Judiciário

Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 18h:10 | Atualizado: 01/10/2020, 07h:58

TRAGÉDIA NO ALPHAVILLE

MP propõe que dono da arma que matou Isabele pague R$ 100 mil em cesta básica

Reprodução

Promotor Mauro Poderoso de Souza 20� Promotoria de Justi�a Criminal de Cuiab�

Promotor Mauro de Souza: audiência

O Ministério Público de Mato Grosso (MPE) instaurou, nesta quinta (30) um Termo Circunstanciado para apurar a responsabilidade do empresário Glauco Fernando Mesquita Correa da Costa na liberação de arma para seu filho G.A.S.C.C, 16 anos. A negligência acabou resultando na morte de Isabele Guimarães Ramos, 14 anos, em julho desse ano, no condomínio de luxo Alphaville. Isso porque, Glauco Mesquita é o dono da arma usada no crime.

O promotor Mauro Poderoso de Souza, da 20ª Promotoria de Justiça Criminal de Cuiabá, que está à frente do processo, pede aplicação imediata de pena restritiva de direitos ao empresário e propõe o pagamento de 100 cestas básicas no valor de um salário mínimo (R$ 1.045,00), resultando no valor total de R$ 104,5 mil.

Conforme ele, o termo circunstanciado, que é utilizado em crimes de menor potencial ofensivo, tem objetivo de investigar o delito de omissão de cautela praticado por Glauco Mesquita ao permitir que seu filho, um adolescente de apenas 16 anos, tivesse de posse de duas armas. Entre elas uma pistola Imbel, calibre 380, e outra Tanfoglio, calibre 38.

A pistola Imbel foi utilizada pela namorada do adolescente para matar a amiga Isabele Ramos, após o menor deixar um case com as duas armas na residência da atiradora. O homicídio aconteceu na noite de 12 de julho deste ano e a atiradora acabou indiciada e responde por ato infracional análogo a homicídio doloso, quando o autor ao menos assume o risco de matar.

“As circunstâncias demonstram que as armas do autor dos fatos deveriam estar devidamente trancadas em seu acervo, ficando evidente a ausência de cuidado com as mesmas”, diz o promotor em trecho do termo.

O representante do MP destaca ainda que apesar do crime de omissão de cautela prevê pena de detenção de 1 a 2 anos e multa, o autor dos fatos, no caso o empresário Glauco Mesquita, faz jus ao benefício de transação penal, no qual a pena não tem caráter de punição. Mas sim uma medida pena aceita voluntariamente pelo autor para evitar o processo, sem aceitação da culpa ou responsabilidade civil.

Para definição dos termos o promotor requer audiência com a parte para estabelecer os termos da proposta.

“Aplicação imediata de pena restritiva de direitos, especificamente prestação pecuniária no valor de 100 salários mínimos (R$ 1.045,00) a ser destinada à uma instituição cadastrada junto a esse juízo”, especificou.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Fernandes | Quinta-Feira, 01 de Outubro de 2020, 08h52
    3
    0

    ASSASSINATO NO ALPHAVILLE! Provavelmente estão esperando ela cometer uma chacina para poder ser internada? Só um assassinato não foi o suficiente, ela está vivendo como se nada tivesse feito, enquanto isso nós amigos e familiares da Bele estamos sofrendo com a perda prematura dela!

  • Iryna | Quarta-Feira, 30 de Setembro de 2020, 19h15
    10
    0

    Certo o MPE. Agora, quanto à matadora da Isabele, solta por ai e passeando como se nada tivesse acontecido?? EXECUTOU uma menina com um tiro no meio da cara e está solta. VERGONHA MATO GROSSO!!!!

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...