Judiciário

Segunda-Feira, 03 de Outubro de 2011, 15h:25 | Atualizado: 03/10/2011, 15h:34

Cuiabá

Misael e camelôs se reúnem com promotor para debater mudança

Misael Galvão     O vereador por Cuiabá, Misael Galvão (PR), e representantes dos vendedores ambulantes que atuavam no centro da Capital se reúnem com o promotor de Justiça, Gerson Barbosa, nesta segunda (3), para apresentar a proposta da categoria formulada durante a audiência pública realizada na Câmara na última sexta (30).

     A intenção é que os camelôs possam atuar provisoriamente em três calçadões na região central de Cuiabá até que as obras do Mercado Municipal estejam concluídas para abrigar definitivamente os 175 vendedores ambulantes cadastrados.

     Segundo Misael, enquanto os calçadões não ficarem prontos, a ideia é que os trabalhadores possam continuar atuando nas ruas da Capital.

     Ele ressaltou, durante entrevista ao RDTV desta segunda, que o projeto do Mercadão deve abrigar os trabalhadores mas, para isso, a prefeitura precisa fazer sua parte. Isso porque, no passado, os camelôs já haviam sido retirados das ruas e removidos para o Shopping Popular. Sem fiscalização, tempos depois, eles voltaram a ocupar o centro da cidade. “Tenho conversado com eles e alertado que a categoria precisa estar unida, precisam trabalhar com disciplina para que esse problema não volte a acontecer”, explicou o parlamentar, que também é presidente da Associação de Camelôs do Shopping Popular.

     Após a apresentação da proposta, a expectativa é que o promotor busque um entendimento junto ao Judiciário e até o final desta semana a situação já esteja normalizada, com os camelôs retomando ao trabalho provisoriamente. Misael ainda reforça que a Câmara está unida e, assim que a Justiça der o aval sobre a proposta inicial, o Legislativo autorizará as obras nos calçadões da rua Antônio João Dias, e nas travessas Coronel Poupino e Avelino de Siqueira.

Postar um novo comentário

Comentários (18)

  • paulo | Sábado, 15 de Outubro de 2011, 16h26
    0
    0

    tem que acabar com camelôs na area central de cuiabá, os camelôs, e um cancer para a sociedade tudo que não presta se estala ali. como vai melhorar o municipio se os ambulante não paga nem um tipo de imposto, sendo que a micro empresa contribui com o municipio em geral.

  • Thais | Terça-Feira, 04 de Outubro de 2011, 12h48
    0
    0

    Olá de novo Sr. fiore disse que os camelos efeiam a cidade é melhor nem ser tocado no assunto de beleza. Pois feio é a saúde de Cuiaba, na pesquisa do enem o estado de mato grosso é o pior em educação, é drogado na rua igual zumbis é ladrao explodindo caixas eletronicos e sendo solto atraves de fianças. A LEI É QUE É FEIA !!!!!!!!

  • Thais | Terça-Feira, 04 de Outubro de 2011, 12h05
    0
    0

    Sr. Fiore eu falo nao como camelo de rua e sim como camelo que sou nosso ponto nao é em rua e sim num lugar que a prefeitura nos instalou, la foi construido telhado e nossas bancas foram padronizadas a pedido da propria prefeitura!!! assim esclarecida!

  • Fiore (Senadinho) | Terça-Feira, 04 de Outubro de 2011, 08h32
    0
    0

    SRA TAÍS; UM ERRO NÃO JUSTIFICA O OUTRO, OS CAMELOS ENFEIAM A CIDADE E ATRAPALHAM A VIDA DOS TRANSEUNTES E CE3 FINIT5

  • Fiore (Senadinho) | Terça-Feira, 04 de Outubro de 2011, 08h29
    0
    0

    qUEM SONEGA ,FAZ CONTRABANDO É MARGINAL POIS NÃO R3ECOLHE IMPOSTOS, DEIXA DE CONTRIBUIR NÃO DEVE MERECER FAVORES DO estado, DEVE IR PRÁ CADEIA.

  • Maria flor | Terça-Feira, 04 de Outubro de 2011, 07h47
    0
    0

    Só para esclarecer alguns leitores desinformados, o Shopping Popular foi e é mantido pelos proprios camelos que ali trabalham, e já se tornou um ponto turistico em nossa capital. o Shopping Popular gera mais de 1000 empregos. O problema a ser enfrentado é os camelos da area central. Agora a prefeitura precisa tomar as devidas providencias para impedir que outros se instalem na ruas.

  • Cristiani gato | Terça-Feira, 04 de Outubro de 2011, 07h41
    0
    0

    Esse que muito criticam são os primeiros que consome os produtos dos camelôs, agora vem que esse falso moralismo. Os camelôs são cidadãos que merecem respeito e ser tratado com dignidade.

  • Fiore (Senadinho) | Terça-Feira, 04 de Outubro de 2011, 02h13
    0
    0

    É isso aí seu Gean para protejer infrator o s políticos atráz de votos fazem qualquer coisa agora o correto é visto como marginal , h´pa uma inversão de valores hoje na sociedade o cidadão que paga seus impostos ficam refém dos marginais.,

  • Thais | Terça-Feira, 04 de Outubro de 2011, 01h45
    0
    0

    Ola caros leitores sou uma das camelo que esta sendo retirada do seu local de trabalho, estamos localizados atras do ganha tempo local este no qual a 7 anos estamos, local este colocado pela prefeitura estamos sendo tirados de la de maneira bem arbitraria pois pagamos muito caro por nossas bancas e somos tirados e ficamos nas maos de pessoas muito importantes, mas que nao sabem onde quando e nem onde nos colocar, estamos que nem peteca na mao de criança . Esta rua na qual estamos ja foi uma rua muito conhecida com o perdao da palavra "BECO DO BOSTEIRO" Lugar onde era ponto de droga e prostituição, e agora um lugar familiar onde trabalham 49 familias que trabalham dignamente! Ouça nosso pedido de ajuda ! Torçam por nos trabalhadores! Nao deixamos que a lei só funcione pra bandidos ! E sim pra "TODOS"

  • Gean Carlo | Terça-Feira, 04 de Outubro de 2011, 00h35
    0
    0

    Caro Sr. Paulo Boaventura, aqui ninguém quer e descrimina camelôs ou vendedores ambulantes, o que não queremos e que muitas cidades no Brasil conseguiram é não ter estes mesmos nas ruas, calçadas, patrimônios públicos, entre outros... sr. Paulo que tenham um local apropriado como o Shopping dos Camelôs, mas que nós (sociedade) não queremos a cidade loteada, bagunçada, só isso, uma coisa organizada é discutível, senão vamos fazer o seguinte fecha-se as lojas nas ruas de Cuiabá e todos com barracas nas ruas que tal?? Ou se organizarem e formarem uma Cooperativa, fazem uma parceria com o município para achar um local apropriado e com condições e legalizada.

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

Câmara chama secretária para vaga

chico 2000 curtinha   Após a destituição de Ralf Leite (MDB) da vaga de Chico 2000 (foto), licenciado, por força de decisão judicial, a Câmara de Cuiabá convocou a primeira suplente Luciana Zamproni (MDB) para assumir mandato temporário no Legislativo, menos de 30 dias. Ela atua como...

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.