ataques e defesa de Galvan

selma arruda 400 curtinha   Selma Arruda, senadora cassada por crimes eleitorais, um deles caixa 2, escreveu artigo entitulado "MP x Aprosoja. Afinal, quem tem razão", especialmente para defender o aliado político Antonio Galvan, presidente da Aprosoja. Ao concordar com plantio de soja dentro de período proibido pela...

Deputado, carona e ainda se gabando

paulo araujo 400 curtinha   Considerado de baixo clero na Assembleia, o deputado Paulo Araújo (foto) agiu de carona e num oportunismo condenável acerca do decreto do governador Mauro Mendes da última quinta, quando resolveu relaxar as medidas restritivas em meio à pandemia do coronavírus e liberou o funcionamento...

Políticos querem suspender eleição

Cresce o movimento entre políticos para adiar as eleições municipais de outubro. O argumento utilizado é o impacto que o coronavírus terá na economia, saúde e vida das pessoas. Isso porque, neste ano, uma vacina não deve ficar disponível ao mercado e os prejuízos causados pela Covid-19 ainda estão só começando. Entre os políticos de MT que defendem adiar o pleito para 2022, quando a...

Ex-vereador, demagogia e contradição

everton pop 400   O ex-vereador por Cuiabá e apresentador de um programa popular de TV que leva o seu nome, Everton Pop (foto), gravou um vídeo em que critica o fato da Mesa Diretora da Câmara da Capital pagar os servidores todo dia 20, antecipando o salário em 10 dias do fechamento do mês. Pop só não...

Jayme é contra decreto do governador

jayme campos 400 curtinha   O senador Jayme Campos (foto), que já foi governador e prefeito, engrossa a lista dos que defendem isolamento social mais rigoroso neste momento. A postura vai na contramão do correligionário Mauro Mendes. O governador editou decreto que prevê a abertura de shoppings e comércio, desde...

EP e 2 medidas junto à Águas Cuiabá

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) impôs duas medidas à concessionária Águas de Cuiabá. A empresa está proibida de cortar a água de inadimplentes e não terá direito a um aumento de 6%, aprovado pela Arsec. As medidas, segundo o prefeito, são...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.