Judiciário

Sábado, 22 de Março de 2014, 08h:21 | Atualizado: 24/03/2014, 07h:50

MP cobra demissão de ex-deputado

O Ministério Público solicitou que a Justiça determine imediatamente a suspensão das funções exercidas pelo ex-deputado federal Pedro Henry no governo. Ele atua como médico legista. O MP argumenta que a interdição do exercício do cargo público por parte dele, que foi condenado no processo do Mensalão, foi fixada na sentença proferida pelo Supremo Tribunal Federal.

O requerimento é assinado pelos promotores Joelson de Campos Maciel, Célio Wilson de Oliveira e Rubens Alves de Paula. “Em verdade, o reeducando jamais poderia ter reassumido o cargo público, posto que, desde o trânsito em julgado da sentença penal condenatória em 10.10.2013, ele já deveria ter sido afastado, em obediência ao que disse o STF”, diz trecho da ação do MP.

No pedido,  os promotores ponderam que a interdição deve ocorrer pelo dobro do tempo da pena privativa de liberdade aplicada. Assim, Henry também não teria direito a aumento salarial, recolocação funcional e pagamento de salário retroativo. Neste sentido, o MP requer ainda que o progressista devolva os salários recebidos após a condenação e que a SAD pare de repassar a verba. No último dia 14, o governo estadual publicou ato administrativo por meio do qual concedeu progressão vertical para nível 2 a Henry. Assim, na prática, o salário dele, por 30 horas, subiu de R$ 5.223 para R$ 5.391, num incremento de R$ 169.  Ele atua como médico legista na Diretoria Metropolitana de Medicina Legal. 

Multa

O MP também se posicionou em relação ao pedido de parcelamento da pena de multa. Conforme a Promotoria de Execuções Penais, não foi produzida qualquer prova apta a comprovar a hipossuficiência econômica do réu que, de acordo com a declaração de bens apresentada quando era deputado federal à Justiça Eleitoral, tinha patrimônio avaliado em R$ 1,4 milhão. “A pena de multa deve, de acordo com o artigo 50 do Código Penal, e o artigo 169 da Lei de Execuções Penais, adequar-se às condições financeiras do condenado, permitindo-lhe, inclusive o parcelamento. Contudo, não pode este vir a descaracterizar o caráter sancionatório da penalidade pecuniária, sob pena de não garantir efetividade à decisão judicial”, afirmaram os promotores de Justiça.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Pereira | Domingo, 23 de Março de 2014, 12h18
    2
    6

    Incrível como o MP gosta de aparecer. Tantos problemas para serem atacados, mas como não dão manchetes ficam de lado. O deputado está cumprindo a pena que lhe foi imposta e esta permite que ele trabalhe fora. Ponto. Deixe esses assuntos senhores promotores. Cuidem de coisas mais importantes para a população.

  • Regina Dias | Sábado, 22 de Março de 2014, 11h23
    8
    0

    Piada, Governador Silval Barbosa ainda apadrinha e dá privilegio ao seu aliado politico contrariando a lei, afinal, todos sabem que ao ser condenado, jamais poderia usar um cargo público, mesmo efetivo ou em cargo de confiança, mas pelo visto para o Governador Silval, ele faz o que bem entende acima da lei. DAR PRILEGIO AO PH, DAR REAJUSTE A PH, PERMITIR AS OSS DE PH CONTINUAR FATURANDO DINHEIRO PÚBLICO QUE FOI IMPLANTADO POR PH, MANTER O GUARESQUI, ESCUDEIRO DE PH COMO SECRETARIO ADJUNTO DE ESTADO, ISSO É UMA TREMENDA IRRESPONSABILIDADE COM O POVO DE MATO GROSSO, COM A LEI. Mas afinal, será que é só companheirismo ou tem medo do PH abrir o bico sobre o Governo Silval?

  • sergio | Sábado, 22 de Março de 2014, 09h33
    6
    0

    Poderia também pedir a demissão da turminha do Pedro Henry, lá da Secretaria Estadual de Saude, o Jorge Lafeta, Huarck e Rogerio, porque a farra das OSS continua, mesmo depois se ser apontado o rombo que elas estão dando aos cofres públicos, como e o caso do Hospitano Metropolitano. Peçam pra ver o relatório da AGE e comprovarão. INTERVENÇÃO NA SES JÁ.

  • Zé Poxoréo | Sábado, 22 de Março de 2014, 09h11
    3
    0

    Ei calma ai, além do aumento a custa dos cofres públicos ele ainda tem direito ao auxílio reclusão, afinal ele é o presidiário mais famoso de Mato Grosso e para isso precisa ser bem remunerado! Até porque enquanto cumpre pena o cara consegue a inexplicável proeza de trabalhar em dois locais ao mesmo tempo.

Contas de prefeita são reprovadas

thelma 400 curtinha   As contas de 2018 da prefeita chapadense Thelma de Oliveira (foto), do segundo ano de mandato, foram reprovadas pelo TCE-MT. Agora, cabe à Câmara Municipal aprová-las ou rejeitá-las. Em seu parecer, o conselheiro interino João Batista apontou 15 irregularidades, sendo 11 delas sobre...

Prefeitos têm de trocar apadrinhados

kleber varzea grande 400 curtinha   Com a decisão do TJ-MT de considerar inconstitucional controlador-geral das prefeituras fora dos quadros efetivos de auditor municipal, muitos prefeitos terão de exonerar seus indicados políticos, vindo a escolher profissionais de carreira, assim como já se tornou prática na...

Controlador-geral agora só de carreira

angelo 400 curtinha   Uma decisão desta quinta do TJ, que julgou procedente, inclusive por unanimidade, uma ADIN proposta pela Associação dos Auditores e Controladores Internos do Estado (Audicom), presidida por Angelo Oliveira (foto), acaba, na prática, com os chamados controladores-gerais dos municípios...

Elogio à compra econômica do Estado

janaina riva 400 curtinha   Embora lançando críticas pontuais de vez em quando, a deputada Janaina Riva (foto) tem feito constantes defesa do Governo Mauro e elogiado ações da administração, especialmente na saúde pública. Sobre a decisão do governo de comprar 120 respiradores da China,...

MDB em clima de racha em Tangará

joao jose 400 curtinha   Em Tangará da Serra, o MDB enfrenta racha. O prefeito Fabio Junqueira, com apoio de filiados históricos, quer lançar à sucessão municipal o seu secretário de Infraestrutura e antigo gestor do Serviço de Água e Esgoto, Wesley Lopes Torres, sobrinho do ex-vereador Daniel...

Advogados disputam cadeira no TJ-MT

andre pozetti 400 curtinha   É extensa a lista de advogados que estão se movimentando, nos bastidores, para a cadeira vitalícia de desembargador do Tribunal de Justiça, sob indicação do Quinto Constitucional da OAB/MT. Caberá ao Colégio de Conselheiros da Ordem, composto por 33 advogados,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.