Judiciário

Quarta-Feira, 17 de Abril de 2019, 15h:29 | Atualizado: 17/04/2019, 16h:40

BARRA DO GARÇAS

MPF investiga fraudes em seleção para contratar profissionais da saúde indígena

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou inquérito civil para apurar irregularidades na contratação de profissionais de saúde para atuar no Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Xavante, na região de Barra do Garças. Em um dos casos denunciados ao MPF, um funcionário teria recebido nota 9 em uma avaliação mesmo estando morto há cerca de sete anos.

Uma pessoa investigada criminalmente por cobrar propinas de profissionais de saúde do DSEI como condição para continuarem trabalhando no sistema ainda faria parte da banca avaliadora. A cobrança de propina dos profissionais é investigada na Operação Black Mail, deflagrada pela Polícia Federal em fevereiro

O procedimento foi instaurado pelo procurador da República Everton Pereira Aguiar Araújo, titular do 1º Ofício em Barra do Garças.

O MPF identificou que a avaliação teria sido realizada contrariando uma portaria do Ministério da Saúde de 2012, que orienta a presença de representantes da Funai e do MPF.

“Verificou-se que o Ofício nº 328/2019 Convênio SPDM/Saúde Indígena, de 15 de abril de 2019, informa que não houve o comparecimento dos representantes da Funai e do MPF na avaliação, sendo que, nenhum convite foi direcionado ao MPF em Barra do Garças para compor a aludida banca de avaliação, fato que levanta fortes suspeitas quanto a higidez das informações apresentadas no ofício”, diz o MPF em nota.

Ao analisar as fichas de avaliação, o órgão identificou que o conhecimento técnico na área de saúde indígena foi preterido “em função de critérios obscuros”.

O funcionário Magno Tserenhimto Owe Pronhopa recebeu em sua avaliação a nota 9, mais alta que outras 50 pessoas. O MPF constatou que ele morreu em 2012, mas o vínculo trabalhista com a associação responsável pelo processo seletivo teria sido mantido até dezembro de 2017, possivelmente com pagamento de salários de forma irregular.

Uma pessoa investigada criminalmente por cobrar propinas de profissionais de saúde do DSEI como condição para continuarem trabalhando no sistema ainda faria parte da banca avaliadora. A cobrança de propina dos profissionais é investigada na Operação Black Mail, deflagrada pela Polícia Federal em fevereiro.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • EDMAR AUGUSTO DE OLIVEIRA SILVA | Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019, 08h19
    0
    0

    Só maracutaias eu mesmo fiz uma denuncia pois na seletiva burlaram a lei de inclusão de PCDs. Só sacanagem, em tempos de crise é uma afronta ao cidadão de bem.

  • Esperança da transparência | Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019, 00h16
    0
    0

    Os quesitos em questao nos seletivos dos distritos, como experiencia em saude indigena por exemplo, nao é com certeza o que define os profissionais capacitados para exercer tal funçao.

Matéria(s) relacionada(s):

Dorileo flerta com PSB, mas apoia EP

max russi 400 curtinha   O deputado Max Russi (foto), presidente estadual do PSB, convidou oficialmente o empresário Dorileo Leal, do Grupo Gazeta de Comunicação, para se filiar ao partido e concorrer a prefeito da Capital. Ambos tiveram uma longa reunião no decorrer da semana. Dorileo ficou de avaliar, mas a...

CPI da Energisa, nomes e reclamações

thiago silva 400 curtinha   A CPI da Energisa, criada pelos deputados, vai levantar críticas, denúncias e debates acalorados. E surge numa época do ano em que a conta de luz dos consumidores foi às alturas por causa do longo período sem chuva e do intenso calor. O deputado Thiago Silva (foto) foi um dos que...

Vereador e jornalista trocam ameaças

abilio j�nior 400 curtinha   O vereador Abílio Júnior (foto) e o jornalista-militante José Marcondes, o Muvuca, estão protagonizando um embate pela internet. E a raiz do conflito é o fato do parlamentar ser ligado ao deputado estadual Sebastião Rezende, que teria embolsado R$ 6,5...

Deputado, lista de Riva e preocupação

neri geller 400   O ex-ministro da Agricultura e hoje deputado federal Neri Geller (foto) aparece na lista de José Riva como um dos políticos implicados. Embora bem articulado e numa posição de destaque, como coordenador da bancada mato-grossense, Neri já enfrenta uma série de demandas jurídicas...

Agora, Aladir quer disputar Alencastro

alair400   O servidor público do Estado Aladir Leite de Albuquerque (foto), hoje filiado ao Patriota, está determinado a concorrer à Prefeitura de Cuiabá. Ele estuda proposta para se filiar ao PMN ou PSC. Alair concorreu ao Senado no ano passado. Mesmo longe de se eleger, numa disputa com mais 10, ele saiu do pleito de...

Gaeco no interior e ajuda de prefeitos

Mauro Zaque curtinha   Com o promotor de Justiça Mauro Zaque (foto) no comando, as unidades do Gaeco já estão estruturadas no interior do Estado. Em Barra do Garças, Cáceres, Sorriso e Rondonópolis, servidores como oficiais de gabinete, analistas jurídicos e assistentes ministeriais, foram realocados...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.